Publicidade

Arquivo da Categoria jogadores

terça-feira, 6 de outubro de 2009 azzurra, jogadores | 10:56

Azzurrona e Azzurrinha

Compartilhe: Twitter
Esse é o Mustacchio, não o Mazzarani

Este é o Mustacchio, não o Mazzarani

O anúncio da Olimpíada no Rio já foi, assim como o plantão do fim de semana. Com eles, passaram também a última rodada do Italiano e nada menos que cinco dias sem posts, pelos quais, se não perceberam, estou me justificando. Mas, se ficou tarde para tratar da rodada do Italiano, podemos tratar brevemente das duas seleções italianas.

A sub-20 surpreendeu o mundo ao eliminar a favoritíssima Espanha, com uma vitória por 3 x 1, nas oitavas-de-final do Mundial da categoria. De novo, brilhou o goleiro Fiorillo — que pegou um pênalti quando a partida estava 2 x 1.

Mas brilharam ainda mais o meia Andrea Mazzarani, do Crotone (mas que pertence à Udinese), e o atacante Mattia Mustacchio, do Ancona (mas que pertence à Sampdoria). Dois nomes que não eram apontados, no início do torneio, como possíveis estrelas do futuro italiano.

Mas que depois de ontem passam a integrar, pelo menos, a lista de candidatos a tal. A conferir o próximo capítulo em jogo contra a Hungria ou a República Tcheca, que se enfrentam hoje para definir quem pega a Itália nas quartas.

Já na seleção principal, um dia depois de Marcelo Lippi anunciar seus convocados para enfrentar a Irlanda em jogo decisivo que ocorre neste sábado,  pelas Eliminatórias da Copa (um empate basta para assegurar a vaga), Cassano deu uma sábia declaração: “Tenho a sensação de que, quanto mais se fala da minha convocação, menores são minhas chances de ser convocado”.

Hoje, em sua coletiva de imprensa sobre o que considera “a semana mais importantes dois últmos dois anos da seleção”, Lippi respondeu da seguinte maneira sobre a enésima pergunta a respeito de Cassano: “Chega, vocês já me encheram com essa história!”.

A resposta de Lippi dá a entender que Cassano tem razão na sua declaração. E a convocação, que reproduzo abaixo, que o atacante da Sampdoria não deve mesmo fazer parte do grupo na Copa de 2010. Uma pena.

GOLEIROS: Buffon (Juventus), De Sanctis (Napoli) e Marchetti (Cagliari)

DEFENSORES: Cannavaro (Juventus), Chiellini (Juventus), Bocchetti (Genoa), Gamberini (Fiorentina), Grosso (Juventus), Legrottaglie (Juventus), Santon (Inter) e Zambrotta (Milan)

MEIO-CAMPISTAS: Camoranesi (Juventus), D’Agostino (Udinese), De Rossi (Roma), Gattuso (Milan), Marchisio (Juventus), Palombo (Sampdoria), Pepe (Udinese) e Pirlo (Milan)

ATACANTES: Di Natale (Udinese), Gilardino (Fiorentina), Iaquinta (Juventus), Quagliarella (Napoli) e Rossi (Villarreal).

Olhando a lista de convocados acima, e lembrando que Cannavaro está suspenso, pergunto: que time deve jogar contra a Irlanda?

Autor: Tags: , , , , , ,

quinta-feira, 24 de setembro de 2009 jogadores, Sem categoria, vídeos | 17:02

Tiro da meta

Compartilhe: Twitter

rafael(foto03B)Da série brasileiros que você nem sabia que estavam na Itália. Lembram desse cara ao lado, o goleiro Rafael, que esteve no Santos entre 2000 e 2004? Ele é, desde 2007, goleiro titular do Verona, que hoje joga em um dos grupos do torneio equivalente à terceira divisão do futebol italiano.

Além de ter o privilégio de morar em uma das cidades mais agradáveis da Itália, Rafael ainda pôde (não vou matar esse acento, scusate) viver seus minutos de fama na Itália, neste final semana, após a vitória de seu time por 2 x 0 sobre a Ternana, em jogo disputado no estádio Marc’antonio Bentegodi, em Verona.

