Publicidade

Posts com a Tag del piero

sexta-feira, 14 de maio de 2010 azzurra, copa do mundo, jogadores | 10:30

Lippi pior que Dunga

Compartilhe: Twitter

Marcelo Lippi garante que não deixou de chamar Totti pela falta desleal em Balotelli (ver post abaixo)

 
Técnicos de seleções, às vésperas de uma Copa, têm em geral duas opções: convocar os melhores ou convocar aqueles que atravessam melhor momento — a Copa, afinal, é um torneio de tiro curto. Marcelo Lippi, bom técnico campeão mundial com a seleção italiana, conseguiu não fazer nem uma coisa nem outra. Não convocou os que são melhores, casos de Francesco Totti, Alessandro Del Piero ou Antonio Cassano, e tampouco aqueles que estão melhores, como Fabrizio Miccoli, do Palermo.

Sua lista de 30 jogadores tem como base, com 8 convocados, a Juventus de Turim, time que protagonizou o maior fiasco na temporada entre os grandes clubes da Itália. Além de levar à África jogadores que atravessam má fase técnica, Lippi incluiu em seu grupo pelo menos cinco atletas em condições físicas duvidosas. Tudo em nome da “unidade do grupo”, fator considerado pelo próprio Lippi a principal virtude da Itália tetracampeã mundial em 2006.

Priorizar o conjunto em detrimento do talento não é privilégio de Lippi, claro. O leitor, a esta altura, já deve estar pensando em Dunga. Mas os casos são diferentes: Dunga abriu mão de Ronaldinho, Ganso e Neymar, mas tem Kaká e Robinho; tem dois jogadores diferenciados, capazes de decidir, de improvisar, de surpreender. Lippi poderia, mas não tem ninguém assim em seu elenco. Tem De Rossi e Pirlo, dois ótimos volantes, como seus melhores jogadores. A seleção italiana irá à África sem nenhum jogador daqueles que, na Itália, são chamados de fuoriclasse, os fora de série.

Dunga priorizou o conjunto. Lippi ignorou o talento.

Autor: Tags: , , , , , , , ,

sexta-feira, 9 de abril de 2010 campeonato italiano, jogadores | 10:44

Problema médico

Compartilhe: Twitter

Pato: vai e volta de lesões jogando pelo Milan

Não fosse o surpreendente fiasco dos até ontem badalados times ingleses e a convincente classificação da Internazionale para as semifinais da Liga dos Campeões da Europa, o alarde sobre a crise do futebol italiano seria bem maior. A crise, contudo, segue aí, comprovada pela iminência de o futebol tetracampeão do mundo perder uma vaga para a Alemanha no principal torneio da Europa— para a Liga de 2011-12, a situação é quase irreversível.

Os motivos da crise? Vários são elencados pela imprensa italiana, desde o domínio dos Ultras (as torcidas organizadas de lá) nos estádios, passando pelos comprovados casos de corrupção de árbitros ou dirigente e chegando ao alto percentual de impostos cobrados dos salários dos jogadores, o que dificultaria a contratação de estrelas do exterior.

Em outro motivo, porém, pouco se fala: a incompetência dos departamentos físicos e médicos dos principais clubes italianos como Milan, Roma e Juventus. Totti, Pato, Nesta, Del Piero… Não são poucos os exemplos pontuais, assim como é constante haver um grande número de desfalques por questões médicas e/ou físicas destas equipes, em qualquer jogo. O problema tem reflexo no Campeonato Italiano, claro, mas sobretudo nas competições continentais, onde as lesões dos times não se “equivalem” com as dos adversários. 

O melhor exemplo, porém, talvez seja a base da seleção italiana “ideal” na cabeça de Marcelo Lippi. Vejamos: Buffon, Zambrotta, Cannavaro, Chiellini, Grosso, Camoranesi, De Rossi, Marchisio, Pirlo, Totti e Iaquinta. Só mesmo a Itália conta com um time-base do qual 5 dos 11 “titulares” tem perdido ou perderam grande parte da temporada por lesão. É que, na Itália, estar machucado tem sido a regra, não a exceção.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 5 de março de 2010 azzurra, copa do mundo | 09:47

Renovação x qualidade

Compartilhe: Twitter

Cossu, em sua estreia pela seleção italiana (AFP)

Após o empate por 0 x 0 com Camarões no amistoso da última quarta-feira, o técnico da seleção italiana, Marcelo Lippi, elogiou as duas principais novidades de sua desfalcada equipe: o meia Andrea Cossu, do Cagliari, e principalmente o zagueiro Leonardo Bonucci, do Bari. A imprensa registrou.

