Publicidade

Arquivo da Categoria juventus

sexta-feira, 6 de novembro de 2009 copa da uefa, inter, juventus, liga dos campeões, milan, roma | 17:50

A situação dos italianos

Compartilhe: Twitter

Se não falei das últimas rodadas, olhemos para frente ao voltar a tratar do futebol do dia-a-dia. Com exceção da Lazio, que está em situação muito complicada, a rodada do meio de semana foi ótima para os clubes italianos nas copas europeias. Confira como ficou confortável (ou quase) a situação das outras seis equipes que ainda estão na disputa da Liga dos Campeões ou da Liga Europa.

LIGA DOS CAMPEÕES

Milan
Uma vitória em casa contra o Olympique Marselha, na penúltima rodada, lhe garante classificação para as oitavas. Se apenas empatar, para não depender de nenhum outro resultado, terá somente que vencer o Zurique na rodada final.

Inter
É líder do seu grupo e se classifica por antecipação se conseguir uma improvável vitória sobre o Barcelona, na Espanha. Um empate também seria bom, porque neste caso uma vitória na rodada final, em casa contra o Rubin Kazan, lhe garante o 1º lugar da chave.

Juventus
Se vencer o Bordeaux na França, na próxima rodada, garante a vaga antecipadamente. Mesmo que isso não aconteça, precisará no máximo de um empate com o Bayern de Munique, em Turim, na última rodada. Mas ganhar do Bordeaux seria importante para ficar em 1º.

Fiorentina
Batendo o Lyon na 5ª rodada, em Florença, não apenas se classifica como fica muito perto da primeira colocação final em seu grupo — na última rodada pega o Liverpool, fora de casa, mas o time inglês estará fora do páreo em caso de vitória dos italianos sobre o Lyon.

LIGA EUROPA

Genoa
Primeiro pega o lanterna Slavia Praga fora de casa. Mesmo em caso de derrota (improvável), deve depender apenas de uma vitória sobre o Valencia, em casa na última rodada, para se classificar (isso só poderia não acontecer se vencesse os espanhois levando ao menos 3 gols).

Roma
Precisa apenas de uma vitória em casa na próxima rodada, contra o Basel, para garantir matematicamente sua classificação. Já para ficar em primeiro sem depender de nenhum outro resultado terá que ganhar também do lanterna CSKA Sofia, fora de casa.

Lazio
É o único italiano em situação mais complicada: para ter chances reais de classificação, precisa de duas vitórias nas rodadas que faltam, contra o líder Salzburg (fora) e o lanterna Levski Sofia (em Roma). Mesmo assim, pode ficar fora se o Villareal vencer suas duas partidas.

Para saber qual a rodada do Italiano no fim de semana, clique aqui (comento Catania x Napoli às 15h de sábado, na ESPN; e Genoa x Siena às 12h de domingo, na ESPN Brasil).

Autor: Tags: ,

segunda-feira, 21 de setembro de 2009 campeonato italiano, inter, jogadores, juventus, milan, roma | 18:43

Jogo por jogo

Compartilhe: Twitter

Um pouco tarde — eu sei —, a quarta rodada em linhas. 

Cassano: de novo, melhor em campo

Antonio Cassano: de novo, o melhor em campo

Napoli 0 x 0 Udinese
Várias chances, nenhum gol. Ou melhor, um gol mal anulado de Di Natale, que chegaria a 7 na artilharia do Italiano. No Napoli, Lavezzi foi o melhor: criou, criou, mas Hamsik, duas vezes cara a cara, desperdiçou. E Donadoni, cada dia mais pressionado, já começa a balançar de acordo com parte da imprensa italiana.

Juventus 2 x 0 Livorno
Mais uma vez nesta temporada, Buffon mostrou que voltou a ser o velho Buffon. Mas, convenhamos,  algo não vai bem se o goleiro está se destacando em todos os jogos — especialmente em um contra o Livorno, em Turim. Sem Diego, Camoranesi assumiu a função de garçom: deu os dois passes dos gols de Iaquinta e desse ótimo Marchisio, que é a cada dia menos promessa e mais realidade.  