É que ganhou destaque nas emissoras de TV da Itália o lance em que Rafael deu o passe para o segundo gol de seu time, aos 45 minutos do segundo tempo. Mesmo com o Verona vencendo por 1 x 0, o brasileiro se arriscou nos minutos finais e deixou a área (como uma vaca louca, se me permitem dizer) jogando com os pés. Mesmo pressionado, conseguiu tocar para o atacante Farias, que se aproveitou da ‘ausência’ do goleiro adversário (este sim com motivos para ter partido ao ataque) e não teve dificuldades para fazer o segundo gol do Verona. Assista:

E já que não é sempre que a gente fala da Terceira Divisão por aqui, vamos aproveitar: após cinco rodadas, o Verona está no 3º lugar do grupo B da Lega Pró-1. Quem terminar em 1º na chave, garante acesso direto à Série B. Quem ficar entre 2º e 5º disputa a repescagem. Para ver a classificação completa, clique aqui.

E não esqueci: mais tarde falo da 5ª rodada do ‘Italianão’.

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 22 de setembro de 2009 campeonato italiano, inter, jogadores, milan, técnicos | 12:16

Quanto ganham os jogadores na Itália

Compartilhe: Twitter

No começo do mês, o jornal La Gazzetta dello Sport divulgou os salários anuais de todos os jogadores que atuam na Série A do Campeonato Italiano. Levei um tempinho, mas enfim consigo colocar por aqui algumas observações curiosas (ou simplesmente relevantes) a respeitos das cifras reveladas.

* Primeiro, vale citar a seleção dos mais bem pagos do Italiano 2009-10. O time, que conta com os jogadores de melhores salários em suas posições, é formado por (ganho líquido anual, em milhões de euros, entre parênteses): Buffon (5,5), Maicon (4,5), Lúcio (4,5), Nesta (4) e Chivu (3,5); Pirlo (5), Vieira (5,5), Sneijder (4) e Totti (5,4); Ronaldinho (7,5) e Eto’o (10,5).

* Se considerarmos os valores brutos consumidos pelos 20 clubes da Série A apenas em salários, a Inter gasta mais que 8 times somados: Atalanta, Chievo, Livorno, Catania, Siena, Udinese, Cagliari e Bologna. Confira na lista abaixo quanto gastam os 20 clubes da Série A em salários de jogadores (sempre por ano, em milhões de euros):

1) Inter, 150
2) Milan, 125,5
3) Juventus, 115
4) Roma, 69,7
5) Fiorentina, 40
6) Genoa, 38
7) Napoli, 37
8) Lazio, 32,9
9) Palermo, 30
10) Parma, 26
11) Sampdoria, 24
12) Bari, 20
13) Bologna, 20
14) Cagliari, 19
15) Udinese, 18
16) Siena, 17,5
17) Catania, 17,5
18) Livorno, 14,3
19) Chievo, 13
20) Atalanta, 13

* A disparidade entre alguns clubes é tão grande que os ganhos de todos os jogadores do Bari, somados, não chegam à cifra que Samuel Eto’o, sozinho, recebe da Internazionale. Obviamente, o mesmo vale para os jogadores de Bologna, Cagliari, Udinese, Siena, Catania, Livorno, Chievo e Atalanta em relação ao camaronês.

* Antonio Cassano, principal astro da líder Sampdoria e melhor jogador do Italiano até aqui, recebe 2,8 milhões de euros anuais em salários. Menos que o interista Suazo (3,5), o milanista Boriello (3) ou o juventino Poulsen (3,3). Já o artiheiro do Campeonato, Di Natale, da Udinese, ganha 1 milhão — o mesmo que Orlandoni, terceiro goleiro da Inter.

* Entre os técnicos, José Mourinho é de longe o mais rico. Recebe, limpos, 11 milhões de euros por ano da Inter, superando até mesmo seu comandado Eto’o, jogador mais bem pago do torneio (10,5). A diferença do português em relação aos demais técnicos é enorme: na segunda colocação aparece Cesare Prandelli, da Fiorentina, com 1,8 milhão/ano. Em terceiro está Claudio Ranieri, da Roma, com 1,6. E depois, empatados, vêm Gasperini (Genoa), Ferrara (Juventus), Leonardo (Milan) e Donadoni (Napoli), todos com um ganho anual de 1,2 milhão. Os outros 13 técnicos da Série A recebem menos de 1 milhão.