No dia seguinte ao amistoso, porém, os jornais já traziam as seguintes declarações. De Del Piero: “Meu grande se sonho se chama Copa 2010. A camisa azzurra é a máxima aspiração que um jogador pode ter”. De Luca Toni: “Lippi conhece meu valor e sabe aquilo que posso dar. Eu ainda espero. Temos mais de dois meses até a Copa”. Dias antes, Francesco Totti afirmara o seguinte: “Março e abril serão meses decisivos para saber se irei à Copa. Verei minhas condições físicas e decidirei junto com o Lippi”.

Na Itália, as tradições e as experiências do passado têm muito valor, e as renovações ou mudanças costumam ser vistas, no mínimo, com desconfiança. Por isso, como aconteceu recentemente com o Milan, não faltam por aí, no Brasil inclusive, críticas à dificuldade italiana de buscar e aceitar renovações em seu grupo.

Em casos como os de Totti e Del Piero, porém, as apostas não seriam no passado vitorioso de 2006, mas na qualidade e no bom futebol. Ou alguém acha que a “renovação” Cossu, com seus 29 anos, virá um dia jogar o que jogam (ainda hoje) os ídolos de Roma e Juventus?

Novo lobby
Um novo nome surgiu cotado pela imprensa para ir à Copa, com direito até a apoio do presidente da Federação Italiana, Giancarlo Abete. Trata-se do jovem (este sim) Mario Balotelli, da Internazionale. O garoto chegou a apostar um jantar dizendo que vai à África. Lippi, porém, não deu indicação alguma disso.   

Técnicos top
Se a Itália não chegará à Copa tão badalada como alguns de seus rivais, o mesmo não se pode dizer dos técnicos italianos: Fabio Capello, comandante da seleção inglesa, e Marcelo Lippi, da italiana, são os dois treinadores mais bem pagos do Mundial, com salários de 8,8 e 3 milhões de euros/ano, respectivamente. Leia mais sobre os salários dos técnicos do Mundial clicando aqui.

Autor: Tags: , , , , , , , ,

sexta-feira, 6 de novembro de 2009 Sem categoria | 12:22

9 entre 100

Compartilhe: Twitter
Santon: jovem surpresa na lista da FourFourTwo

Santon: surpresa na lista da FourFourTwo

São 9 os jogadores italianos na lista dos 100 melhores da atualidade divulgada na edição de novembro da conceituada revista inglesa FourFourTwo. A eles:

30º – De Rossi (Roma)
35º – Buffon (Juventus)
53º – Pirlo (Milan)
54º – Totti (Roma)
60º – Chiellini (Juventus)
67º – Cassano (Sampdoria)
77º – Gilardino (Fiorentina)
82º – Del Piero (Juventus)
99º – Santon (Internazionale)

Entre os 10 primeiros colocados da relação, apenas um joga no futebol italiano: Samuel Eto’o, da Inter, que ocupa a 9ª colocação. A Série A também fica atrás das ligas de Inglaterra e Espanha no número total de jogadores entre os 100: são 23, contra 33 da Premier League e 29 da Liga. Para saber mais sobre a relação, clique aqui.

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 14 de agosto de 2009 azzurra, inter, juventus, milan | 19:09

Um craque pra chamar de seu

Compartilhe: Twitter

Depois da acalorada (e de bom nível) discussão três posts atrás, voltei ao tema “seleção italiana e seus craques (nessa não estou com você, Cow!)” na coluninha de hoje do jornal Placar. Aí vai.
 

Alessandro Del Piero tem 34 anos e nunca mostrou na seleção italiana o mesmo ótimo futebol que cansou de exibir na Juventus; mas é um craque. Francesco Totti pode ter incomodado muita gente ao pedir para abandonar a Azzurra e, com a aproximação da Copa, ter dado a entender que toparia voltar; mas é um craque. Antonio Cassano se transforma em um maluco quando entra num campo de futebol; mas é um craque. Eles são hoje, provavelmente, os únicos três craques que a Itália pode chamar de seus.