Milan 1 x 0 Bologna
Seedorf resolveu de novo, mas desta vez nem jogava tanto como fez em Marselha, na Liga dos Campeões. No jogo pouco empolgante contra um candidato ao rebaixamento, houve também duas bolas na trave para os milanistas: uma num chute de Pato, outra em outro de Inzaghi. Ronaldinho Gaúcho? Leia o post abaixo, só dele…


Bari 4 x 1 Atalanta

Jogo de um time só, o Bari. Candidato ao rebaixamento no início do torneio, a equipe está invicta no Italiano, com três empates e uma vitória. Já a pobre a Atalanta, com seu astro Doni inicialmente no banco (recuperando-se de lesão), ainda não pontuou e já demitiu o técnico Gregucci. Antonio Conte assume seu lugar.

Cagliari 1 x 2 Inter
De novo, a Inter sofreu demais para ganhar. E só ganhou, de virada, graças a duas bobeiras da defesa do Cagliari em menos de5 minutos. Bobeiras que o argentino Milito soube aproveitar. O atacante brasileiro Nenê até que estreou bem entrando no meio do jogo para o time da casa, que teve seu gol marcado por outro brasileiro, o bom e velho Jeda, de pênalti.

Catania 1 x 1 Lazio
Em uma Lazio dilacerada, Foggia foi, de novo, o melhor — nasceu dele a jogada do gol de empate, marcado pelo ex-interista Julio Cruz, que saiu do banco. Para o Catania, o resultado foi ingrato: o time perdeu muitas chances tanto quando vencia por 1 x 0 como quando o jogo já estava 1 x 1. Poderiam ter sido três, e não apenas um, seus primeiros pontinhos no torneio.

Chievo 3 x 1 Genoa
Foi a única surpresa da rodada. Mesmo em Verona, a derrota para os até então líderes do Italiano não era esperada. Pelo menos não era até a escalação inicial, com seis mudanças em relação ao time que estreou com o pé direito na Liga Europa. O resultado foi justo, e o grande confronto entre Genoa e Juve, na próxima quinta, perdeu um pouco da graça.

Parma 1 x 0 Palermo
Gol marcado pelo campeão do mundo Zaccardo ( alguém não lembra dele na Copa? Não culpo). O jovem Paloschi desta vez não marcou, mas acertou o travessão. E, no segundo tempo, com a entrada de Miccoli, o Palermo foi melhor — só não deu para chegar ao empate.

Sampdoria 4 x 1 Siena
Para parecer que sou só eu quem diz, vou reproduzir aqui a frase da Gazzetta dello Sport sobre Cassano, eleito ontem, pela enésima vez, o melhor em campo em mais uma vitória da líder do campeonato. A explicação para a nota 7,5: “O que precisamos explicar? Assistam os highlights do FantAntonio e vocês entenderão. Futebol puro”. Tem sido sempre assim.

Roma 3 x 1 Fiorentina
O que Cassano foi para a Samp ontem, Totti foi para a Roma. Com uma diferença: dois gols marcados. Também ficou claro que o time da capital precisa muito de Vucinic ou de algum “similar”, que hoje, em seu elenco, não há. A Fiorentina sumiu no primeiro tempo. E Mutu, com o problema dos 17 milhões de euros a pagar ao Chelsea, sumiu nas últimas semanas. Preocupante para a equipe de Florença, que não pode prescindir do romeno.

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

terça-feira, 15 de setembro de 2009 inter, juventus, liga dos campeões, milan | 12:29

Quais italianos avançam?

Compartilhe: Twitter
Maria Perussi, Miss Itália 2009, torce pela Juve na Liga (forcei?)

Maria Perussi, Miss Itália 2009, torce pela Juve na Liga (forcei?)

E hoje começa a Liga dos Campeões. Para os times italianos, mais do que a disputa pelo título, o campeonato se inicia sob a perspectiva de espantar a “ameaça alemã”, que terá três representantes no torneio — Wolfsburg, Bayern e Stuttgart. Como vêm decepcionando nas últimas edições da Liga, os times da Itália precisam fazer bonito nesta para não correr sério risco de perder uma de suas quatro vagas na milionária competição para os alemães.