Quanto ganham os brasileiros no Italiano 2009-10? A lista abaixo mostra que Dida, dono do terceiro melhor salário do Milan, recebe o mesmo que Júlio César. E Ronaldinho, hoje um reserva milanista, lidera a relação com folgas:  

1) Ronaldinho (Milan) 7,5
2) Maicon (Inter) 4,5 e Lúcio (Inter) 4,5
4) Dida (Milan) 4 e Júlio César (Inter) 4
6) Diego (Juventus) 3,8
7) Amauri (Juventus) 3,5 e Mancini (Inter) 3,5
9) Thiago Motta (Inter) 3
10) Felipe Melo (Juventus) 2,6
11) Thiago Silva (Milan) 2,5
12) Júlio Baptista (Roma) 2,25 e Juan (Roma) 2,25
14) Doni (Roma) 1,9
15) Cicinho (Roma) 1,85
16) Taddei (Roma) 1,1
17) Pato (Milan) 1
18) Matuzalém (Lazio) 0,9
19) Fábio Simplício (Palermo) 0,85
20) Adaíton (Bologna) 0,85 e Rubinho (Palermo) 0,85
22) Barreto (Bari) 0,75
23) Felipe (Udinese) 0,6
24) Jeda (Cagliari) 0,55 e Nenê (Cagliari) 0,55
26) Piá (Napoli) 0,5
27) Reginaldo (Siena) 0,45
28) Ferreira Pinto (Atalanta) 0,4, Mozart (Livorno) 0,4 e Cribari (Lazio) 0,4
31) Arthur (Roma) 0,35 e Luciano (Chievo) 0,35
33) Filipe (Siena) 0,16
34) Ariel (Chievo) 0,15 e Rafael Santos (Bologna) 0,15
36) Marcus Plínio (Livorno) 0,1

N/D: Júlio Sérgio (Roma), Wellington (Udinese), Alemão (Udinese) e Wilker (Genoa)

Os recortes e observações que coloquei acima são só algumas das muitas possibilidades de análise sobre as listas divulgadas pela Gazzetta. Quem quiser tirar suas próprias conclusões (e dividi-las conosco nos comentários abaixo, claro), pode fazê-las analisando as listas dos seis clubes que mais gastam com salários, publicadas na imagem abaixo.

salariositaliano
Se desejar ver também as relações dos demais clubes, vá ao site da Gazzetta dello Sport.

Autor: Tags: , , , , , ,

segunda-feira, 21 de setembro de 2009 campeonato italiano, inter, jogadores, juventus, milan, roma | 18:43

Jogo por jogo

Compartilhe: Twitter

Um pouco tarde — eu sei —, a quarta rodada em linhas. 

Cassano: de novo, melhor em campo

Antonio Cassano: de novo, o melhor em campo

Napoli 0 x 0 Udinese
Várias chances, nenhum gol. Ou melhor, um gol mal anulado de Di Natale, que chegaria a 7 na artilharia do Italiano. No Napoli, Lavezzi foi o melhor: criou, criou, mas Hamsik, duas vezes cara a cara, desperdiçou. E Donadoni, cada dia mais pressionado, já começa a balançar de acordo com parte da imprensa italiana.

Juventus 2 x 0 Livorno
Mais uma vez nesta temporada, Buffon mostrou que voltou a ser o velho Buffon. Mas, convenhamos,  algo não vai bem se o goleiro está se destacando em todos os jogos — especialmente em um contra o Livorno, em Turim. Sem Diego, Camoranesi assumiu a função de garçom: deu os dois passes dos gols de Iaquinta e desse ótimo Marchisio, que é a cada dia menos promessa e mais realidade.  

Milan 1 x 0 Bologna
Seedorf resolveu de novo, mas desta vez nem jogava tanto como fez em Marselha, na Liga dos Campeões. No jogo pouco empolgante contra um candidato ao rebaixamento, houve também duas bolas na trave para os milanistas: uma num chute de Pato, outra em outro de Inzaghi. Ronaldinho Gaúcho? Leia o post abaixo, só dele…


Bari 4 x 1 Atalanta

Jogo de um time só, o Bari. Candidato ao rebaixamento no início do torneio, a equipe está invicta no Italiano, com três empates e uma vitória. Já a pobre a Atalanta, com seu astro Doni inicialmente no banco (recuperando-se de lesão), ainda não pontuou e já demitiu o técnico Gregucci. Antonio Conte assume seu lugar.