Depois do fiasco na Copa das Confederações, falou-se muito sobre a necessidade de renovação na atual seleção campeã do mundo. Faz sentido, não só porque o grupo italiano tem média de idade acima das demais seleções, mas também porque a Itália conta hoje com uma boa geração de jovens jogadores, como, entre outros, Giovinco, Balotelli, Criscito e Marchisio — os dois últimos estrearam como titulares no empate por 0 x 0 com a Suíça, quarta-feira.

Além de renovar, porém, falta à Itália de Marcelo Lippi fazer valer o sentido da palavra “seleção”. Porque, mesmo num país onde a obviedade de convocar os melhores jogadores não é tradição (até Roberto Baggio já foi ignorado), não chamar para uma Copa do Mundo ao menos um dos três melhores jogadores à disposição parece ser um tremendo exagero.

Bruxa prematura
A temporada nem começou e a Juventus já teve uma série de problemas físicos com seu elenco: Diego, Sissoko, Giovinco, De Ceglie e Zebina são alguns exemplos. Num país em que nenhum dos grandes clubes tem primado pela qualidade de seus departamentos médicos, é bom a torcida da Juve começar a se preocupar.

Eterno sucessor
O jornal Le Parisien informou ontem que a Inter teria feito uma oferta de 25 milhões de euros para contratar o meia Yoann Gourcuff, aquele “eterno sucessor de Zidane” que fracassou no Milan, mas que está comendo a bola no Bordeaux. Ficará legal o humor dos já cabisbaixos milanistas se ele estourar no rival?

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 12 de agosto de 2009 azzurra | 17:36

Unzinho, pelo menos

Compartilhe: Twitter

Reuters 
Urgh. Soc. Tum. Pow: Cenas de Suíça 0 x 0 Itália

Um sonolento 0 x 0 com a Suíça. Uma “renovação” que começou com as escalações de Criscito e Marchisio. De relevante mesmo, no amistoso desta tarde, apenas o fato de Fabio Cannavaro ter completado 127 partidas pela seleção italiana, superando o antigo recorde, de Paolo Maldini.

Depois do fiasco na Copa das Confederações, talvez tenha chegado a hora de Marcelo Lippi, ao invés de renovar, simplesmente fazer o óbvio: abrir mão da tradição italiana de não convocar os melhores jogadores do país para a seleção. No caso, os três melhores — tecnicamente falando.

Ainda que um deles tenha aberto mão da Azzurra para depois voltar atrás. Ainda que outro não tenha mostrado, na seleção, o mesmo excelente futebol que sempre mostrou em seu time. E ainda que o terceiro seja um maluco.

Dá pra chamar pelo menos unzinho deles, professor?

(se for preciso dar nome aos bois, consulte as tags do post)

Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 3 de agosto de 2009 juventus, roma, vídeos | 18:15

Cielo de Roma (foto)

Compartilhe: Twitter

Ó, me desculpem. Mas como o futebol italiano anda meio mortão, seja no campo ou no mercado, vamos registrar aqui, em relação ao fim de semana, a natação em Roma!

Primeiro para dizer que, diante do fracasso dos nadadores italianos homens no Mundial deste ano, foi impressionante como a torcida de Roma adotou César Cielo (que, verdade seja dita, soube explorar bem suas origens na imprensa local). O público bateu até palminha na hora do hino brasileiro durante a premiação dos 100m (se bem que, os programas da RAI são prova, italiano adora uma palminha…).

Depois, para contar a quem não viu que o Milorad Cavic, aquele sérvio metido que ficou provocando o Phelps antes da final dos 100m borboleta, exibiu uma toalha com o símbolo da Roma antes de cair na água. Cavic treina em Roma, até tem uma ligação com a cidade e o clube, mas usou o recurso para ganhar a galera, óbvio.

De nada adiantou, porque, na piscina, Phelps borboleteou bem mais e saiu vencedor, rugindo como um leão depois da vitória (e das provocações). Agora, convenhamos: Cavic provocar o Phelps é mais ou menos como o Luciano Spalletti, técnico da Roma, sair dizendo que no próximo Italiano não tem pra Inter porque a Roma já levou. Ou não?

Cena histórica
Ok, Não vamos deixar o futebol passar totalmente de lado. É algo tão raro, mas tão raro, que tem que ser pelo menos registrado aqui, ainda que com atraso, o patético pênalti desperdiçado por Del Piero na final da Copa da Paz, contra o Aston Villa, ontem. Se tivesse convertido, a Juve ficaria com o (vá lá) título do torneio, que acabou com os ingleses depois de um novo erro, desta vez de Legrotaglie (aí já tá tudo dentro da normalidade).

