Publicidade

Arquivo da Categoria jogadores

terça-feira, 12 de fevereiro de 2008 jogadores, Sem categoria | 12:57

adriano e seus exageros

Compartilhe: Twitter

Como o final tem a ver com a repercussão do caso Adriano na Itália, reproduzo aqui o post que acabo de colocar no Blog da Redação do iG Esportes:

“Ridícula e exagerada essa suspensão que estão cogitando aplicar a Adriano por causa da “quase cabeçada” que o atacante do São Paulo não acertou no zagueiro Domingos, do Santos.

Caso se confirme a “exclusão” do atacante deste Paulistão, Adriano estará pagando pela fama que tem. Porque lances similares, quando cometidos por um Joãzinho qualquer, rendem, no máximo, quatro ou cinco jogos de suspensão.

O curioso é que muita gente tem argumentado que “Adriano não pode ser beneficiado pela fama que possui”, quando o que está acontecendo é justamente o contrário: ou alguém tem dúvidas que tem gente querendo se promover (de um jeito besta e fugaz) em cima do jogador?

Fala-se também na abominável “punição exemplar”. Punição não tem que ser exemplar, tem que ser justa. Só. O princípio básico da justiça é julgar todos igualmente. Dar um tratamento diferenciado —no caso, mais rígido — a alguém porque esse alguém pode servir de exemplo mais que os outros é, no mínimo, injusto.

Mas, se essa possibilidade de tirar o atacante do resto Campeonato Paulista já é um exagero, o que dizer da chamada de capa da italiana Gazzetta dello Sport desta terça-feira? “Adriano corre o risco de ser suspenso por um ano e meio!” Assim, com exclamação.

É. Tem gente que usa Adriano para se promover. Tem gente que usa para vender jornal.”

Autor: Tags:

domingo, 10 de fevereiro de 2008 jogadores, Sem categoria | 13:55

‘PaPa’, a dupla da vez

Compartilhe: Twitter


Paloschi: surge outra jovem esperança italiana no ataque – vou explicar por que “outra”, mas num outro post (foto Reuters)

Não consegui contar com precisão, mas se não me engano foram cerca de 10 segundos que o o garoto Paloschi levou para decidir a vitória do Milan sobre o Siena por 1 x 0. Ele entrou em campo aos 18 minutos do segundo tempo, no lugar de Serginho, e levou esse tempo para dar seu primeiro toque na bola: um belo e preciso chute a gol, da linha da grande área.

No Italiano, foi a estréia do moleque de 18 anos recém-completados. Ele já havia jogado na Copa da Itália duas vezes, uma como titular e outra entrando durante o jogo. Marcou duas vezes nessas ocasiões. Com o gol de hoje, passa a ter média de um gol a cada 56 minutos com a camisa do Milan.

E assim a Gazzetta dello Sport vai ter que correr para atualizar a ficha técnica do garoto em seu site: antes do jogo de hoje, constava apenas a data e o local de nascimento (4/1/1990, em Chiari), mas peso e altura, por exemplo, não estavam disponíveis.

Se Paloschi, puxado para treinar com os titulares do Milan quando o time estava com um monte de atacantes no estaleiro, é mesmo tão bom eu não sei. Mal tivemos tempo de vê-lo em ação. Mas, a partir de agora, a atenção da imprensa italiana ao garoto certamente será enorme – e exagerada.

E não vai demorar, podem anotar, para que comecem a incitar Carlo Ancelotti (que, acreditem, gargalhou na hora do gol de Paloschi!) a escalar a jovem dupla “PaPa” no ataque milanista. Alguém quer apostar?

ps: E a belíssima defesa de Kalac, aos 43 do segundo tempo, deixa Dida a cada dia mais reserva no Milan.

Autor: Tags: ,

sábado, 15 de dezembro de 2007 jogadores | 17:18

e por falar em italiano na inglaterra

Compartilhe: Twitter

… o garoto Rolando Bianchi chegou com status de estrela ao Manchester City. Foi até capa da revista WSC. Mas, depois, pouco jogou, porque o técnico sueco Sven-Göran Eriksson não o colocava em campo. Preferia aquele tal do Mpenza, um dos maiores perdedores de gols da atualidade.

Hoje, Bianchi começou como titular e marcou logo aos 7 minutos. O moleque, que não é nem um craque, mas um bom fazedor de gols, já estava pensando em voltar à Itália. E me parece estratégico que Eriksson tenha voltado a escalá-lo quando o mercado está prestes a reabrir.

Por isso, só posso agradecer ao sueco: apostei um almoço com o Rogério Andrade, editor de arte da Placar, que Bianchi faria mais gols do que Viduka no Campeonato Inglês. Bianchi tem ralos três; Viduka, ainda não sei. Mas vou descobrir. Voltei a me interessar pela aposta.


Vai, Bianchi! Garante meu almoço… (AP)

Autor: Tags: ,

terça-feira, 11 de dezembro de 2007 jogadores | 12:38

O FIM DAS HISTÓRIAS DE…

Compartilhe: Twitter

Alguém quer dar seu palpite para os desfechos dos seguintes dramas / mistérios / fábulas do futebol italiano?

Fábio Capello
Sempre cheio de moral, com a ‘desistência’ de José Mourinho, o italiano virou o principal candidato a dirigir a carente seleção inglesa. Vontade não lhe falta, ele já disse. Lippi seria seu principal adversário. E aí? Quem leva?

Ronaldo
Vai lesão, volta lesão, o atacante é sempre notícia e esperança para o Milan sair do buraco (tá, sair do buraco é exagero). Mas será que joga domingo, se o Milan chegar lá, na final do Mundial de Clubes? Já há quem fale até que Ronaldo está deprimido e cogitando encerrar a carreira. Mas ele, mais que ninguém, tem motivos de sobras para acreditar em reviravoltas. Ou não mais?