Cagliari 1 x 2 Inter
De novo, a Inter sofreu demais para ganhar. E só ganhou, de virada, graças a duas bobeiras da defesa do Cagliari em menos de5 minutos. Bobeiras que o argentino Milito soube aproveitar. O atacante brasileiro Nenê até que estreou bem entrando no meio do jogo para o time da casa, que teve seu gol marcado por outro brasileiro, o bom e velho Jeda, de pênalti.

Catania 1 x 1 Lazio
Em uma Lazio dilacerada, Foggia foi, de novo, o melhor — nasceu dele a jogada do gol de empate, marcado pelo ex-interista Julio Cruz, que saiu do banco. Para o Catania, o resultado foi ingrato: o time perdeu muitas chances tanto quando vencia por 1 x 0 como quando o jogo já estava 1 x 1. Poderiam ter sido três, e não apenas um, seus primeiros pontinhos no torneio.

Chievo 3 x 1 Genoa
Foi a única surpresa da rodada. Mesmo em Verona, a derrota para os até então líderes do Italiano não era esperada. Pelo menos não era até a escalação inicial, com seis mudanças em relação ao time que estreou com o pé direito na Liga Europa. O resultado foi justo, e o grande confronto entre Genoa e Juve, na próxima quinta, perdeu um pouco da graça.

Parma 1 x 0 Palermo
Gol marcado pelo campeão do mundo Zaccardo ( alguém não lembra dele na Copa? Não culpo). O jovem Paloschi desta vez não marcou, mas acertou o travessão. E, no segundo tempo, com a entrada de Miccoli, o Palermo foi melhor — só não deu para chegar ao empate.

Sampdoria 4 x 1 Siena
Para parecer que sou só eu quem diz, vou reproduzir aqui a frase da Gazzetta dello Sport sobre Cassano, eleito ontem, pela enésima vez, o melhor em campo em mais uma vitória da líder do campeonato. A explicação para a nota 7,5: “O que precisamos explicar? Assistam os highlights do FantAntonio e vocês entenderão. Futebol puro”. Tem sido sempre assim.

Roma 3 x 1 Fiorentina
O que Cassano foi para a Samp ontem, Totti foi para a Roma. Com uma diferença: dois gols marcados. Também ficou claro que o time da capital precisa muito de Vucinic ou de algum “similar”, que hoje, em seu elenco, não há. A Fiorentina sumiu no primeiro tempo. E Mutu, com o problema dos 17 milhões de euros a pagar ao Chelsea, sumiu nas últimas semanas. Preocupante para a equipe de Florença, que não pode prescindir do romeno.

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

jogadores, milan | 11:30

Linha no fim?

Compartilhe: Twitter

ronaldinhoA hipótese surgiu ontem, no Domenica Sportiva, o mais importante programa de esportes da TV italiana: Ronaldinho Gaúcho poderia ser liberado pelo Milan no fim deste ano, na janela de mercado que ocorre em janeiro. Uma janela, na Itália, conhecida como “de ajustes”.

O ajuste do Milan, neste caso, ocorreria em sua folha de pagamento. Como se sabe, desde o início da crise econômica, o clube do primeiro ministro Silvio Berlusconi tem se esforçado para conter custos — a dolorosa (mas rentável) venda de Kaká para o Real Madrid foi o principal dos esforços.

O raciocínio dos dirigentes milanistas seria o de que não faz sentido continuar pagando o maior salário do clube para um jogador que nem titular é. E que, hoje, não tem grandes perspectivas de vir a ser.

Ontem, contra o Bologna, Ronaldinho não jogou por causa de uma suposta gripe. E Seedorf, que novamente atuou na função em que o brasileiro vinha atuando, resolveu o jogo com o gol do 1 x 0, no segundo tempo.

Nas tribunas, Ronaldinho apareceu. Curado, sorridente como sempre, de gorrinho preto e óculos escuros.