Por enquanto é isso. Mas nesta próxima quinta tem Roma na Liga Europa e, no sábado, Supercopa Italiana com Inter x Lazio no Japão ops, na China (!). Aos poucos, o futebol (de verdade) está voltando…

Autor: Tags: , , , ,

domingo, 11 de janeiro de 2009 campeonato italiano | 19:16

Só falta o mais importante

Compartilhe: Twitter

Como já era esperado, o jogo da rodada foi Roma 2 x 2 Milan, com dopietas de Pato e Vucinic. Mas disso eu falo depois, até porque tenho que falar mais. Por enquanto, vamos com os pitacos breves sobre os outros nove jogos da 18ª rodada do Italiano:

Genoa 3 x 0 Torino
Thiago Motta marcou um do gols do Genoa e deixou o jogo por causa de uma pancada na cabeça. Mas não foi nada sério, e o brasileiro poderá seguir sua ótima recuperação no futebol italiano. Já o Torino, com esse recomeço, vai parar onde? Algum palpite? 

Inter 1 x 1 Cagliari
Não é novidade que Ibrahimovic salve a Inter, marcando o único gol da equipe. A novidade é que, em 2008, esse gol seria o do 1 x 0. Ou então o sueco faria dois. Será indício de que a sorte mudou de lado? Não importa muito, na verdade, porque essa Inter não depende tanto da sorte.

Bologna 1 x 1 Chievo
O resultado, contra o lanterna, foi bem ruim para o Bologna. Mas o golzinho de pênalti do Di Vaio, seu 13º, o levou à liderança da artilharia do torneio.

Fiorentina 1 x 2 Lecce
Começar 2009 assim… a Fiorentina só pode estar de brincadeira. Felipe Melo fez o inútil gol viola. E o Lecce, quem diria, começou o ano deixando a zona de rebaixamento.

Juventus 1 x 0 Siena
Del Piero (foto AP), de falta, decidiu. Taí um time onde as coisas não mudam, a não ser por motivos extra-campo. E agora a Inter está a apenas quatro pontinhos…

Napoli 1 x 0 Catania
In genaio, decide Maggio. E o Napoli, hoje, estaria na Champions.

Palermo 3 x 2 Atalanta
Graças à vitória, com gols de Cavani (ele ainda vai para um time grande), Bresciano e Miccoli (ele ainda volta para um time grande?), o Palermo passou a própria Atalanta: 8º contra 10º.

Reggina 2 x 3 Lazio
Pandev decidiu o jogo com uma tripleta. A primeira da sua história.

Udinese 1 x 1 Sampdoria
No jogo de dois times com qualidade, mas que patinam, patinam e não saem do lugar, nenhum resultado poderia ser mais apropriado. O 0 a 0 talvez…

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 25 de dezembro de 2008 azzurra, campeonato italiano, copa da uefa, copa do mundo, inter, jogadores, juventus, milan, roma, técnicos | 12:40

20 perguntas para responder em 2009

Compartilhe: Twitter

É isso, 2008 praticamente já se foi. E como para o futebol europeu o ano começa em julho e acaba em junho, nem dá pra gente fazer muitos balanços. Porque, se o final da temporada passada não foi legal para o calcio — italianos fora da final da Liga, violência, prisões etc —, o começo da temporada 2008-09 foi bem promissor — vários candidatos ao título, Ronaldinho, Mourinho, Beckham etc.

Melhor, agora, é olhar para frente. Porque não faltam boas perguntas a serem respondidas sobre o futebol italiano neste ano que está prestes a começar. Vou colocar aqui 20 delas (quem tiver mais que mande) e, como não sou de ficar em cima do muro, vou dar meus palpites pra cada uma. Quem encarar que faça o mesmo. 

