Publicidade

Arquivo da Categoria música e cinema

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009 azzurra, fora dos campos, jogadores, música e cinema | 11:52

A Itália, Gomorra e os gays

Compartilhe: Twitter

Opa, voltei. Com duas declarações que fizeram barulho na Itália nos últimos dias. A primeira, de Fabio Cannavaro sobre o badalado filme Gomorra, de Matteo Garrone. A segunda, do técnico Marcelo Lippi sobre a (não) existência de gays no futebol.

Começando por Cannavaro:
“Para o cinema italiano, espero que Gomorra vença o Oscar. Mas não acho que o filme faça bem à imagem da Itália no mundo. Já temos muitas etiquetas negativas. Hoje mesmo um colga de clube me disse: ‘Italiano? Mafioso!’ É muito fácil que um problema local seja generalizado.”

O ótimo filme a que Cannavaro se refere, vencedor do Grande Prêmio do Juri em Cannes e candidato italiano na disputa pelo Oscar de melhor filme estrangeiro, é esse do vídeo abaixo — curiosidade: três dos atores que participam do filme já foram presos recentemente por, adivinhem, envolvimento com a máfia.

O livro, de Roberto Saviano, me parece ainda melhor — embora eu esteja apenas no começo. Para quem não sabe, o autor se infiltrou na máfia napolitana para escrever o livro que deu origem ao filme. Hoje, ameaçado de morte, vive sob forte proteção policial.

Agora, as declarações de Lippi:
“Honestamente, acho que não existem jogadores gays. Em 40 anos, nunca os conheci. Ninguém que tenha trabalhado comigo em todo este tempo e em tantos clubes me disse algo a respeito. Alguns jogadores podem até ter esta tendência, mas não saem por aí fazendo propostas ou manifestos, o que quer dizer não viver à luz da própria homossexualidade. No mundo existe só uma raça, a humana. Por isso não excluiria um gay ou um negro da seleção italiana. Mas acho que seria difícil, pela maneira como são os jogadores, que um homossexual possa viver nesta profissão de maneira natural. Quando treino, não gosto de fazer o papel de pai, de aconselhar. Sou um treinador, mas aprecio que os jogadores saibam que, se quiserem me confessar algo, estou à disposição. Se alguém me confessar que é gay, eu o aconselharia a viver plenamente esta realidade e, com inteligência, não modificar sua relação com os colegas. Sugeriria que ele fosse leal com sua profissão e fizesse aquilo que quisesse na vida privada.”

Para encerrar, o vídeo da entrevista completa:

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 18 de setembro de 2008 fotos, le ragazze, música e cinema | 11:12

Perdendo o foco

Compartilhe: Twitter

Desculpe incomodar, mas posso fugir um pouco do tema?

A idéia desse blog era mesmo se meter a besta de vez em quando e sair um pouco do futebol — mas sempre continuar na Itália. Então, vou aproveitar a oportunidade do lançamento da Semana Pirelli de Cinema Italiano, nesta sexta, em São Paulo, pra deixar a dica aqui.

A mostra é a mesma que já rolou na cidade nos últimos três anos. Mas agora, de nome e patrocinador novos, serão exibidos não apenas os filmes contemporâneos como alguns clássicos que valem a pena rever, como “Um Dia Muito Especial” e “Nós que nos Amávamos tanto”.

No ano passado, entre os filmes novos, havia alguns bem divertidos, como o futebolístico “4-4-2, Il Gioco piu Bello del Mondo”. Nesse ano, dei uma olhada nos trailers, sei não… De qualquer forma, só os dois filmes do Ettore Scola citados acima já valem o evento.