“Não concordo com quem diz que a gripe foi inventada. Não temos problemas com o Ronaldinho. Quinta-feira ele estava com febre, assim como o Zambrotta, que também não jogou. O Ronaldinho ficou parado por dois dias e por isso preferimos deixar que ele descansasse”, disse o técnico Leonardo. “Não tem nada além disso: ele volta a treinar e ficará à disposição para o jogo contra a Udinese”, completou.

É bem possível que Ronaldinho volte a ter uma chance contra a equipe de Udine, quarta-feira.

Mas “Milan sem Ronaldinho, Milan vincente [vencedor]” é uma frase que começa a ser repetida à exaustão na imprensa italiana. Talvez seja exagero, mas o fato é que o Milan já havia vencido o Olympique de Marselha, na França, pela Liga dos Campeões, com Ronaldinho no banco. E com Inzaghi, que entrou em seu lugar, fazendo os dois gols dos 2 x 1.

Hoje, Ronaldinho recebe, líquidos, 7,5 milhões de euros por ano do Milan. Para pagar os 7,5, o clube gasta mais de 10 milhões. Trata-se do contrato mais caro da equipe — Pirlo, que é o segundo, recebe 5 milhões — e cuja validade vai até 2012.

Daí a ideia que, segundo o Domenica Sportiva, teria ganhado força no clube: abrir mão da cláusula de rescisão, pagar alguma coisa a mais para o brasileiro e liberá-lo para ficar mais rico no futebol árabe ou, quem sabe, brigar por uma vaga para jogar a Copa de 2010 atuando em um time brasileiro.

Hoje, provavelmente, só mesmo os italianos pensam em Ronaldinho na seleção brasileira…

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 18 de setembro de 2009 inter, jogadores, milan | 11:19

Ibra e Kaká: foi tão diferente?

Compartilhe: Twitter

Coluna desta sexta no jornal Placar.

coluna2

 

 

 

O preço da ‘onesta’
De volta a Milão para enfrentar a Inter, time do qual foi o astro na conquista dos últimos Italianos, o atacante Zlatan Ibrahimovic, agora no Barcelona, foi vaiado por seus antigos fãs. Não foi uma surpresa. Mesmo quando ainda vestia a camisa da Inter, já campeão, o sueco havia recebido apupos por parte de sua torcida, irritada com as constantes declarações de que queria sair para jogar na Espanha.

Kaká, hoje no Real Madrid, também voltará ao estádio San Siro, onde brilhou com a camisa do Milan — as duas equipes se enfrentarão ali no dia 3/11. Sobre a reação dos milanistas para com o antigo ídolo, não há dúvidas: ouviremos aplausos e veremos faixas externando “saudade”, nossa palavra que os italianos mais apreciam. Críticas, quase certas, só para Berlusconi, por ter vendido o brasileiro.

A principal diferença nas histórias de Ibra e Kaká está nos discursos. Na prática, ambos deixaram as equipes onde reinavam para brilhar e/ou ganhar mais na Espanha — embora a Inter estivesse mais disposta a segurar o sueco do que o Milan a permanecer com o brasileiro. Mas Ibra assumiu seu desejo de sair. E Kaká disse que partia triste, por necessidade.

Não à toa, na última quarta, entre a minoria de torcedores da Inter que não vaiou Ibrahimovic, uma faixa se destacava: “Ibra, melhor sua ‘onesta’ que o jogo de cena do Kaká!”.

Ausência decisiva
Ronaldinho Gaúcho estar fora do time titular do Milan foi determinante para a vitória sobre o Olympique de Marselha pela Liga dos Campeões. Inzaghi, que ganhou um lugar na equipe graças à saída do brasileiro, marcou os dois gols. E Seedorf, que jogou na função em que Ronaldinho vinha tentando jogar, foi o melhor em campo.

Ausência sentida
Diego Armando Maradona Júnior, o filho italiano de Maradona, conquistou o scudetto de futebol de areia com o US Boys Caivanese. E se lamentou: “Todos da minha família argentina ligaram para me cumprimentar. Todos, menos meu pai. De agora em diante, também não vou mais procurá-lo”, disse o garoto, que tem 22 anos.