A missão, contudo, não será fácil. Os italianos estão longe do favoritismo. Com exceção da Inter, à qual ainda se atribui alguma chance de conquista nas casas de apostas, ninguém tem porque sonhar alto:  nem o Milan aos pedaços, nem a Juventus ainda em formação (embora boa) e nem a Fiorentina que já terá superado suas expectativas se conseguir passar da primeira fase, na qual terá que ficar à frente de pelo menos um time entre Liverpool e Lyon.

Como este blog não é de ficar em cima do muro, eis os palpites para a primeira fase: a Juventus passa em primeiro no seu grupo, à frente do Bayern; a Inter também avança, mas na segunda colocação, atrás do Barcelona; o Milan, apesar de tudo, também seguirá para as oitavas, superando o Olympique, mas ficando atrás do Real Madrid, claro. E a Fiorentina, depois de garantir seus 20 milhões de euros com a classificação para a primeira fase, para por aqui. Eu sei, não ousei.

Se quiser, pode ousar. Para deixar também o seu palpite sobre quais italianos avançam (e em quais posições), confira abaixo os adversários e os jogadores inscritos na Liga dos Campeões por cada um dos clubes da Bota:

JUVENTUS (grupo A, com Bayern, Bordeaux e Maccabi Haifa)
Goleiros: 1 Gianluigi Buffon, 12 Antonio Chimenti, 13 Alexander Manninger e 41 Carlo Pinsoglio
Defensores: 2 Martín Cáceres, 3 Giorgio Chiellini, 5 Fabio Cannavaro, 6 Fabio Grosso, 15 Jonathan Zebina, 19 Cristian Molinaro, 21 Zdeněk Grygera, 23 Lorenzo Ariaudo* e 33 Nicola Legrottaglie
Meio-campistas: 4 Felipe Melo, 7 Hasan Salihamidžić, 8 Claudio Marchisio, 16 Mauro Camoranesi, 18 Christian Poulsen, 22 Mohamed Sissoko, 28 Diego, 29 Paolo De Ceglie, 30 Tiago, 35 Simone Esposito*, 37 Fausto Rossi* e 39 Luca Marrone*
Atacantes: 9 Vincenzo Iaquinta, 10 Alessandro Del Piero, 11 Amauri, 17 David Trezeguet, 20 Sebastian Giovinco e 40 Ciro Immobile*


MILAN (grupo C, com Real Madrid, Olympique Marselha e Zurich)
Goleiros: 1 Dida, 12 Christian Abbiati, 30 Marco Storari, 31 Flavio Roma
Defensores: 4 Kakha Kaladze, 5 Oguchi Onyewu, 13 Alessandro Nesta, 15 Gianluca Zambrotta, 18 Marek Jankulovski, 33 Thiago Silva, 44 Massimo Oddo e 77 Luca Antonini
Meio-campistas: 8 Gennaro Gattuso, 10 Clarence Seedorf, 16 Mathieu Flamini, 20 Ignazio Abate, 21 Andrea Pirlo e 23 Massimo Ambrosini
Atacantes: 7 Pato, 9 Filippo Inzaghi, 11 Klaas Jan Huntelaar, 22 Marco Borriello, 49 Davide Di Gennaro e 80 Ronaldinho


INTERNAZIONALE (grupo F, com Barcelona, Dínamo de Kiev e Rubin Kazan)
Goleiro: 1 Francesco Toldo, 12 Júlio César, 21 Paolo Orlandoni e 51 Vid Belec*
Defensores: 2 Iván Córdoba, 4 Javier Zanetti, 6 Lucio, 13 Maicon, 23 Marco Materazzi, 25 Walter Samuel, 26 Cristian Chivu, 39 Davide Santon, 45 Luca Caldirola*
Meio-campistas: 5 Dejan Stanković, 7 Ricardo Quaresma, 8 Thiago Motta, 10 Wesley Sneijder, 11 Sulley Muntari, 14 Patrick Vieira, 15 René Krhin*, 19 Esteban Cambiasso, 20 Joel Chukwuma Obi, 30 Mancini, 52 Antonio Esposito e 53 Luca Tremolada*
Atacantes: 9 Samuel Eto’o, 18 David Suazo, 22 Diego Milito, 45 Mario Balotelli, 49 Mattia Destro*


