Publicidade

Posts com a Tag donadoni

quarta-feira, 11 de março de 2009 campeonato italiano, técnicos | 14:45

Uma união legal

Compartilhe: Twitter

AFPSem entrar no mérito da questão técnica, é no mínimo legal esse casamento entre Roberto Donadoni e Napoli. Um time carismático, famoso no exterior por motivos óbvios, e um técnico que pode até não ser assim tão carismático, mas é um personagem importante do futebol italiano, o último técnico da seleção antes da volta de Lippi. Com ele, o Napoli voltará a ser notícia. Se para o bem ou para o mal, veremos logo mais.

Edy Reja caiu depois de levar o time de volta a Série A e, convenhamos, depois de quase cinco anos nesse balança mas não cai. Agora, talvez fosse mesmo a hora. Porque essa equipe do Napoli, eu insisto, é muito boa.

E talvez um técnico como Donadoni, que não é exatamente um disciplinador mas ao menos chega com a moral de colocar algumas “estrelas precoces” em seu lugar, seja justamente o que o clube precisa.

Atualizando: agora há pouco, achei no Youtube uma “homenagem a Reja” feita após sua saída, com a divertida paródia de uma musiquinha italiana daquelas bem conhecidas por aqui. Vamos lá:

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 26 de junho de 2008 azzurra, milan, Sem categoria | 13:22

vocês comentam?

Compartilhe: Twitter

O motivo, eu já disse, é o novo canal de esportes que o iG em breve lançará. O fato são essas longas e indesejáveis ausências, que tão logo o novo canal saia, eu prometo, cessarão.

Mas mesmo sem tempo para comentar, queria deixar aqui duas “notícias” (não sei bem se a primeira pode ser classificada assim) da agência Ansa para os comentários de vocês. Pode ser?

PAOLO MALDINI COMPLETA 40 ANOS DE IDADE

MILÃO, 26 JUN (ANSA) – “Parabéns de coração, capitão” foi a mensagem enviada pelo Milan, através de seu site, desejando feliz aniversário ao jogador Paolo Maldini, que festeja seus quarenta anos de vida nessa quinta-feira.

O jogador, símbolo do clube de Milão, irá comemorar a data em Miami, onde passa férias com a família.

Após 23 anos de carreira e 1.009 partidas oficiais, o jogador decidiu continuar ativo por mais uma temporada, sempre com a camisa do Milan, única equipe na qual jogou em toda sua carreira como profissional.

e

DONADONI NÃO É MAIS O TÉCNICO DA SELEÇÃO ITALIANA

ROMA, 26 JUN (ANSA) – Roberto Donadoni não é mais o técnico da seleção da Itália, comunicou nesta quinta-feira a Federação Italiana de Futebol (FIGC) ao final de uma longa reunião entre seu presidente, Giancarlo Abete, e o comandante da equipe desde julho de 2006.

“O presidente Abete recebeu hoje na sede da FIGC o técnico da seleção, Roberto Donadoni. No decorrer do encontro, como anunciado, foi feito um balanço da atividade desenvolvida nos últimos dois anos e no andamento dos campeonatos europeus”, disse a FIGC em um comunicado divulgado à imprensa.

“Ao confirmar a Donadoni sincera estima pessoal e respeito pela seriedade e o empenho profissional que marcam seu trabalho no comando da seleção, o presidente Abete também comunicou ao técnico a decisão da FIGC de dar como finalizada a relação contratual”, continuou a nota.

* Atualizando: e Marcelo Lippi está de volta.

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 16 de junho de 2008 azzurra, Sem categoria | 12:43

donadoni lab

Compartilhe: Twitter

Roberto Donadoni parece mesmo convicto a não ter convicções nessa Eurocopa e continuar seu laboratório em plena competição. Porque, segundo especula a imprensa italiana, o time deve mudar de novo para enfrentar os franceses. Jogadores sacados da segunda partida podem voltar; outros como Pirlo podem perder vaga; e terceiros, como Cassano, podem entrar pela primeira vez como titulares.

Uma escalação bem especulada, agora, é a seguinte:

Buffon, Zambrotta, Panucci, Chiellini e Grosso; Gattuso, De Rossi e Ambrosini; Cassano, Toni e Di Natale.

Não vou julgar, pelo menos até que o time seja confirmado (até o fim do dia devemos ter novidades).