1) Amauri jogará mesmo pela seleção italiana ou Dunga, na hora H, não vai permitir, convocando-o para  a seleção brasileira para enfrentar justamente a Itália, no dia 11 de fevereiro?
Pelo jeito, Dunga tremeu com a possibilidade de enfrentar Amauri e levar cacetadas e mais cacetadas se o atacante viesse a marcar pela Azzurra contra o Brasil. Agora, parece, a convocação será para a seleção Brasileira (aliás, Dunga, precisava o Júlio César te avisar sobre as qualidades do Amauri?!). Resta saber o quanto ele jogará. Tenho dúvidas sobre o que seria melhor para o atacante…
 
2) Adriano terá a enésima chance de voltar à Inter? Ou será que Mourinho e, principalmente, Moratti terão enfim chegado ao limite?
Meu bom senso não me permite acreditar que a Inter dará outra chance a ele. Aposto numa saída já em janeiro…

3) A Inter, hoje líder com seis pontos de vantagem no Italiano, continuará sobrando rumo ao tetracampeonato?
Sobrando, não. Essa diferença, acho, ainda será reduzida em algum momento – e acredito mais no Milan do que na Juve como segunda força. No final das contas, porém, o título irá mesmo para a Inter, sabe-se lá com qual vantagem.

4) E a postura de Mourinho? O português irá enfim parar de brigar com a imprensa italiana? Dependerá dos resultados para isso?
Mourinho incorporou um personagem e não parece disposto a mudar. Se perder, mal-humorado, terá mais motivos para criticar tudo e todos no futebol italiano. Se ganhar, seu moral vai para as nuvens. E aí, com o ego (ainda mais) inflado, alguém acha mesmo que ele vai parar?

5) Ibrahimovic, Kaká ou Del Piero: qual deles será escolhido o melhor jogador do Italiano?
A história diz que o melhor do campeonato pertencerá sempre ao campeão, e até por isso coloquei apenas os três como candidatos. Seguindo a mesma lógica, portanto, fico com Ibra. De novo.

6) Os garotos da Juventus, Marchisio, De Ceglie e Giovinco, seguirão em alta até o fim do campeonato?
Nessa “alta” atual sim: os três já mostraram que sabem jogar, embora nenhum deles tenha tido a regularidade necessária para ser mantido como titular indiscutível. O problema é que se a Juve seguir na Liga dos Campeões essa regularidade pode ser imprescindível.

7) Beckham será só um (eficiente) garoto-propaganda no Milan ou terá importância em campo? E, se tiver, tem chances de ficar?
Beckham será útil nesses poucos jogos que fará pelo dilacerado meio-campo milanista. Mas não o suficiente para que o Milan cogite uma loucura (financeiramente falando) a ponto de tirá-lo do Galaxy já. Sua passagem, no fim das contas, terá sido útil tanto do ponto de vista do marketing (mais) como do ponto de vista esportivo (menos). 

8) Como o Milan irá (se é que irá) resolver seus problemas defensivos sem Thiago Silva?
Sem a perspectiva da escalação do brasileiro e nem da volta de Nesta, a solução definitiva fica para 2009-10. O que não quer dizer que o Milan, com o meio-campo e ataque que tem, não possa dar trabalho no Italiano e, ainda mais fácil, conquistar a Uefa.

9) Como será o balanço final da primeira temporada de Pato e Ronaldinho no Milan?
Nem decepcionante, nem excpecional. Para ambos, algo entre uma nota 6,5 e 7. E ambos podem estourar em 2009-10.

10) A disputa entre Milan e Juventus para ver quem conta com mais ‘elenco’ no departamento médico continuará acirrada?
Não faço a menor idéia. Mas, sem Nesta e Gattuso, o Milan deve sentir mais as ausências. Até porque a Juve, entre os seus lesionados, tem o Zebina (maldade…).

11) E por falar em lesões, a de Totti durará quanto tempo? Era um mês, já virou dois. Quem dá mais?
Dois meses sem Totti já podem bastar para tirar a Roma da Liga dos Campeões. O fato, triste, é que Totti, o melhor jogador de futebol italiano hoje, não consegue mais passar dois meses seguidos jogando futebol.

12) Para compensar a tristeza romanista, Menez vai mesmo deslanchar, como ameaçou neste fim de ano? E Brighi continuará jogando tudo o que ninguém achou que jogasse?
Menez já mostrou ser bem mais que aquele jogador bizarro do começo de temporada. E a “ex-surpresa” Brighi, acho, até veio para ficar, dentro das suas limitações. Mas nada disso basta para compensar a possível ausência de Totti. Sem ele, a Roma não vai.

13) Napoli, Lazio e Genoa vão mesmo dar trabalho na briga por uma das quatro vagas na Liga?
Não. Se a Roma ficar mesmo fora dessa disputa, a Fiorentina já pode comemorar: a quarta vaga na Liga é sua. E, pra ousar ainda mais: o Napoli vai para a Uefa.