FIORENTINA (grupo E, com Liverpool, Lyon e Debreceni)
Goleiros:
1 Sébastien Frey, 35 Vlada Avramov e 90 Andrea Seculin
Defensores: 2 Per Kroldrup,3 Dario Dainelli, 5 Alessandro Gamberini, 6 Juan Vargas, 14 Cesare Natali, 23 Manuel Pasqual, 25 Gianluca Comotto, 29 Lorenzo De Silvestri, 41 Ramzi Aya*, 42 Andrea Bagnai*, 43 Samuele Bettoni*, 44 Michele Camporese*, 48 Federico Masi*
Meio-campistas: 4 Marco Donadel, 15 Cristiano Zanetti, 18 Riccardo Montolivo, 19 Massimo Gobbi, 20 Martin Jorgensen, 24 Mario Santana, 32 Marco Marchionni, 45 Federico Carraro*, 47 Giacomo Lepri*,
Atacantes: 8 Stevan Jovetić, 9 José Ignacio Castillo, 10 Adrian Mutu, 11 Alberto Gilardino, 46 Pietro Iemmello*

* Jogadores inscritos nas listas B, só entram em caso de corte nos principais jogadores.

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 14 de setembro de 2009 campeonato italiano, inter, juventus, milan, roma, vídeos | 11:14

A terceira rodada

Compartilhe: Twitter

As breves linhas por jogo, sem perda de tempo:

Lazio 0 x 2 Juventus
Jogo mais fraco do que se esperava e resultado achado pela Juve, com um gol do lateral-direito estreante Cáceres abrindo o placar. Grosso também estreou na outra lateral, a esquerda, e ambos mostraram que devem ser os titulares do time. Diego voltou a se machucar, ficará 15 dias fora e agora só nos resta torcer que isso não vire uma rotina — conhecemos os departamentos médicos dos clubes italianos… Contra o Bordeaux, pela Liga, Del Piero também não terá condições de atuar. Giovinco deve ser titular e, pelo que mostrou contra a Lazio (que, aliás, teve um gol mal anulado quando o jogo estava 0 x 0), pode ser bem útil.

Livorno 0 x 0 Milan
O goleiro Storari, do Milan, talvez tenha sido o melhor em campo na equipe de Leonardo — e isso quer dizer muito. O time melhorou quando Pirlo entrou no lugar de Ronaldinho Gaúcho, com a função de armar as jogadas (a exemplo do que fez bem na seleção italiana; leia coluna no post de baixo). Uma bola no travessão em cobrança de falta de Pirlo foi o que de mais perigoso aconteceu no jogo. De mais curioso, houve o nome escrito errado na camisa do melhor jogador do Livorno: Candreva, rebatizado de “Cadreva” em seu equivocado uniforme.

Inter 2 x 0 Parma
Eto’o fez como Ibrahimovic: quando a Inter tinha sérias dificuldades de chegar ao gol adversário, resolveu. Achou um golaço de fora da área para abrir o placar, que mais tarde seria amplicado com o argentino Milito, após ótimo cruzamento de Balotelli. Vale registrar a ‘dunganização’ de Maicon: depois de um período de convivência com o técnico da seleção, o lateral, no melhor estilo do chefe, irritou-se com um princípio de vaias para Milito — após passe errado do argentino — e não perdoou a torcida: virou-se em direção aos torcedores e, irritadíssimo, bradou em português bem claro: “Não vaia, não! Bate palma pro cara, c…! Vai tomar no c…!” A imagem, por sorte sem tradução, ganhou destaque nos programas de TV do domingo à noite. 

Eis o gol de Eto’o (além de seu nome, entendi a palavra ‘calcio’ na narração):

E aqui, o chilique de Maicon:

Siena 1 x 2 Roma
Apesar de sua incompreensível (e covarde) escalação logo na estréia, o técnico Claudio Ranieri conseguiu deixar Siena com uma injusta vitória de virada. O resultado (e o melhor jogo), porém, só veio depois que o treinador colocou em campo Vucinic, para fazer companhia a um até então isolado Totti no ataque, e Riise, para dar mais força ofensiva pela esquerda, onde inicialmente havia escalado o zagueiro Burdisso. De Rossi, que chorou e foi muito abraçado pelos colegas depois do apito final, mostrou bem como estão os nervos dos jogadores romanistas. Vale registro o golaço de Maccarone para o Siena, depois do baile sobre Mexès.