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 11 de setembro de 2009 azzurra, imprensa, jogadores | 10:27

Velho novo cérebro

Compartilhe: Twitter

Aí vai a coluninha desta sexta do Jornal Placar.

coluna2

 

 

 

Dunga já votou em Pirlo na eleição de melhor do mundo, mas foi cruel em uma recente conversa revelada pelo colunista da Placar Milton Neves: “O Pirlo acabou. Já votei muito nele nestas pesquisas que sempre chegam, mas hoje ele não marca, ataca ou lidera. Joga com o nome”, disse o técnico da seleção brasileira.

Dunga está enganado. Ao derrotar a Bulgária por 2 x 0 na última quarta-feira, um raro jogo decente da seleção italiana nos últimos tempos, o time teve Pirlo como seu principal homem de criação. Ele deu um lindo passe para o primeiro gol, marcado por Grosso, e foi um dos melhores em campo — como, aliás, já vinha sendo nas partidas em que a Azzurra ia mal.

Mas houve uma diferença do jogo contra a Bulgária em relação aos anteriores: nela, Pirlo não precisou se sacrificar com funções defensivas, correndo atrás dos adversários. Aos 30 anos, o meio-campista do Milan não é mais um garotinho. Se tentar marcar, atacar e liderar, como diz Dunga, talvez não dê mesmo conta.

Liberá-lo de suas atribuições de marcador para deixá-lo justificar o número 10 que ostenta na seleção foi um tiro certeiro de Marcelo Lippi. Um técnico que, por não convocar os jogadores mais criativos do futebol italiano, tinha obrigação de achar uma solução para sua seleção acéfala.

Preparado
O zagueiro Materazzi pediu que a torcida da Inter ignore Ibrahimovic no jogo contra o Barcelona, semana que vem, em Milão. Já o presidente do clube, Massimo Moratti, disse que eventuais vaias “não serão um absurdo”. Não entenda mal: o dirigente não quis estimular os apupos. Mas sabe que eles virão, em alto e bom som.

Os papões
O jornal La Gazzetta dello Sport divulgou a lista dos salários de todos os jogadores da Série A. O recém-chegado Samuel Eto’o é com folgas o mais bem pago: recebe da Inter 10,5 milhões de euros anuais. O Segundo, acredite, É Ronaldinho Gaúcho, com 7,5 milhões. Buffon (Juventus) e Vieira (Inter), com 5,5 milhões, e Totti (Roma), 5,46, completam a lista dos top 5.

PLE1334A capa europeu 09.inddE por falar em Placar, recomendo o Guia dos Europeus 2009-2010 da revista, que já está nas bancas de todo o Brasil (e cuja capa você vê aqui ao lado). Não (só) porque escrevi a parte relativa ao Campeonato Italiano, mas porque a revista está mesmo bem legal.

Aproveito para deixar aqui os meus palpites para campeões dos principais campeonatos da Europa, publicados na última página: Espanhol, Barcelona; Inglês, Chelsea; Italiano, Inter; Alemão, Hamburgo; Francês, Bordeaux; Português, Benfica; e Liga dos Campeões, Real Madrid.

E os seus palpites, quais são?

Autor: Tags: , , , , , ,

sexta-feira, 4 de setembro de 2009 azzurra, campeonato italiano, jogadores | 10:15

Caindo na real

Compartilhe: Twitter

Coluna desta sexta no Jornal Placar:

 

 

 

Em tempos de crise, o futebol italiano caiu na real. É o que mostra o saldo entre quanto os 20 times da Série A gastaram para comprar e quanto receberam por vender jogadores no último mercado. A cifra foi negativa, mas de apenas 13 milhões de euros: foram gastos, no total, 452 milhões, mas entraram no caixa dos clubes nada menos que 439 milhões. O balanço quase neutro, não tantos anos atrás, era algo impensável em um país que se notabilizava por torrar o que fosse preciso para contratar os melhores jogadores do planeta.

Tiveram peso decisivo nesse número o balanço final dos antes gastões clubes de Milão, Inter e Milan, que venderam Ibrahimovic e Kaká por 75 e 67 milhões de euros, respectivamente. A Inter ainda consumiu boa parte do dinheiro amealhado, encerrando o mercado com um saldo de pouco mais de 37 milhões; já o Milan preferiu deixar em seus cofres 55 milhões.

