Publicidade

Arquivo da Categoria vídeos

sábado, 12 de fevereiro de 2011 vídeos | 13:56

Arrivederci

Compartilhe: Twitter

A dificuldade de atualização vinha sendo tão grande que até o arriverderci demorou. Na verdade, porque demorou, também, tomar a dura decisão de largar o blog e achar um bom substituto para dar continuidade a estes cinco anos de Bola na Bota.

Apesar da demora, o substituto já está no ar: é o blog Tripletta, tocado por seu capitano Braitner Moreira, cujo trabalho eu só conheci justamente por causa do Bola na Bota. Quando, aliás, o blog ainda navegava em outros oceanos.

Então é isso. Sem grandes despedidas, até porque a gente nunca sabe o que vem pela frente, este derradeiro post serve apenas para encaminhar os fieis seguidores do Bola na Bota ao Tripletta, que certamente vai atender com mais agilidade e conteúdo os desejos de quem curte o futebol italiano e seus bastidores.

“Il meglio deve ancora venire (O melhor ainda está por vir)”, como diz a ótima música no vídeo abaixo, do célebre interista Luciano Ligabue, figurinha sempre presente por aqui.

Ok, eu sei, talvez um vídeo só com lances da Inter não fosse ideal para uma despedida genérica. Mas, convenhamos, nestes cinco anos de blog, foram cinco títulos nacionais, um europeu e um Mundial do time de Milão. Nada mais justo, portanto…

Ah, e qualquer coisa tô no twitter, no bom e já velho @gianoddi!

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 22 de novembro de 2010 jogadores, milan, vídeos | 10:33

A escolha de Gaúcho

Compartilhe: Twitter

Primeiro, o vídeo:

Ao ser flagrado saindo de um restaurante de Milão às 2h30 da manhã de sexta-feira, a primeira reação de Ronaldinho Gaúcho foi se esconder. Ele tinha consciência, portanto, que a postura não era a mais adequada para um jogador cujo time entraria em campo no dia seguinte, sábado, pelo Campeonato Italiano.

Segundos depois de tentar ocultar o rosto, ao se dar conta que já tinha sido filmado, sua atitude foi louvável: o jogador impediu que um de seus amigos, um troglodita de apelido Gibão, intimidasse fisicamente o homem que os filmava. “Deixa ele, Gibão! Essa hora é cedo”, argumentou, para depois se dirigir ao autor do vídeo: “Você já fez o seu trabalho? Então, boa noite. Eu estou bem para ir pra casa e você está bem com o seu trabalho”.

A primeira reação de Ronaldinho, porém, deixou claro: ele sabia que já não era “cedo”. Sabia também que provavelmente seria repreendido por seu técnico, Massimiliano Allegri, como acabou sendo. Contudo, mesmo sabendo, preferiu deixar o restaurante (?) onde estava às 2h30 da manhã da véspera de um jogo importante.

Não se trata de julgar Ronaldinho. Mas o caso desta sexta é emblemático sobre suas escolhas — que são seu direito, diga-se. Com a idade (30) e o futebol que tem, o brasileiro provavelmente poderia ser, ainda, um dos melhores jogadores do mundo. Mas hoje está muito longe disso: é só um reserva do Milan.

Por que? Porque Ronaldinho Gaúcho ainda quer jogar futebol, mas não está disposto aos sacrifícios que seriam necessários para levá-lo, de novo, ao topo.

Autor: Tags: , , , , , ,

domingo, 21 de novembro de 2010 inter, jogadores, vídeos | 14:06

Eto’o como Zidane

Compartilhe: Twitter

A fase da Internazionale de Rafa Benitez já não é das melhores, mas tem tudo para ficar pior. É que Samuel Eto’o, de longe o principal jogador do time na temporada, resolveu se inspirar em Zinedine Zidane e fazer o seguinte na partida recém-encerrada contra o Chievo, que venceu os milaneses por 2 a 1 pelo Campeonato Italiano:

O episódio ocorreu com o zagueiro César, pouco depois de os dois jogadores se desentenderem em um outro lance da partida (que você também viu no vídeo acima). No jogo, os lances saíram barato para Eto’o, que não levou sequer o cartão amarelo e ainda acabou marcando o gol da Inter na partida.