Atalanta 0 x 1 Sampdoria
Vão anotando. Cassano, de novo, criou praticamente todas as jogadas do time de Gênova. Incluindo o lance do gol, em que driblou dois adversários (um deles com um toque por baixo das pernas) e chamou a marcação de nada menos que cinco (!) adversários antes de tocar para Mannini marcar, no segundo tempo, quando a Samp já tinha um jogador a menos em campo — Tissone foi expulso. O empate, contudo, só não veio porque a trave, por duas vezes, ajudou a equipe genovesa.

Palermo 1 x 1 Bari
Após longo tempo longe do time, afastado por lesão, Budan voltou a marcar, nos acréscimos, garantindo o (mau) empate pros donos  da casa. Antes, Miccoli já tinha criado uma série de chances para a equipe de Zenga empatar, mas sem conseguir superar o goleiro belga Gillet.

Bologna 0 x 2 Chievo
No jogo que parecia ser uma espécie de “decisão antecipada contra o rebaixamento”, os visitantes levaram a melhor com justiça. Dominaram praticamente todo o jogo, com exceção dos minutos finais. Di Vaio, estrela do Bologna, jogou, mas ainda não está em forma. E outra opção de gols era Zalayeta….

Udinese 4 x 2 Catania
Di Natale, para mim o segundo melhor atacante italiano do momento, marcou 3 gols (um deles num pênalti inexistente) e chegou a 6 na liderança isolada da artilharia do Campeonato Italiano. O golaço do dia, contudo, foi justamente o outro da Udinese, marcado por Floro Flores.

Fiorentina 1 x 0 Cagliari
Não sei exatamente o que isso indica, mas a Fiorentina não poupou ninguém visando o jogo de quarta-feira, contra o Lyon, pela Liga dos Campeões. E foi justamente por não ter poupado seu principal jogador, Gilardino, que o time de Florença chegou à vitória em um estádio apenas parcialmente tomado (coisa rara na cidade): o atacante marcou o gol da vitória, após (outra) bela jogada de Vargas pela esquerda.  O presidente Della Valle, especula-se que temendo críticas da torcida florentina, não deu as caras no Artemio Franchi.

Genoa 4 x 1 Napoli
Apesar da arbitragem contestada, a  briga entre dois dos candidatos a vaga na Liga dos Campeões foi o melhor jogo da rodada — e o placar, é preciso dizer, foi exagerado pelo primeiro tempo que fez o Napoli. As novidades do time de Gênova para a temporada continuam mandando bem: depois de Moretti e Zapater, agora foi a vez de Palacio, ex-Boca Juniors, fazer boa partida ao lado de Crespo, que marcou seu primeiro gol pelo time. Kharja, outra novidade, entrou e também marcou o seu, de pênalti. Mas o golaço do dia foi de Mesto. Hoje, este Genoa pode ser apontado como um favorito para chegar à Liga de 2010-11.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 14 de agosto de 2009 azzurra, inter, juventus, milan | 19:09

Um craque pra chamar de seu

Compartilhe: Twitter

Depois da acalorada (e de bom nível) discussão três posts atrás, voltei ao tema “seleção italiana e seus craques (nessa não estou com você, Cow!)” na coluninha de hoje do jornal Placar. Aí vai.
 

Alessandro Del Piero tem 34 anos e nunca mostrou na seleção italiana o mesmo ótimo futebol que cansou de exibir na Juventus; mas é um craque. Francesco Totti pode ter incomodado muita gente ao pedir para abandonar a Azzurra e, com a aproximação da Copa, ter dado a entender que toparia voltar; mas é um craque. Antonio Cassano se transforma em um maluco quando entra num campo de futebol; mas é um craque. Eles são hoje, provavelmente, os únicos três craques que a Itália pode chamar de seus.