Como a Roma recebeu 20 milhões pela venda de Aquilani ao Liverpool e só gastou 3,5, foi a Juventus, entre os quatro principais times do país na última década, o único a gastar mais do que recebeu. Seu saldo foi de – 37,3 milhões e, destes, 24,5 foram gastos para tirar o meia Diego do Werder Bremen. Um investimento que, a julgar pelas duas primeiras rodadas do Italiano, será muito bem justificado.


***
Ao pedir demissão da Roma, Luciano Spalletti abriu mão dos 7,2 milhões de euros que ainda receberia até o fim do seu contrato, em 2011. Deixou de lado, também, a chance de trabalhar na Série A de 2009-10: na Itália, para evitar o troca-troca de técnicos, um treinador não pode dirigir duas equipes no mesmo campeonato.

***
Após dois ótimos jogos nas duas primeiras rodadas da Série A, cresceu o clamor pela convocação do atacante Cassano, da Sampdoria, para a seleção italiana. Em enquete promovida pelo site do jornal La Gazzetta dello Sport, 86% dos leitores disseram discordar da opção do técnico Marcelo Lippi de não convocá-lo.

Autor: Tags: , , , , ,

terça-feira, 1 de setembro de 2009 campeonato italiano, jogadores | 15:03

I brasiliani

Compartilhe: Twitter

O mercado italiano fechou ontem, então já dá pra confirmar a lista de todos os brasileiros que disputarão a Série A do Campeonato Italiano 2009-10 desde o início. São 41, distribuídos em 16 das 20 equipes do torneio — só Fiorentina, Catania, Parma e Sampdoria não têm nenhum.

Só goleiros são 6 (3 deles na Roma!). Juntam-se a eles 10 defensores, 14 meio-campistas e 11 atacantes.

Tem gente que nem brilhava por aqui, mas que fez uma carreira consistente por lá (Doni, Rubinho, Fabio Simplício, Taddei…). Tem quem por aqui é quase anônimo (Cribari, Jeda, Barreto..). Tem promessas (Alemão, Wilker…).  Tem brasileiro só de nascimento (Santacroce). Tem muita gente.

Mas tem, sobretudo, com uma só improvisação na lateral, uma seleção de brasileiros de fazer inveja a qualquer outro campeonato do mundo. Olha só: Júlio César, Maicon, Juan, Lúcio e Cicinho; Thiago Motta, Felipe Melo, Diego e Ronaldinho Gaúcho; Pato e Amauri.

Abaixo, a lista de todos os brasileiros no Italiano 2009-10:

Atalanta: Ferreira Pinto (m)

Bari: Barreto (a)

Bologna: Rafael Santos (z), Adaíton (a)

Cagliari: Jeda (a) e Nenê (a)

Chievo: Luciano (m) e Ariel (a)

Genoa: Wilker (a)

Inter: Júlio César (g), Maicon (ld), Lúcio (z), Thiago Motta (v) e Mancini (m)

Juventus: Felipe Melo (v), Diego (m) e Amauri (a)

Lazio: Cribari (z) e Matuzalém (m)

Livorno: Marcus Plínio (z) e Mozart (v)

Milan: Dida (g), Thiago Silva (z), Ronaldinho (m), Pato (a)

Napoli: Piá (a)

Palermo: Rubinho (g) e Fábio Simplício (m)

Roma: Doni (g), Arthur (g), Júlio Sérgio (g), Cicinho (ld), Juan (z), Taddei (m), Júlio Baptista (m)

Siena: Filipe (m) e Reginaldo (a)

Udinese: Felipe (z), Wellington (m) e Alemão (a)

Autor: Tags: , ,

sexta-feira, 14 de agosto de 2009 jogadores, juventus, le ragazze, Sem categoria | 11:45

Sobre o post abaixo

Compartilhe: Twitter

Ok, também não vamos perder o bom humor. Por isso mesmo vou reproduzir aqui, a respeito do último post, a resposta que recebi no meu Twitter do Leonardo Bertozzi, da Trivela (e agora companheiro de ESPN):

“@gianoddi é que o Buffon tem um argumento meio forte em casa, haha.”

O engraçadão se refere, claro, à mulher do Buffon, Alena Seredova. Pra quem não a conhece, ei-la:

Autor: Tags: , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. 10
  8. Última