Fora de campo, porém, a “zidanada” de Eto’o deve custar caro, já que a imprensa italiana dá como certa uma severa punição ao atacante da Inter. Que, só pra lembrar, marcou nada menos que 16 dos 25 da Inter entre Campeonato Italiano e Liga dos Campeões…. Vai fazer falta?

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 21 de abril de 2010 inter, jogadores, vídeos | 10:38

O fim da linha

Compartilhe: Twitter

Tinha tudo pra ser uma noite só de festa depois da incontestável vitória da Inter por 3 x 1 sobre o Barcelona, pelas semifinais da Liga dos Campeões. Mas a estupidez de Mario Balotelli, de novo, fez mais barulho.

Depois de se declarar torcedor do Milan e de ser flagrado pela TV vestindo a camisa do arquirrival, o garoto que eu, então otimista, apresentava neste blog em setembro de 2008, deu mais um exemplo de que será a cabeça a tornar sua carreira muito menos significativa do que poderia vir a ser – vale lembrar que há não mais de dois meses a imprensa italiana pedia sua convocação para a Copa do Mundo.

Nesta terça, porém, durante o jogo no qual atuou (sem vontade) por apenas alguns minutos, Balotelli irritou-se com as vaias da torcida (que, compreensivelmente, não o vê mais com bons olhos) e não titubeou em xingá-la, sem se preocupar (de novo) com as câmeras. Ao deixar o campo, fez pior: tirou a camisa da Inter e atirou-a ao chão, com desprezo, sendo ainda mais vaiado. Veja a cena:

Depois do episódio, entre seus colegas, apenas Stankovic tentou contemporizar (foi ele, aliás, quem pegou a camiseta do chão). Materazzi, o rival Ibrahimovic é quem garante, tentou bater em Balotelli no túnel que dava acesso ao vestiário – foi contido. José Mourinho, como que repreendendo a uma criança de 7 anos, chamou o gesto de “muito feio”. O capitão Javier Zanetti afirmou que Balotelli “estragou a festa”. E o diretor Ernesto Paolillo classificou o gesto como “péssimo, absolutamente péssimo”.

Apesar da conhecida generosidade do dono da Inter, Massimo Moratti, com seus jogadores (Adriano e Ronaldo que o digam…), parece que Balotelli chegou ao fim da linha na Inter. Nesta temporada, então, seria burice de José Mourinho voltar a escalá-lo em qualquer jogo. E Mourinho não é burro.

Resta à Inter tentar ganhar um troco para se livrar deste problema chamado Balotelli. Para tal, precisará encontrar um comprador com a mesma inteligência do atacante.

Lazio 1 x 2 Roma
Fiquei em falta, como já virou costume, depois da incrível virada da Roma sobre a Lazio. Mas, se ainda não escrevi sobre o tema, o farei nesta quinta. E os méritos todos, já adianto, irão para Claudio Ranieri, o técnico romanista que virou o técnico mais macho do mundo. Perto de sua coragem para tirar os então desequilibrados Totti e De Rossi (scusate, ragazzi, mas é preciso admitir), o pênalti defendido por Júlio Sérgio virou fichinha.

Autor: Tags: , , , , ,

sexta-feira, 26 de março de 2010 inter, jogadores, vídeos | 10:22

Os pés e a cabeça

Compartilhe: Twitter

Por suas boas atuações, há algumas semanas, o atacante Mario Balotelli (leia post do tempo em que ele ainda era desconhecido) tinha virado o novo eleito da imprensa italiana para atazanar o técnico da seleção, Marcelo Lippi — na Itália, haverá sempre um eleito para tal função antes das Copas.

Pois Balotelli tratou de resolver o “problema” de Lippi em menos de 15 dias. No dia 14 deste mês, brigou e ofendeu técnico e colegas da Internazionale durante um treino. Foi assim excluído do jogo seguinte, contra o Palermo. A condição para que voltasse era um pedido de desculpas ao grupo. “Depende só dele. O esperamos de braços abertos”, disse o zagueiro Marco Materazzi. Mas nada. Balotelli não se desculpou e continuou fora na vitória por 1 x 0 sobre o Chelsea.

