Publicidade

Posts com a Tag de rossi

terça-feira, 26 de janeiro de 2010 copa da itália, jogadores, roma | 20:13

Cinco curtas

Compartilhe: Twitter

derossi* A Roma está nas semifinais da Copa da Itália depois de bater o Catania por 1 x 0. Gol de De Rossi (foto AP), que, como de costume, quando Totti não joga, sobra no time da capital. Time que não contará com Luca Toni por pelo menos um mês e que por isso, como ficou claro hoje, volta a precisar de um centroavante — Okaka até ajeitou para o gol de De Rossi, mas…

* Cicinho, pretendido pelo São Paulo, estava no banco. Não parecia tão infeliz como dizia estar: foi um dos que mais vibrou com o gol de De Rossi. O que condiz com a informação publicada hoje pelo diário Lance!, segundo a qual Cicinho não estaria disposto a reduzir seu salário para jogar por aqui. Aliás, Motta, titular da lateral-direita no jogo de hoje, está perto do Manchester City, segundo jornais ingleses. Será que, se o perder, a Roma realmente liberaria o brasileiro? Parece improvável.

* Materazzi, da Inter, ligou para Silvio Berlusconi para “esclarecer” o fato de ter comemorado a vitória no derby com uma máscara do primeiro ministro italiano. O dono do Milan, segundo a Gazzetta dello Sport, compreendeu e disse não ter visto maldade no gesto do polêmico zagueiro. De fato. Foi uma piada (engraçada) e só. Mas Materazzi acabou punido com um cartão amarelo pelo gesto: punido pelo tribunal, não pelo árbitro.

* Como de costume, apesar da vitória, não foram leves as frases de José Mourinho acusando a arbitragem de favorecer o Milan no derby de domingo. Reclamou, entre muitas coisas, do pênalti para o Milan. Segundo o português, “Ronaldinho tinha grandes chances de acertar. Afinal, é um batedor experiente: tem um pênalti por semana para bater…”

* Depois de tanta propaganda que fiz para Antonio Cassano, da Sampdoria, seria canalhisse não citar sua má fase por aqui. Má fase que o tirou até do banco do último jogo e que, provavelmente, o tiraria também dos próximos. Hoje, diz a Samp, Cassano se machucou. E assim o motivo de sua ausência nas próximas partidas será outro…

Autor: Tags: , , , , ,

sexta-feira, 6 de novembro de 2009 Sem categoria | 12:22

9 entre 100

Compartilhe: Twitter
Santon: jovem surpresa na lista da FourFourTwo

Santon: surpresa na lista da FourFourTwo

São 9 os jogadores italianos na lista dos 100 melhores da atualidade divulgada na edição de novembro da conceituada revista inglesa FourFourTwo. A eles:

30º – De Rossi (Roma)
35º – Buffon (Juventus)
53º – Pirlo (Milan)
54º – Totti (Roma)
60º – Chiellini (Juventus)
67º – Cassano (Sampdoria)
77º – Gilardino (Fiorentina)
82º – Del Piero (Juventus)
99º – Santon (Internazionale)

Entre os 10 primeiros colocados da relação, apenas um joga no futebol italiano: Samuel Eto’o, da Inter, que ocupa a 9ª colocação. A Série A também fica atrás das ligas de Inglaterra e Espanha no número total de jogadores entre os 100: são 23, contra 33 da Premier League e 29 da Liga. Para saber mais sobre a relação, clique aqui.

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 14 de setembro de 2009 campeonato italiano, inter, juventus, milan, roma, vídeos | 11:14

A terceira rodada

Compartilhe: Twitter

As breves linhas por jogo, sem perda de tempo:

Lazio 0 x 2 Juventus
Jogo mais fraco do que se esperava e resultado achado pela Juve, com um gol do lateral-direito estreante Cáceres abrindo o placar. Grosso também estreou na outra lateral, a esquerda, e ambos mostraram que devem ser os titulares do time. Diego voltou a se machucar, ficará 15 dias fora e agora só nos resta torcer que isso não vire uma rotina — conhecemos os departamentos médicos dos clubes italianos… Contra o Bordeaux, pela Liga, Del Piero também não terá condições de atuar. Giovinco deve ser titular e, pelo que mostrou contra a Lazio (que, aliás, teve um gol mal anulado quando o jogo estava 0 x 0), pode ser bem útil.