Jimenez
O moleque chileno da Inter virou, definitivamente, o novo xodó da imprensa italiana. “Herdeiro de Luis Figo” já dizem alguns. Exagero ou ele vai mesmo longe assim?

Adriano
Levou o bi do “Bidone d’oro”, algo que poderiamos traduzir, livremente, como “O Bonde de Ouro” do futebol italiano em 2008. Não só pela sua fase, mas pelo ótimo momento que vivem seus ‘rivais’ internos na Inter, o caso do atacante parece ser o mais previsível. Sua história na Inter — pelo menos esse capítulo — parece mesmo estar chegando ao fim.

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 20 de novembro de 2007 inter, jogadores | 17:44

E agora, Adriano? Pra onde?

Compartilhe: Twitter


Adriano no São Paulo: ficou bem? (Gazeta Press)

Jogando ou não, Adriano é sempre notícia. Enquanto, no Brasil, o São Paulo sonha com sua contratação aproveitando-se do seu período de recuperação no Reffis, na Itália o brasileiro é candidato ao “bicampeonato” do “Bidone d’Oro”, o prêmio concedido anualmente ao pior jogador da Itália.

Se eleito, Adriano seria o primeiro jogador a levar o indesejado bicampeonato. Mas a parada será dura: entre os fortes candidatos ao prêmio que poderíamos, numa tradução livre, chamar de “Bonde de Ouro”, estão fortes concorrentes como Cassano e Dida, por exemplo.

Será que é negócio para Adriano voltar à Itália? É melhor para ele ficar no São Paulo? Ou uma ‘terceira via’, como um clube mais modesto da Inglaterra, seria a melhor opção?

O que você acha?

Autor: Tags: ,

sexta-feira, 9 de novembro de 2007 campeonato italiano, imprensa, jogadores | 11:58

Os papões do futebol italiano

Compartilhe: Twitter

A nota abaixo, baseada numa relação publicada pelo jornal La Gazzetta dello Sport, é ‘espólio’ dos meus tempos de Placar. Mas aqui, sem limitações de espaço, publico um pouco mais, incluindo (lá no fim) a relação dos salários dos jogadores dos quatro times mais ricos da Itália:

Que Kaká é o jogador com o melhor salário do futebol italiano — 6 milhões de euros líquidos — quase todo mundo já sabe. Afinal, quando o jornal publicou a relação dos salários de todos os jogadores da Série A, a imprensa brasileira divulgou o fato com estardalhaço por aqui. Mas existem outros dados bem mais curiosos:

• Com seus salários líquidos, Kaká e Totti, os dois jogadores mais bem pagos da Série A, poderiam sustentar a folha de pagamentos (bruta) de todo o time do Cagliari. Juntos, os dois recebem 11,45 milhões de euros — a diretoria do time da Sardenha gasta 11 milhões com seus atletas.

• A seleção de brasileiros mais bem pagos da Itália é a seguinte:
1 – Dida (Milan) – 4
2 – Cafu (Milan) ou Maicon (Inter) – 2
3 – Digão (Milan) – 1
4 – Juan (Roma) – 1,73
6 – Serginho (Milan) ou Maxwell (Inter) – 2
5 – Emerson (Milan) – 3,2
8 – Taddei (Roma) – 1,15
11 – Mancini (Roma) – 1,45
10 – Kaká (Milan) – 6
7 – Adriano (Inter) – 5
9 – Ronaldo (Milan) – 4

• Já a seleção dos mais ricos do Campeonato Italiano só tem um brasileiro:
1 – Buffon (Juventus) – 5
2- Kaladze (Milan) – 4
3 – Samuel (Inter) – 4
4 – Nesta (Milan) – 4
6 – Chivu (Inter) – 3,5
5 – Seedorf (Milan) – 4
8 – Pirlo (Milan) – 4
7 – Vieira (Inter) ou Gattuso (Milan) – 4
10 – Totti (Roma) – 5,46
11 – Kaká (Milan) – 6
9 – Ibrahimovic (Inter) – 5

• O zagueiro Digão, irmão de Kaká, recebe o piso salarial do Milan (1 milhão), mas ganha mais do que jogadores da seleção italiana como os atacantes Di Natale (0,65) e Quagliarella (0,55), ambos da Udinese. Na Itália, não falta quem diga que o salário é uma forma de pagar mais a Kaká sem extrapolar o teto salarial do time.

• 666 milhões de euros é o valor bruto gasto pelos clubes da série A italiana com os salários de jogadores. Só os quatro principais times do país gastam 386 milhões: Milan (120), Inter (110), Juventus (97) e Roma (59). As outras 16 equipes, juntas, gastam bem menos: 280 milhões.

• 49,60 milhões de euros líquidos é o que recebem os 36 brasileiros na lista. Desse total, 75% (37,2 milhões) são pagos por Milan (24,2) e Inter (13).

E aí? alguém das listas ganha muito para jogar pouco ou pouco para jogar muito?

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 2 de novembro de 2007 fotos, jogadores | 18:10

O capitão e o presidente

Compartilhe: Twitter

Uma grande amiga, amante das esquerdas latino-americanas, garante que foi uma honra para o capitão romanista Francesco Totti receber nesta semana o presidente boliviano Evo Morales, no centro de treinamento do time, em Trigoria.

Mas parece que não é bem assim: foi Morales quem pediu a “audiência” com Totti, segundo nota da agência Ansa. O que, aliás, a gente percebe sem muito esforço pelas caras de ambos na foto abaixo (Reuters)…

Autor: Tags: ,

  1. Primeira
  2. 8
  3. 9
  4. 10
  5. 11
  6. 12
  7. Última