Talvez por estar desocupado, Balotelli resolveu então conceder, em um bar, entrevista ao Striscia La Notizia, uma espécie de CQC italiano. Lembrando recente declaração do jogador, que afirmara (acreditem) ser torcedor do arquirrival Milan, os cômicos/jornalistas lhe presentearam com uma camisa do time rubro-negro. Diante das câmeras, claro, Balotelli não a vestiu – preferiu apoiá-la sobre o corpo e dizer que fazia questão de ficar com o presente.

Porém, com ingenuidade surpreendente até mesmo para seus poucos 19 anos, acabou por vesti-la quando as câmeras estavam desligadas. Supostamente: em atitude condenável, uma câmera escondida (mas, nos tempos atuais, bem poderia ser um celular qualquer) ainda registrava seus atos.

A imagem de Balotelli, atacante da Internazionale vestindo a camisa do Milan, correu o mundo. Massimo Moratti e José Mourinho, presidente e técnico da Inter, ficaram irritadíssimos. E Balotelli seguiu fora do time na vitória sobre o Livorno, na quarta-feira.

O episódio, somado a outras declarações desastradas e atitudes impensadas de Balotelli, já o põe como forte candidato a entrar na categoria de Antonio Cassano, um outro jogador que há pouco era o “escolhido da imprensa para atazanar Lippi”. A categoria dos jogadores que foram muito menos do que poderiam ter sido.

Veja o vídeo do programa:

Autor: Tags: , , , , ,

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010 vídeos | 13:15

Capisci, Terry?

Compartilhe: Twitter

O programa Le Iene, uma espécie de CQC italiano, é um dos de maior audiência da TV de lá. E resolveu tirar uma casquinha do caso de traição envolvendo o ex-capitão da seleção inglesa John Terry, o ex-lateral da seleção inglesa  Wayne Bridge e sua ex-namorada Vanessa Perroncel — todos “ex” por causa do episódio, aliás.

O caso, imagino, eu não preciso explicar (se você discorda, clique aqui, entenda e ainda fique sabendo que Terry e Bridge se enfrentam no fim de semana).

Voltando ao programa da TV italiana: a turma resolveu aproveitar a presença de Terry na Itália (onde o zagueiro do Chelsea enfrentou a Inter de Milão nesta semana) para entregar a ele um presentinho. Terry, no começo, não deu muita bola. Mas acabou aceitando o mimo, com um sorrisinho…. Assistam:

Grazie a @lbertozzi pela dica.

Autor: Tags: , , , , , , ,

segunda-feira, 26 de outubro de 2009 entrevistas, técnicos, vídeos | 18:44

O problema da geração e o exemplo brasileiro

Compartilhe: Twitter

A entrevista de José Mourinho é de sexta-feira passada, antes da vitória da Inter por 2 x 1 sobre o Catania — pelo menos por enquanto, já aviso, não vou falar da rodada. É aquela entrevista em que o técnico português não poupou críticas ao garoto Mario Balotelli (1’30” do vídeo abaixo), dizendo que só o escala porque, hoje, não tem outras opções.

Na entrevista, que repercutiu bastante por toda a Europa e chegou a ser noticiada no Brasil, o português diz coisas interessantes e afirma ter “quase” chegado à conclusão de que o problema de Balotelli é um problema de geração (2’30”):

“Um problema das pessoas que cercam os jogadores dessa geração. E os jogadores são mais vítimas que qualquer coisa”. Para ele, hoje, é uma exceção e um milagre “um jogador de 19 ou 20 anos que tem os pais equilibrados e que não pensam em dinheiro, que tem um irmão e uma irmã que seguem sua vida sem atrapalhar ninguém, que tem um procurador que lhe dá toda traqulidade e que tem a qualidade de trabalhar e ser muito feliz de guiar um carro pequeno sem pensar em Ferrari”.