Livorno 0 x 0 Milan
O goleiro Storari, do Milan, talvez tenha sido o melhor em campo na equipe de Leonardo — e isso quer dizer muito. O time melhorou quando Pirlo entrou no lugar de Ronaldinho Gaúcho, com a função de armar as jogadas (a exemplo do que fez bem na seleção italiana; leia coluna no post de baixo). Uma bola no travessão em cobrança de falta de Pirlo foi o que de mais perigoso aconteceu no jogo. De mais curioso, houve o nome escrito errado na camisa do melhor jogador do Livorno: Candreva, rebatizado de “Cadreva” em seu equivocado uniforme.

Inter 2 x 0 Parma
Eto’o fez como Ibrahimovic: quando a Inter tinha sérias dificuldades de chegar ao gol adversário, resolveu. Achou um golaço de fora da área para abrir o placar, que mais tarde seria amplicado com o argentino Milito, após ótimo cruzamento de Balotelli. Vale registrar a ‘dunganização’ de Maicon: depois de um período de convivência com o técnico da seleção, o lateral, no melhor estilo do chefe, irritou-se com um princípio de vaias para Milito — após passe errado do argentino — e não perdoou a torcida: virou-se em direção aos torcedores e, irritadíssimo, bradou em português bem claro: “Não vaia, não! Bate palma pro cara, c…! Vai tomar no c…!” A imagem, por sorte sem tradução, ganhou destaque nos programas de TV do domingo à noite. 

Eis o gol de Eto’o (além de seu nome, entendi a palavra ‘calcio’ na narração):

E aqui, o chilique de Maicon:

Siena 1 x 2 Roma
Apesar de sua incompreensível (e covarde) escalação logo na estréia, o técnico Claudio Ranieri conseguiu deixar Siena com uma injusta vitória de virada. O resultado (e o melhor jogo), porém, só veio depois que o treinador colocou em campo Vucinic, para fazer companhia a um até então isolado Totti no ataque, e Riise, para dar mais força ofensiva pela esquerda, onde inicialmente havia escalado o zagueiro Burdisso. De Rossi, que chorou e foi muito abraçado pelos colegas depois do apito final, mostrou bem como estão os nervos dos jogadores romanistas. Vale registro o golaço de Maccarone para o Siena, depois do baile sobre Mexès.

Atalanta 0 x 1 Sampdoria
Vão anotando. Cassano, de novo, criou praticamente todas as jogadas do time de Gênova. Incluindo o lance do gol, em que driblou dois adversários (um deles com um toque por baixo das pernas) e chamou a marcação de nada menos que cinco (!) adversários antes de tocar para Mannini marcar, no segundo tempo, quando a Samp já tinha um jogador a menos em campo — Tissone foi expulso. O empate, contudo, só não veio porque a trave, por duas vezes, ajudou a equipe genovesa.

Palermo 1 x 1 Bari
Após longo tempo longe do time, afastado por lesão, Budan voltou a marcar, nos acréscimos, garantindo o (mau) empate pros donos  da casa. Antes, Miccoli já tinha criado uma série de chances para a equipe de Zenga empatar, mas sem conseguir superar o goleiro belga Gillet.

Bologna 0 x 2 Chievo
No jogo que parecia ser uma espécie de “decisão antecipada contra o rebaixamento”, os visitantes levaram a melhor com justiça. Dominaram praticamente todo o jogo, com exceção dos minutos finais. Di Vaio, estrela do Bologna, jogou, mas ainda não está em forma. E outra opção de gols era Zalayeta….

Udinese 4 x 2 Catania
Di Natale, para mim o segundo melhor atacante italiano do momento, marcou 3 gols (um deles num pênalti inexistente) e chegou a 6 na liderança isolada da artilharia do Campeonato Italiano. O golaço do dia, contudo, foi justamente o outro da Udinese, marcado por Floro Flores.

Fiorentina 1 x 0 Cagliari
Não sei exatamente o que isso indica, mas a Fiorentina não poupou ninguém visando o jogo de quarta-feira, contra o Lyon, pela Liga dos Campeões. E foi justamente por não ter poupado seu principal jogador, Gilardino, que o time de Florença chegou à vitória em um estádio apenas parcialmente tomado (coisa rara na cidade): o atacante marcou o gol da vitória, após (outra) bela jogada de Vargas pela esquerda.  O presidente Della Valle, especula-se que temendo críticas da torcida florentina, não deu as caras no Artemio Franchi.