Depois do fiasco na Copa das Confederações, falou-se muito sobre a necessidade de renovação na atual seleção campeã do mundo. Faz sentido, não só porque o grupo italiano tem média de idade acima das demais seleções, mas também porque a Itália conta hoje com uma boa geração de jovens jogadores, como, entre outros, Giovinco, Balotelli, Criscito e Marchisio — os dois últimos estrearam como titulares no empate por 0 x 0 com a Suíça, quarta-feira.

Além de renovar, porém, falta à Itália de Marcelo Lippi fazer valer o sentido da palavra “seleção”. Porque, mesmo num país onde a obviedade de convocar os melhores jogadores não é tradição (até Roberto Baggio já foi ignorado), não chamar para uma Copa do Mundo ao menos um dos três melhores jogadores à disposição parece ser um tremendo exagero.

Bruxa prematura
A temporada nem começou e a Juventus já teve uma série de problemas físicos com seu elenco: Diego, Sissoko, Giovinco, De Ceglie e Zebina são alguns exemplos. Num país em que nenhum dos grandes clubes tem primado pela qualidade de seus departamentos médicos, é bom a torcida da Juve começar a se preocupar.

Eterno sucessor
O jornal Le Parisien informou ontem que a Inter teria feito uma oferta de 25 milhões de euros para contratar o meia Yoann Gourcuff, aquele “eterno sucessor de Zidane” que fracassou no Milan, mas que está comendo a bola no Bordeaux. Ficará legal o humor dos já cabisbaixos milanistas se ele estourar no rival?

Autor: Tags: , , , , ,

jogadores, juventus, le ragazze, Sem categoria | 11:45

Sobre o post abaixo

Compartilhe: Twitter

Ok, também não vamos perder o bom humor. Por isso mesmo vou reproduzir aqui, a respeito do último post, a resposta que recebi no meu Twitter do Leonardo Bertozzi, da Trivela (e agora companheiro de ESPN):

“@gianoddi é que o Buffon tem um argumento meio forte em casa, haha.”

O engraçadão se refere, claro, à mulher do Buffon, Alena Seredova. Pra quem não a conhece, ei-la:

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 13 de agosto de 2009 jogadores, juventus, vídeos | 18:39

Questão de lógica

Compartilhe: Twitter

Os mesmos boçais que não gritam o nome do Richarlyson (ou, pior ainda, o ofendem) nos jogos do São Paulo provavelmente não exaltariam Buffon, Legrotaglie, Camoranesi e Sissoko se fossem torcedores da Juventus de Turim.

Afinal, “macho que é macho não posa desse jeito para foto de propaganda de creminho”, como esta publicada dia sim dia não nas edições dos principais jornais esportivos da Itália:

Ô mundinho de merda…

Quer o vídeo? Também tem:

Autor: Tags: , , , , ,

segunda-feira, 3 de agosto de 2009 juventus, roma, vídeos | 18:15

Cielo de Roma (foto)

Compartilhe: Twitter

Ó, me desculpem. Mas como o futebol italiano anda meio mortão, seja no campo ou no mercado, vamos registrar aqui, em relação ao fim de semana, a natação em Roma!

Primeiro para dizer que, diante do fracasso dos nadadores italianos homens no Mundial deste ano, foi impressionante como a torcida de Roma adotou César Cielo (que, verdade seja dita, soube explorar bem suas origens na imprensa local). O público bateu até palminha na hora do hino brasileiro durante a premiação dos 100m (se bem que, os programas da RAI são prova, italiano adora uma palminha…).

Depois, para contar a quem não viu que o Milorad Cavic, aquele sérvio metido que ficou provocando o Phelps antes da final dos 100m borboleta, exibiu uma toalha com o símbolo da Roma antes de cair na água. Cavic treina em Roma, até tem uma ligação com a cidade e o clube, mas usou o recurso para ganhar a galera, óbvio.

De nada adiantou, porque, na piscina, Phelps borboleteou bem mais e saiu vencedor, rugindo como um leão depois da vitória (e das provocações). Agora, convenhamos: Cavic provocar o Phelps é mais ou menos como o Luciano Spalletti, técnico da Roma, sair dizendo que no próximo Italiano não tem pra Inter porque a Roma já levou. Ou não?