14) Quem será o artilheiro do Italiano: Ibrahimovic, Amauri ou nda?
Ibra.

15) Quem vai cair?
Sem surpresas: Chievo, Reggina e Lecce. Se um deles não cair, o Siena vai.

16) Cannavaro, Toni, Rossi, Grosso, Oddo, Dossena… Quem será (se é que haverá) o destaque italiano fora da Itália na temporada?
O tempo passa, o tempo voa, as críticas vêm e eu sigo sempre com Luca Toni.

17) Cassano chegará a ser convocado por Marcelo Lippi em 2009 para ter alguma esperança de ir à Copa de 2010?
Não é minha vontade. Mas Cassano está fora da Copa, desde já.

18) A boa dupla Gilardino e Mutu, da Fiorentina, continuará fazendo mais sucesso que a boa dupla Di Natale e Quagliarela, da Udinese?
Em seus clubes, sim. Se não brigarem por vaidade (afinal, quem é a estrela do time?), Gila e Mutu vão longe. Até porque, o que quer a Udinese? Mas é bom lembrar que a dupla Di Natale e Quagliarela, com Amauri descartado e Toni em baixa na Azzuurra, poderá mostrar serviço também na seleção.

19) Quem será o melhor e o pior brasileiro ao fim do Italiano 2008-09?
Os melhores, Kaká e Maicon. O pior, Adriano, mesmo saindo agora.

20) Onde vão parar, se é que vão parar, os italianos na Liga dos Campeões?
A Inter vai pagar a bobeada na primeira fase e cai já nas oitavas, contra o Manchester. A Roma, com Totti, passa do Arsenal. E a Juve, surpresa, elimina o Chelsea! Depois disso, sem saber o que o sorteio reserva, dar qualquer palpite já seria abusar da sorte, né?

E aí? Não quer deixar também as suas previsões?

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 25 de novembro de 2008 campeonato italiano, jogadores, opinião | 17:16

Os melhores de 2007-08

Compartilhe: Twitter

É estranha essa eleição que a Associação Italiana de jogadores de futebol faz todo ano. Na verdade, estranha é data da cerimônia de premiação, que acontece no fim do ano e não da temporada. Pelo seguinte: a eleição, feita na pré-temporada com votos dos próprios jogadores, tem como objetivo escolher os melhores do torneio passado, no caso o de 2007-08.

Mas, convenhamos, certos prêmio podem soar estranhos ao público, já que na cabeça do torcedor estarão bem mais frescas, sempre, as recentes atuações dos atletas, aquelas do começo da temporada seguinte. Por exemplo: parecerá estraho se Del Piero, talvez o melhor jogador desse início de campeonato 2008-09, não for escolhido o melhor italiano no torneio, né? Pois é. Parecerá estranho, mas não será.

Coloco abaixo os candidatos aos prêmios relativos à última temporada, com os meus preferidos em negrito. 

Melhor técnico:
Carlo Ancelotti (Milan), Cesare Prandelli (Fiorentina), Luciano Spalletti (Roma)

Melhor árbitro:
Emidio Morganti, Roberto Rosetti, Massimiliano Saccani

Melhor goleiro:
Gianluigi Buffon (Juventus), Sebastien Frey (Fiorentina), Júlio César (Inter)

Melhor jogador jovem:
Mario Balotelli (Inter), Sebastian Giovinco (Juventus), Marek Hamsik (Napoli)
(acho que já escolhi o Balotelli numa outra enquete similar, mas…)

Melhor defensor:
Giorgio Chiellini (Juventus)
, Philippe Mexés (Roma), Alessandro Nesta (Milan)

Melhor jogador italiano:
Alessandro Del Piero (Juventus), Daniele De Rossi (Roma), Andrea Pìrlo (Milan)

Melhor jogador estrangeiro:
Zlatan Ibrahimovic (Inter)
, Kaká (Milan), Adrian Mutu (Fiorentina)

Melhor jogador:
concorrem os indicados a melhor jogador italiano e melhor estrangeiro (vou de Ibrahimovic

Antes que algum engraçadinho ironize depois de escolhidos os melhores, já adianto: vou “acertar” apenas quatro dos prêmios, não mais.

Aproveite e escolha os seus melhores no campo de comentários abaixo.

Autor: Tags: , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. Última