Isso tudo, como eu disse, já tinha saído mais ou menos por aqui. O que não vi divulgado foi o exemplo brasileiro que Mourinho utilizou nesta mesma entrevista (5’30”):

“Olha, eu tive um jogador que até hoje é o mais jovem a ter marcado um gol na Liga dos Campeões. Não sei onde ele joga hoje. Sei que ganhou a Champions de 2004, que em 2005 foi ao Corinthians, que em 2006 jogou no Werder Bremen, que em 2007 voltou ao Corinthians e em 2008 foi para Flamengo ou Fluminense. Não sei onde joga hoje, mas é um jogador espetacular. Carlos Alberto”.

Ainda que tenha omitido as passagens por São Paulo e Botafogo, Mourinho mostrou vir acompanhando bem a carreira de Carlos Alberto. Que aliás, depois dessa, poderia até tentar cavar uma vaguinha na poderosa Inter de Milão.

Se não acredita que o vascaíno tenha sido utilizado como exemplo por José Mourinho, pode conferir no vídeo abaixo (no minuto 5’30”, como já disse).

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 23 de outubro de 2009 imprensa, vídeos | 12:55

Rá. Gluglu

Compartilhe: Twitter

É uma das legais — e de bom gosto — pegadinhas que eu já viu por aí. É também uma das mais produzidas. Mas, para quem não entende italiano, vou explicar o comecinho da brincadeira.

Um editor do jornal italiano La Gazzetta dello Sport chama seu repórter e dá a ele a incumbência de cobrir um concerto em Milão, para fazer “um favor pessoal” ao diretor do jornal. É para este mesmo concerto que a moça que aparece na sequência diz ter recebido dois convites do pai: um para ela e outro para o namorado.

Para desgosto do repórter e do namorado, o concerto acontece ao mesmo tempo de Real Madrid x Milan, aquele do último dia 21, pela Liga dos Campeões da Europa. O resto da brincadeira você assiste no vídeo abaixo, reparando nas projeções da tela e nas “músicas” do concerto, claro.

Grazie a Márcio Ogata pela dica.

Autor: Tags: , , ,

técnicos, vídeos | 10:16

Professor-artilheiro

Compartilhe: Twitter

Quem não se lembra de Dragan Stojković? Muita gente, eu sei. Trata-se daquele ótimo meio-campista sérvio de grande sucesso com as camisas do Estrela Vermelha e do Olympique de Marselha, pelo qual ganhou uma Liga dos Campeões. Para quem não sabe, ele também jogou por um aninho no Verona, e é esse o link (um pouco forçado, eu sei) que utilizarei para colocar neste blog sobre futebol italiano o vídeo abaixo.

Hoje com 44 anos, Stojković é técnico e dirige o Nagoya Grampus, do Japão. Embora não jogue mais, continua com os pés calibradíssimos: repare só no “golaço que marcou”, de primeira, do banco de reservas do seu time. Depois do feito (que, claro, nada valeu), o sérvio não resistiu e, como nos velhos tempos, saiu vibrando. Para delírio da torcida nipônica. Assista:

Depois do golaço, diante da reação do público, o árbitro expulsou Stojković. Que lamentou, com um sorriso no rosto: “Pena, não queria ofender ninguém. Mas foi um golaço!”.

Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 19 de outubro de 2009 campeonato italiano, vídeos | 10:27

A 8ª rodada

Compartilhe: Twitter

A rodada do fim de semana do Campeonato Italiano teve Ronaldinho Gaúcho como protagonista em Milão. Já em Turim, teve Diego apagado, Amauri quebrando jejum e Felipe Melo criticado. E, em Gênova, no jogo da líder, teve golaço do meio de campo. Leia (e assista) tudo nos comentários jogo por jogo:

MILAN 2 X 1 ROMA
Exagerada a choradeira da Roma. O time e o técnico Ranieri poderiam reclamar menos do árbitro (que de fato não marcou um pênalti em Menez) do que das muitas chances desperdiçadas no primeiro tempo. Se o jogo tinha tudo para terminar com um brasileiro como vilão — Thiago Silva, que falhou no gol romanista e ainda cometeu o pênalti em Menez —, acabou terminando com dois como heróis: Pato, autor do segundo gol milanista, e, principalmente, Ronaldinho Gaúcho, que deixou o campo justamente aplaudido, pois marcou o primeiro do Milan (de pênalti, existente), fez a bela jogada no segundo e, se Pato não tivesse desperdiçado, teria feito também a do terceiro.