Cena histórica
Ok, Não vamos deixar o futebol passar totalmente de lado. É algo tão raro, mas tão raro, que tem que ser pelo menos registrado aqui, ainda que com atraso, o patético pênalti desperdiçado por Del Piero na final da Copa da Paz, contra o Aston Villa, ontem. Se tivesse convertido, a Juve ficaria com o (vá lá) título do torneio, que acabou com os ingleses depois de um novo erro, desta vez de Legrotaglie (aí já tá tudo dentro da normalidade).

Por enquanto é isso. Mas nesta próxima quinta tem Roma na Liga Europa e, no sábado, Supercopa Italiana com Inter x Lazio no Japão ops, na China (!). Aos poucos, o futebol (de verdade) está voltando…

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 31 de julho de 2009 inter, juventus, milan, roma, Sem categoria | 19:41

Os amistosos (ou quase)

Compartilhe: Twitter

AP

Ô, o lixo da Sky voltou! E eu consegui ver Juventus 2 x 1 Real Madrid, pela Copa da Paz.

Antes, rapidamente, quero dar uma passadinha no que a Gazzetta dello Sport destacou nessa sexta:

* Destacou, do amistoso Inter 1 x 0 Monaco, que a dupla Milito + Eto’o promete. Ambos jogaram um só tempo juntos, gol do argentino. “Você vão ver, será um belo entrosamento com o Principe”, disse o Eto’o. Pode até ser, mas, pelo que a gente conhece do camaronês, é bom o Milito não começar a brilhar muito mais…

* Destacou, depois de Milan 1 x 1 Boca Juniors (derrota italiana nos pênaltis), as ótimas antecipações do Thiago Silva, melhor do time de acordo com o jornal. Disse que Ronaldinho até foi bem, nota 6,5. E que Pato foi só desilusão, errando tudo, inclusive o pênalti decisivo.

* Destacou, com a manchete “c’è sempre Totti. E la Roma rimonta”, a virada da Roma por 3 x 1, sobre o Gent, pela Liga Europa (enfim, um campeonato!). O capitão foi o melhor do time, nota 7,5. Será um indício do trabalho de pré-temporada que, enfim, Totti conseguiu fazer como o resto do elenco? A conferir.

Sobre o amistoso entre Juventus e Real devo dizer, antes de tudo, que não aguento mais esses amistosos e não vejo a hora dos campeonatos de verdade começarem. Que é engraçado ver justamente o Cannavaro fazendo gol contra seu ex-time, onde não jogou nem metade daquilo que jogara no Mundial de 2006. Que a Juventus ganhar do Real Madrid, convenhamos, não é nenhuma novidade. Que dá gosto pensar que o Giovinco está prestes a estourar. Que a falta absolutamente estúpida do Grygera em cima do Cristiano Ronaldo poderia ter dado ao amistoso uma importância que ele jamais teria (por sorte, não deu). Que foi uma pena o Diego, machucado, não participar da partida para que nós, da previsível imprensa, pudéssemos anunciar o resultado do “duelo” entre o brasileiro e o português.

E agora chega. Já são mais linhas do que um amistoso, ainda que entre Juve e Real, merece.

Autor: Tags: , , , , , , , ,

quarta-feira, 29 de julho de 2009 inter, juventus, milan, roma | 11:26

Manchetes que resumem

Compartilhe: Twitter

Os destaques da capa da Gazzetta dello Sport desta quarta-feira são emblemáticos do trabalho dos principais clubes na pré-temporada do futebol italiano. Reparem só:

* Da empolgação juventina:
Fala do “espetáculo de Diego” na vitória sobre o Seongam: “Gol e Magias. A Juventus já é sua”.

* Do agitado (e competente) mercado interista:
Informa que Hleb não virá. Mas já aponta opções com “Deco ou Cassano” e uma “ideia” Lavezzi

* Do parado (e incompetente?) mercado milanista:
O criticado Berlusconi não se abala e diz que “O Milan apostará nos sub-23”. Mas Leonardo quer reforços.

* Da pasmaceira na Roma:
Nem meia linha

Autor: Tags: , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. Última