Genoa 4 x 1 Napoli
Apesar da arbitragem contestada, a  briga entre dois dos candidatos a vaga na Liga dos Campeões foi o melhor jogo da rodada — e o placar, é preciso dizer, foi exagerado pelo primeiro tempo que fez o Napoli. As novidades do time de Gênova para a temporada continuam mandando bem: depois de Moretti e Zapater, agora foi a vez de Palacio, ex-Boca Juniors, fazer boa partida ao lado de Crespo, que marcou seu primeiro gol pelo time. Kharja, outra novidade, entrou e também marcou o seu, de pênalti. Mas o golaço do dia foi de Mesto. Hoje, este Genoa pode ser apontado como um favorito para chegar à Liga de 2010-11.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 28 de maio de 2008 azzurra, Sem categoria | 19:04

herdeiro de romanista…

Compartilhe: Twitter

… romanista é. Acabou a polêmica sobre quem ficaria com a camisa 10 da seleção italiana na Eurocopa. De Totti para De Rossi, “o eleito”.

Abaixo, a lista oficial com a numeração de todos convocados — como prevíamos, eu e alguns de vocês, o Montolivo, da Fiorentina, foi o cortado.

Lá no fim, não deixem de escolher seu time ideal.

1 Gianluigi Buffon
2 Christian Panucci
3 Fabio Grosso
4 Giorgio Chiellini
5 Fabio Cannavaro
6 Andrea Barzagli
7 Alessandro Del Piero
8 Gennaro Gattuso
9 Luca Toni
10 Daniele De Rossi
11 Antonio Di Natale
12 Marco Borriello
13 Massimo Ambrosini
14 Marco Amelia
15 Fabio Quagliarella
16 Mauro Camoranesi
17 Morgan De Sanctis
18 Antonio Cassano
19 Gianluca Zambrotta
20 Simone Perrotta
21 Andrea Pirlo
22 Alberto Aquilani
23 Marco Materazzi
Técnico: Roberto Donadoni

Clique aqui para ver a lista de todas as seleções da Euro.

Agora com a lista final, já dá pra brincar de “seu time ideal”. O meu, bastante ofensivo para uma seleção italiana, joga num 4-2-3-1. Gattuso, Panucci e Del Piero até brigaram por vagas com Aquilani, Grosso (Zambrotta iria para a esquerda) e Cassano. Mas acabaram preteridos. Enfim, meu time é:

Buffon, Zambrotta, Cannavaro, Materazzi e Grosso; Aquilani e De Rossi; Cassano, Pirlo e Di Natale; Luca Toni.

E o seu?

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 9 de abril de 2008 liga dos campeões, roma, Sem categoria | 17:36

quando o banco basta

Compartilhe: Twitter


De Rossi, com vergonhinha, se esconde depois do pênalti desperdiçado no Old Traford

E, para minha surpresa, quem “ouviu minha dica” de poupar os titulares na Liga dos Campeões visando o campeonato nacional não foi o técnico da Roma, Luciano Spalletti, mas o do Manchester, Alex Ferguson, que resolveu deixar ninguém menos que Rooney e Cristiano Ronaldo no banco de reservas.

Aí pensei: seria divertidos se, no mínimo, a Roma fizesse um golzinho e obrigasse o espertalhão do Ferguson a colocar os dois em campo. Depois, provavelmente, o Manchester empataria e tudo terminaria como previsto, com os ingleses classificados sem complicação, claro.

Mas De Rossi mandou no Coliseu o pênalti conquistado de um jeito meio mandraque por Mancini, ainda no primeiro tempo, quando o Manchester era bem melhor mesmo sem suas estrelas. Depois disso, surpeendentemente, a Roma melhorou. E posso dizer que foi superior aos ingleses não só na segunda metade do primeiro tempo, como no segundo.

E daí? Como sempre acontece nos jogos da Roma contra o Manchester, ser um pouco ou muito melhor em campo não quer dizer nada. E não entendam mal, não é à toa: é simplesmente porque o time italiano, principalmente sem Totti, não tem jogadores com poder de decisão como os do Manchester.

Caso de Carlitos Tevez, por exemplo, o autor do início da jogada e do gol do 1 x 0 final. Um reserva que, como já previa o espartalhão do Ferguson, bastou para despachar a zebra romanista.

Autor: Tags: ,