Mas vou julgar, isso sim, o espírito correto com que o técnico da França, o chato do Domenech, tem encarado o jogo: “Já estamos praticamente fora da Euro. Mas mesmo assim precisamos deixar o torneio de cabeça alta, com uma vitória sobre a Itália”. Domenech, no fim das contas, quer atribuir um espírito de revanche da final da Copa para estimular seus jogadores.

Perfeito. É a melhor tática para fazer com que seus jogadores se esqueçam que, para se classificar, a Romênia não pode derrotar a Holanda. Até porque, embora Nistelrooy garanta que “a Holanda vai ganhar”, não é tão fácil acreditar nisso com o time holandês que entrará em campo recheado de reservas — o próprio Nistelrooy, que garante vitória, não poderá fazer muito por isso no banco…

Autor: Tags: ,

sexta-feira, 13 de junho de 2008 Sem categoria | 15:54

passa a culpa adiante, donadoni

Compartilhe: Twitter


Toni até saiu comemorando seu gol. Mas o Collina norueguês…

Se depois do jogo da Holanda cornetei Donadoni, não vou fazê-lo agora. Dessa vez, vou atacar de técnico brasileiro e “reclamar” (lembrando que este blog, na Euro, não é imparcial) da arbitragem — Mano Menezes é hoje o melhor símbolo dessa classe que não perde nunca, se não for por culpa dos juizes.

O fato é que, a partir de agora, se a Itália for mesmo eliminada na primeira fase, Donadoni terá todo direito de culpar a arbitragem.

Depois do jogo contra a Holanda, qualquer um com o mínimo de bom senso concordaria que aquela justificava da Uefa ao dizer que o primeiro gol holandês foi “legal” é, como diria o nosso sempre presente Gilson, um acinte. E a Holanda só fez 3 x 0 porque fez 1 x 0. Mas não vou me alongar sobre isso.

Agora, contra a Romênia, não falarei do pênalti concedido aos romenos e bem defendido por Buffon. Mas é preciso falar principalmente do gol mal anulado de Toni (bem no jogo, como pivô, com Grosso municiando-o pela esquerda), no fim do primeiro tempo.

A Itália teve outros problemas? Certamente, sim. Mas Donadoni, mesmo que pudesse ter sido melhor em uma coisa ou outra — e é justo dizer que os italianos até agora não jogaram mal — certamente já tem na ponta da lingua sua justificativa para a provável eliminação da segunda-feira.

Resta-me o consolo que, em dias de grande correria, consegui parar por duas horas para ver o jogo com dois grandes amigos, Arnaldo Ribeiro e Sérgio Patrick, enquanto comia uma ótima massa e tomava um bom vinho no restaurante Fornaio D’Itália, aqui em São Paulo.

E agora, quem diria, resta à seleção italiana torcer por uma vitória da França contra a Holanda. Para então fazer um jogo de vida ou morte contra os mesmos franceses, na segunda-feira.

Autor: Tags: ,

terça-feira, 20 de maio de 2008 azzurra, Sem categoria | 12:20

bravo, mister!

Compartilhe: Twitter


Na Itália, dizem que de tanto ler A Bola na Bota Donadoni acabou se convencendo de levar Cassano à Eurocopa. É o que dizem… ; ) (foto AFP)

Praticamente não poderia ter sido melhor a lista de convocados italianos à Eurocopa. Com Del Piero e… Cassano! Está certíssimo Donadoni. Porque eu posso até entender (e entendo) um clube não querer contratar Cassano pelos problemas que ele criará no elenco durante uma temporada inteira.

Mas abrir mão de um jogador com a sua qualidade por não ter capacidade de administrar suas maluquices durante um único mês seria, me desculpem os termos, coisa de bundão.

A lista abaixo tem 24 nomes. Um, portanto, será cortado (Chiellini e Montolivo que caprichem nos treinos). Confiram e comentem.

GOLEIROS
Buffon, Amelia, De Sanctis

DEFENSORES
Barzagli, Cannavaro, Chiellini, Grosso, Materazzi, Panucci, Zambrotta

MEIO-CAMPISTAS
Ambrosini, Gattuso, Aquilani, Camoranesi, De Rossi, Perrotta, Montolivo e Pirlo

ATACANTE
Toni, Borriello, Del Piero, Di Natale, Quagliarella, Cassano

Inzaghi e Oddo são as ausências mais marcantes da relação. O que só comprova que foi mesmo boa a convocação de Donanodi.

O técnico, aliás, renovou contrato até 2010. O que na prática só funciona como um “voto de confiança” para a Euro. Porque, o próprio Donadoni disse, se a seleção italiana não for bem na competição ele deixa o posto.