Como está difícil achar a programação completa por aí (não há um site da Mostra), vou publicá-la aqui. Os filmes serão exibidos nos shoppings Iguatemi (só os filmes novos) e Cidade Jardim e no Belas Artes. Lá vai: 

19/9 – Sexta-feira
19h – Notturno Bus – Ônibus Noturno (2007 – 104 min) – no Iguatemi
21h30 Il Mattino ha l’oro in Bocca – Deus Ajuda Quem Cedo Madruga (100 min) – no Iguatemi
19h – Prima della Rivoluzione – Antes da Revolução (1964 – 112 min) – no Cidade Jardim
21h30 – L’Ultimo Tango a Parigi – Último Tango em Paris (1972 – 132 min) – no Cidade Jardim
19h – La Notte di San Lorenzo – A Noite de São Lourenço (1982 – 105 min) – no Belas Artes
21h – Giordano Bruno (1973 – 114 min) – no Belas Artes

20/9 – Sábado
19h – Piano, Solo – Piano, Solo (2007 – 104 min) – no Iguatemi
21h30 – Notturno Bus – Ônibus Noturno – (2007 – 104 min) – no Iguatemi
19h – Il Portaborse – O Senhor Ministro (1991 – 93 min) – no Cidade Jardim
21h30 – L’Istruttoria è Chiusa: Dimentichi – Só Resta Esquecer (1971 – 106 min) – no Cidade Jardim
19h – Una Giornata Particolare – Um Dia Muito Especial (1977 – 105 min) – no Belas Artes
21h – L’ Ultimo Tango a Parigi – Último Tango em Paris (1972 – 132 min) – no Belas Artes

21/9 – Domingo
19h00 – Io, l’Altro – Eu, o Outro (2007 – 80 min) – no Iguatemi
21h30 – La Ragazza del Lago – A Garota do Lago (2007 – 95 min) – no Iguatemi
19h – L’America – América – Um Sonho de Chegar (1994 – 125 min) – no Cidade Jardim
21h30 – Prima della Rivoluzione – Antes da Revolução (1964 – 112 min) – no Cidade Jardim
19h – C’eravamo Tanto Amati – Nós que nos Amávamos Tanto (1974 – 121 min) – no Belas Artes
21h20 – Il Giocattolo – O Brinquedo Proibido (1968 – 118 min) – no Belas Artes

22/9 – Segunda-feira
19h – Il Mattino ha l’oro in Bocca – Deus Ajuda Quem Cedo Madruga (100min) – no Iguatemi
21h30 – Piano, Solo – Piano Solo (2007 – 104 min) – no Iguatemi
19h00 – La Notte di San Lorenzo – A Noite de São Lourenço (1982 – 105 min) – no Cidade Jardim
21h30 – Sostiene Pereira – Páginas da Revolução (1964 – 104 min) – no Cidade Jardim
19h – In Nome del Papa Re – Em Nome do Papa Rei (1977 – 98 min) – no Belas Artes
21h – L’America – América – O Sonho de Chegar (1994 – 125 min) – no Belas Artes

23/9 – Terça-feira
19h – La Ragazza del Lago – A Garota do Lago (2007 – 95 min) – no Iguatemi
21h30 – Fine Pena Mai – Castigo sem Fim (2008 – 90 min) – no Iguatemi
19h – C’eravamo Tanti Amati – Nós que nos Amávamos Tanto (1974 – 121 min) – no Cidade Jardim
21h30 – L’Ultimo Tango a Parigi – Último Tango em Paris (1972 – 132 min) – no Cidade Jardim
19h – Caro Michele (1968 – 108 min) – no Belas Artes
21h – Cosi Ridevano – Assim é que se Ria (1998 – 124 min) – no Belas Artes

24/9 – Quarta-feira
19h – Fine Pena Mai – Castigo sem Fim (2008 – 90 min) – no Iguatemi
21h30 – Io, l’Altro – Eu, o Outro (2007 – 80 min) – no Iguatemi
19h – L’America – América – Um Sonho de Chegar (1994 – 125 min) – no Cidade Jardim
21h30 – Il Portaborse – O Senhor Ministro (1991 – 93 min) – no Cidade Jardim
19h – La Notte di San Lorenzo – A Noite de São Lourenço (1982 – 105 min)
21h – L’Istruttoria è Chiusa: Dimentichi – Só Resta Esquecer (1971 – 106 min)