GENOA 0 x 5 INTER
Mesmo sem seus dois principais atacantes, Eto’o e Milito, a líder (e novamente favoritíssima) do Italiano conseguiu um placar surpreendentemente largo, principalmente porque os jogadores do Genoa (Modesto, Zapater, Amelia…) falharam em todos, absolutamente todos, os gols. E contra um time como a Inter, quem erra assim não tem perdão. Abaixo, o vídeo do gol de Stankovic, que, apesar da falha do goleiro Amelia, foi um golaço:

JUVENTUS 1 x 1 FIORENTINA
Amauri conseguiu quebrar seu jejum de gols, e essa foi a única boa notícia para a Juve. Porque o bom futebol da equipe, aquele do comecinho do campeonato, parece ter sumido junto com as grandes atuações de Diego e de Felipe Melo — que já começa a ser criticado pela imprensa italiana. No fim, a Fiorentina se deu ao luxo de poupar o seu principal jogador em campo, Jovetic, pensando na Liga dos Campeões. Aliás, a melhor das hipóteses para os torcedores da Juve é a de que a atuação da equipe também tenha sido condicionada pela rodada da Liga que vem por aí. Mas, como o time já não vence há dois meses, não parece ter sido o caso.

LAZIO 1 X 1 SAMPDORIA
Pazzini, que mais tarde deixaria o campo com uma fratura no nariz, abriu o placar em Roma. Mas o brasileiro Matuzalem empatou, ainda no primeiro tempo. Como a Lazio não soube aproveitar os cerca de 20 minutos com um jogador a mais e como uma bela jogada de Cassano, já no fim do jogo, terminou na trave, o empate (justo) prevaleceu.

UDINESE 1 x 3 ATALANTA
Talvez subestimando a até então lanterna do Italiano, a Udinese começou seu jogo em casa com o artilheiro Di Natale no banco. Mas essa Atalanta do novo técnico Antonio Conte não é a mesma das primeiras rodadas. E assim, levada principalmente pela pontaria certeira de belos chutes de longa distância, a equipe de Bérgamo terminou a rodada duas posições acima da última colocação.

PARMA 1 x 0 SIENA
O búlgaro Bojinov não vingou na Inglaterra, mas aos poucos volta a brilhar na Itália. Foi dele, ainda no começo do jogo, o gol que levou esse surpreendente Parma ao 5º lugar do Italiano.

LIVORNO 1 x 2 PALERMO
Desde março, foi a primeira vitória do Palermo fora de casa. E de virada. Para isso, foi essencial o empate de Miccoli logo após a abertura de placar por parte do Livorno. Que, agora, é o novo lanterna e tem seu técnico com a corda no pescoço.

CATANIA 2 X 1 CAGLIARI
A entrada do atacante japonês Morimoto foi determinante para a vitória — ele não marcou gols, mas mudou o jogo e fez o passe para o gol da virada. O golaço da partida, porém, foi o do Cagliari, marcado por Daniele Dessena, de bicicleta.

NAPOLI 2 X 1 BOLOGNA
Na estreia do tecnico Mazzari, susbtituto de Donadoni, o Napoli não brilhou e tampouco jogou muito bem. Mas a enorme dedicação dos jogadores acabou recompensada com uma vitória de virada sobre o fraco Bologna. O gol dos visitantes foi marcado pelo brasileiro Adailton, de falta. Quagliarella e Maggio, este após bela jogada de Lavezzi que foi à linha de fundo pela esquerda, fizeram os gols da virada.

CHIEVO 1 x 2 BARI
Um gol logo no comecinho deste (também) surpreendente Bari foi determinante para a justa vitória fora de casa do agora 9º colocado do Italiano.

Autor: Tags: , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. Última