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008 azzurra, Sem categoria | 12:33

AMAURI muito perto da azzurra

Compartilhe: Twitter


Amauri, do Palermo, e Pirlo, do Milan: eles vão jogar juntos na Euro? (Reuters)

Primeiro, o fato. Acabamos de receber a seguinte informação da agência de notícias italiana Ansa:

ROMA, 27 FEV (ANSA) – O atacante brasileiro Amauri decidiu que aceitará o convite para defender a seleção da Itália, caso seja convocado pelo treinador Roberto Donadoni. O artilheiro do Palermo deve ganhar a cidadania italiana antes do próximo dia 30 de abril. Para ler a notícia completa, clique aqui.

“Amauri já decidiu e estará a disposição para possíveis convocações, se Donadoni quiser inclui-lo na lista ‘azzurra’ para a Eurocopa de junho de 2008”, revelou o empresário do brasileiro, Mariano Grimaldi.

Agora, duas observações sobre o caso:

>> Antes de qualquer coisa, é preciso fazer um elogio a Dunga: o técnico brasileiro sabe há tempos do interesse de Roberto Donadoni, treinador da Azzurra, em Amauri. E podia muito bem ter chamado o atacante para a seleção brasileira para um amistoso qualquer, fazendo com que ele nunca mais pudesse jogar pela Itália — um de seus adversários mais fortes, sempre. Não o fez, certamente porque sabe que Amauri dificilmente conseguiria se firmar como atacante do Brasil.

>> E na Itália? Se for mesmo convocado, Amauri tem chances de ficar? Vamos olhar para os atacantes italianos com chances de ir à Eurocopa: Toni, Di Natale e Iaquinta, a não ser que se machuquem, vão com certeza. Sobram, no máximo, três vagas; duas, possivelmente. Quagliarella é nome muito provável; Cassano, Del Piero, Boriello, Lucarelli, Semioli, Inzaghi e Rosina correm por fora, por uma ou duas vaguinhas.

Assim, se Cassano (e mesmo o Del Piero de algumas semanas) continuar jogando o que está jogando, Amauri deve ter sérias dificuldades para cavar seu espaço na Eurocopa. Caso contrário, pelo menos analisando seus rivais, suas chances são boas. E são, certamente, bem maiores do que as que ele teria se continuasse insistindo em jogar pela seleção brasileira.

E aí? Está certo o Amauri?

Autor: Tags: , ,

domingo, 2 de dezembro de 2007 azzurra, Sem categoria | 20:08

Pra rir ou chorar?

Compartilhe: Twitter

E agora, toda a energia que os italianos usaram para comemorar o sorteio que definiu seu grupo nas Eliminatórias da Copa de 2010 (Itália, Bulgária, Irlanda, Chipre, Georgia e Montenegro), pode ser usado para lamentar a chave que lhe caberá na fase final da Eurocopa 2008: Holanda França e Romênia serão os adversários italianos na primeira fase da competição.

Tivessemos a Alemanha no lugar da Romênia (sim, acredite, era possível), teríamos o “grupo da hecatombe”, aquele que “previ” no último dia 22. Mas, como disse alguém por aqui mesmo, será que isso é tão ruim para os italianos? Se valer a tradição italiana de se complicar mais com os pequenos do que com grandes, não é.

Roberto Donadoni até que reagiu com serenidade às bolinhas: “Vamos jogar. Há coisas piores no mundo”, disse, filosófico. Van Basten, técnico holandês, mostrou bom humor na coletiva pós-sorteio. Nem tanto como o técnico romeno, que brincou: “Demos sorte. É um grupo facílimo!”.

E Raymond Domenech? Bem… o simpaticíssimo técnico da França teve um chilique logo na segunda pergunta que lhe fizeram na coletiva (tocaram no nome de Materazzi…). Ele deixou a sala, com seus colegas e os jornalistas, chamando a pergunta de “estúpida” e bufando.

Queria ver a ceninha, mas não achei o vídeo no Youtube. Se alguém achar, por favor, envie para cá.

Vamos aos grupos da Euro:

Grupo A
Suíça, República Tcheca, Turquia e Portugal
(êêê Felipão…)

No Grupo B
Áustria, Croácia, Alemanha e Polônia
(a segunda vaga vai para Croácia ou Polônia?)

Grupo C
Holanda, Itália, Romênia e França
(sorria, Romênia!)

Grupo D
Grécia, Suécia, Espanha e Rússia
(aqui não descarto – nem classifico – ninguém)

Autor: Tags: , , , ,