25/9 – Quinta-feira
19h – Io, l’altro – Eu, o Outro (2007 – 80 min) – no Iguatemi
21h30 – Il Mattino ha l’oro in Bocca – Deus Ajuda Quem Cedo Madruga (2008 – 100min) – no Iguatemi
19h – Il Giocattolo – O Brinquedo Proibido (1968 – 118 min) – no Cidade Jardim
21h30 – C’eravamo Tanti Amati – Nós que nos Amávamos Tanto (1974 – 121 min) – no Cidade Jardim
19h – Prima della Rivoluzione – Antes da Revolução (1964 – 112 min)
21h – Sostiene Pereira – Páginas da Revolução (1995 – 104 min)

Aí, tem também um outro assunto no qual resolvi meter o bedelho: a crise da Allitalia e  o protesto dos funcionários da cambaleante empresa contra as ações do governo a respeito. Não que eu tenha muita vontade de abordar o tema, mas achei que valeria pelo menos registrar o tal protesto por aqui. Ó:

Fiz bem, não fiz?

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 13 de maio de 2008 charges, música e cinema, roma, Sem categoria | 19:36

em roma, faça como os hermanos

Compartilhe: Twitter

O título do post, assim como a divertida charge abaixo, é sempre de Milton Trajano. Se alguém precisar de explicação (mas em geral vocês não precisam) é só ler o post anterior.

Autor: Tags: , , , ,

música e cinema, Sem categoria | 14:43

foco no pibe

Compartilhe: Twitter

Ontem faltou registar a “partita del cuore”, tradicional jogo beneficente que acontece todo ano, em Roma, com a participação de jogadores, ex-jogadores e artistas — Eros Ramazzotti é a figurinha sempre presente da última categoria. Ontem, como já sabemos, o jogo contou com as presenças ilustres de Maradona e Zico. Só isso.

Mas a imprensa esportiva italiana deu ênfase também ao encontro de Diego com o jovem Ezequiel Lavezzi, de 23 anos. O bom atacante argentino do Napoli, óbvio, já teve que aguentar as mais descabidas comparações depois de cada boa jogada que fez no atual Campeonato Italiano, pelo qual atuou 34 vezes e fez 8 gols.

Mas, nas assinaturas “brasileiras” que temos das agências internacionais de fotos, não chegaram imagens de Dieguito com Lavezzi. O que não é problema, porque, acho que ninguém vai discordar, Dieguito está mais bem acompanhado ainda nas três fotos abaixo.


Maradona e o “cartola-promotor” da partida, Francesco Totti, antes do jogo


Depois da foto com o maior ídolo da Roma, uma com o maior ídolo do Flamengo


E de volta a um ídolo da Roma: Maradona e Bruno Conti, em campo, mas posando pra foto (AP, como as anteriores)

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 23 de abril de 2008 hinos, música e cinema, roma, Sem categoria, vídeos | 20:25

mais um hino: o da Roma

Compartilhe: Twitter

Quando disse “agora acabou” no último post não me referia ao blog, juro, só ao Italiano. Peço desculpas pela ausência e recomeço com mais um hino, agora o da Roma, cantado por Antonello Venditti — calma, senhores, a Juve já vem. E amanhã volto pra valer.

Autor: Tags:

sexta-feira, 18 de abril de 2008 charges, milan, música e cinema, Sem categoria | 12:11

futebol-arte

Compartilhe: Twitter

Inspirado pelo último post, Milton Trajano não resistiu e enviou a seguinte imagem aqui para a redação do iG. Tenho que dividir.

Autor: Tags:

quinta-feira, 17 de abril de 2008 hinos, milan, música e cinema, Sem categoria, vídeos | 16:23

o hino do milan

Compartilhe: Twitter

Pro Gilson não reclamar do link que não funcionou nos comentários do post do hino da Inter (essa rivalidade à milanesa deixa o pessoal tenso…) vou antecipar aqui o segundo capítulo da “seção hinos” e colocar já a versão do hino milanista cantado pela Laura Pausini. Em seguida, a “épica” versão mais tradicional.

Pronto, Gilsão! ; )

Autor: Tags: