Publicidade

Posts com a Tag fabio capello

sexta-feira, 5 de março de 2010 azzurra, copa do mundo | 09:47

Renovação x qualidade

Compartilhe: Twitter

Cossu, em sua estreia pela seleção italiana (AFP)

Após o empate por 0 x 0 com Camarões no amistoso da última quarta-feira, o técnico da seleção italiana, Marcelo Lippi, elogiou as duas principais novidades de sua desfalcada equipe: o meia Andrea Cossu, do Cagliari, e principalmente o zagueiro Leonardo Bonucci, do Bari. A imprensa registrou.

No dia seguinte ao amistoso, porém, os jornais já traziam as seguintes declarações. De Del Piero: “Meu grande se sonho se chama Copa 2010. A camisa azzurra é a máxima aspiração que um jogador pode ter”. De Luca Toni: “Lippi conhece meu valor e sabe aquilo que posso dar. Eu ainda espero. Temos mais de dois meses até a Copa”. Dias antes, Francesco Totti afirmara o seguinte: “Março e abril serão meses decisivos para saber se irei à Copa. Verei minhas condições físicas e decidirei junto com o Lippi”.

Na Itália, as tradições e as experiências do passado têm muito valor, e as renovações ou mudanças costumam ser vistas, no mínimo, com desconfiança. Por isso, como aconteceu recentemente com o Milan, não faltam por aí, no Brasil inclusive, críticas à dificuldade italiana de buscar e aceitar renovações em seu grupo.

Em casos como os de Totti e Del Piero, porém, as apostas não seriam no passado vitorioso de 2006, mas na qualidade e no bom futebol. Ou alguém acha que a “renovação” Cossu, com seus 29 anos, virá um dia jogar o que jogam (ainda hoje) os ídolos de Roma e Juventus?

Novo lobby
Um novo nome surgiu cotado pela imprensa para ir à Copa, com direito até a apoio do presidente da Federação Italiana, Giancarlo Abete. Trata-se do jovem (este sim) Mario Balotelli, da Internazionale. O garoto chegou a apostar um jantar dizendo que vai à África. Lippi, porém, não deu indicação alguma disso.   

Técnicos top
Se a Itália não chegará à Copa tão badalada como alguns de seus rivais, o mesmo não se pode dizer dos técnicos italianos: Fabio Capello, comandante da seleção inglesa, e Marcelo Lippi, da italiana, são os dois treinadores mais bem pagos do Mundial, com salários de 8,8 e 3 milhões de euros/ano, respectivamente. Leia mais sobre os salários dos técnicos do Mundial clicando aqui.

Autor: Tags: , , , , , , , ,

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010 jogadores, milan, roma, técnicos | 10:45

O primeiro ministro e o dirigente

Compartilhe: Twitter

berluscaEsclareço desde já: não tenho simpatia política pelo primeiro ministro italiano Silvio Berlusconi. Pelo contrário. Mas é inegável que, como dono do Milan, Berlusconi é daqueles dirigentes que dão ao noticiário esportivo, muitas vezes monótono e cheio de clichês, um tempero especial — assim como José Mourinho na categoria dos técnicos. Ao contrário da justiça desportiva italiana, Berlusconi não achou ruim quando o zagueiro Materazzi comemorou a vitória da Inter sobre o Milan usando uma máscara de… Berlusconi! O cartola é indiscutivelmente querido por seus jogadores pela maneira informal como os trata. Até na hora de dar declarações sobre o clube, o político-dirigente não é de embromar. Disse sobre a recente contratação do brasileiro Mancini, ex-Internazionale: “Não entendi sua contratação. É mais um meio-campista, quando precisávamos de alguém que finalizasse. O Mancini está parado há dois anos! Não concordo com sua contratação e já falei ao [Adriano] Galliani [vice-presidente do Milan]”. O caso parece exagerado — um erro, até. Mas, num time vencedor como o Milan, mostra que dirigentes nem sempre precisam se esconder atrás de dissimulações e mentiras para ter sucesso. No caso específico de Berlusconi, talvez o futebol funcione para dar vazão aos seus arroubos de sinceridade: nos estádios, eles são bem menos nocivos do que em um parlamento.

*   E o prestígio do brasileiro Mancini não é mesmo dos maiores na Itália atualmente. Sobre a transferência de seu ex-jogador, o técnico da Inter, José Mourinho, disse o seguinte, com um sorriso irônico no rosto: “Estou muito muito muito satisfeito que Mancini tenha ido ao Milan”.

*   Não há por que duvidar do Corriere della Sera, o jornal mais importante da Itália, quando ele informa que Ronaldinho Gaúcho fez festa em um hotel às vésperas do derby contra a Inter. Mas é curioso como as tais festas tinham cessado apenas quando o Milan estava vencendo, não?

*   Aliás, no momento em que as notícias no Milan voltam a ser as festas de Ronaldinho, Buffon diz que o objetivo da Juventus é chegar à Liga dos Campeões, e Ranieri afirma que não pretende iludir seus torcedores sobre chances de título da Roma. Ou seja: segundo seu próprios rivais, parece, a Inter já pode comemorar o penta.

*   Marcelo Lippi disse que não é surpresa a força que seu colega Fabio Capello conseguiu dar à em geral desacreditada seleção inglesa. Mas, de olho na Copa, lançou um desafio: “Gostaria de uma bela final entre Itália e Inglaterra para ver como ele se comportará na hora do hino italiano”.

*   Comentário do jornal La Gazzetta dello Sport sobre a entrada de Julio Baptista nos 2 x 0 contra a Udinese, ontem, pela Copa da Itália: “Se mexe como um cavalo louco: generoso, mas improdutivo”. De Rossi, em grande fase, foi de novo determinante com o ótimo lançamento para o gol de Vucinic.

*   Mario Balottelli recebeu multa de 22 mil euros por indisciplina, desta vez por xingar José Mourinho ao ser substituído durante o jogo contra a Fiorentina, quarta-feira, pela Copa da Itália. Apesar de sua pouca idade (19), cada dia mais tenho menos esperanças de ver Balotelli virar, de fato, um grande jogador. É o efeito Cassano.

Autor: Tags: , , , , , , ,

quarta-feira, 9 de setembro de 2009 azzurra | 12:27

O jogo que vale

Compartilhe: Twitter

Vamos deixar claro: o jogo que vale a classificação da Itália para a Copa de 2010 é o que acontece daqui a pouco (15h50), em Turim, contra a Bulgária. Se vencer, a Azzurra abre quatro pontos de vantagem sobre a vice-líder Irlanda, que tem um jogo a mais e por isso folga na rodada.

Com quatro pontos de folga, os italianos poderiam até perder dos irlandeses, na próxima rodada, fora de casa — o que, com o futebol que o time de Lippi vem apresentando, é bem possível.

Em caso de vitória hoje, bastaria uma nova vitória contra o Chipre, jogando em casa, na última rodada, para a Itália garantir a vaga na Copa da África do Sul. E ganhar do Chipre em casa, mesmo para esse timeco do Lippi, é obrigação.

Sobre o jogo de daqui a pouco, o time deve entrar em campo com quatro mudanças em relação à equipe que bateu a Georgia. Na defesa, Grosso no lugar de Criscito; no meio, Marchisio e De Rossi nas vagas de Marchionni e Palombo; e, no ataque, Gilardino na vaga de Rossi.

Pelas duas mudanças no meio-campo, dá pra dizer sem medo de errar, é um time bem melhor.

PS: Se o trabalho de Lippi vem sendo questionado, o mesmo não se pode fazer em relação a Fabio Capello, técnico da seleção inglesa. Como mostra o blog do PVC, o italiano pode hoje, com o melhor desempenho da história de um técnico do English Team, classificar matematicamente sua equipe ao Mundial.

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009 técnicos, vídeos | 13:41

Capello e a stripper

Compartilhe: Twitter


Capello analisa o curioso material do maiô da moça; podem reparar (Reuters)

Em geral, os programas de TV da Itália podem até não primar pela qualidade estética. Mas em termos de markenting têm feito a lição de casa direitinho. Depois do chilique de um comentarista quando anunciada a permanência de Kaká, agora é a vez das cenas de um tal “Chiambretti Night” rodarem o mundo.

Confesso que não faço a mínima idéia do que trata esse programa — vou esperar que algum leitor me explique, diretamente da Itália (Gladiatore?).

Mas, seja lá o que for, não dá pra negar que foi uma sacada e tanto juntar, em um só programa, uma striper e o classudo Fabio Capello. O técnico fica meio desconcertado enquanto a moça dança, tenta manter a pose habitual, mas também parece consciente de que mostrar desinteresse não vai pegar muito bem… Vejam só:

Ah, sim… para não sofrer a habitual acusação de Nelson Rubens do calcio, vamos deixar uma frase de Capello sobre futebol dita neste mesmo programa. Mais especificamente sobre o caso Panucci, tema do qual tratei dois posts abaixo: “Não tenho amigo entre os jogadores, com exceção de um, o Panucci. E acho que sua separação da Roma será definitiva”.  

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008 copa do mundo, Sem categoria | 13:23

primeiro, sobre capello

Compartilhe: Twitter


Capello, animadão, cumprimenta Rooney, seu “único” atacante

Por motivos técnicos/editoriais, não consegui ver nem o jogo da Itália contra Portugal nem a estréia de Fabio Capello com o English Team. Pra não deixar passar em branco a vitória azzurra, mais tarde, colocarei aqui as notas da Gazzetta para portugueses e italianos — e um pouco mais, se for o caso.

Já para os comentários de Inglaterra x Suíça, além de recomendar o blog Thank God For Football, reproduzo aqui os comentários que recebi por email do meu amigo Arnaldo Ribeiro, redator-chefe da revista Placar e comentarista do jogo, ontem, pela ESPN Brasil.

Poucos caras no Brasil conhecem o futebol inglês e o English Team como ele. Então, podem ter certeza, vocês estão mais bem servidos com os comentários dele sobre a estréia de Capello do que com os meus ou de qualquer um outro. Lá vão, aproveitem:

“Quatro pontos positivos da estréia de Capello

1. Comprometimento: palavra batida, mas foi o que mais me impressionou. Era um dia especial (era; aniversário de 50 anos da “morte” do Manchester). Mas o que chamou a atenção foi como o time brigou, levou a sério e comemorou os gols (todos juntos, com gana, coisa rara). Parecia que todos sabiam a importância desse primeiro jogo.

2. Novo esquema tático: só Rooney na frente, como, aliás, ele gosta de jogar. Owen é um ex-jogador. Ficou no banco e nem entrou. Crouch, que até forma boa dupla com Rooney, entrou no segunda tempo para reativar uma parceria que deve ser utilizada quando os ingleses precisarem pressionar o adversário, quando estiverem perdendo. Só com Rooney na frente, o time pode juntar todos os meias talentosos dessa geração: Lampard, Gerrard, Beckham (por que não?) e Joe Cole. Ontem, só Gerrard e Cole jogaram. Lampard estava machucado.

3. O novo líder: Gerrard ganhou a faixa de capitão e a camisa 10 (antes a dele era a 4). Não jogou de forma brilhante, ainda está tímido, mas é certamente o melhor jogador inglês em anos. Precisa liderar o time como faz no Liverpool. É isso que Capello está tentando fazer.

4. Novas-velhas apostas: Capello surpreendeu na escalação, optando pelos jogadores que mais se encaixavam no seu esquema, sem pensar na idade e no histórico do cara, nem no clube que ele joga. No gol, voltou James, 37 anos, mas ainda o melhor goleiro inglês. Na zaga, ao lado de Ferdinand, jogou Upson, do West Ham, que nunca era convocado (Terry está machucado e Carragher diz que não joga mais pela seleção). Na meia, com a 7, no lugar de Beckham, jogou Bentley, praticamente um estreante. Todos esses “novatos” jogaram demais. Foram bem mesmo.”

Autor: Tags: ,

terça-feira, 5 de fevereiro de 2008 copa do mundo, Sem categoria | 12:52

os 10 mandamentos de capello

Compartilhe: Twitter

Fábio Capello assumiu a Inglaterra e, como bom italiano, chegou mexendo no cardápio. Não, nada de trocar aqueles sanduíches de plástico que os ingleses adoram por um belo espagueti à carbonara. Capello só fez mesmo questão de vetar álcool, manteiga, chocolate, presunto, bebidas com gás e café.

Rio Ferdinand, depois de conhecer a cartilha (não só gastronômica) do técnico, disse que se sentia “no primeiro dia de colégio”. Entenda porque lendo os 10 mandamentos do xerifão Capello, que estréia amanhã, contra a Suíça :

1) Nenhum atraso será tolerado (para os ingleses, não deveria ser problema…);

2) É proibido usar o serviço de quarto (sobretudo aquele de que faz uso um certo atacante de alcunha Love);

3) Celulares só podem ser usados nos quartos, nunca à mesa ou nos vestiários (imaginem o Felipe, ex-Vasco, num situação dessas);

4) Os jogadores comem todos juntos e ninguém deixa a sala de almoço/jantar antes de Capello (mas o chefe promete não se alongar na grappa);

5) Para comer, os jogadores têm que se apresentar bem vestidos, sem chinelos ou shorts. Em locais públicos ou antes dos jogos, o uniforme social da seleção inglesa é obrigatório (tá explicado o motivo da não convocação de Beckham, ele não poderia vestir a camiseta com a cara da Victoria);

6) O jantar é servido às 20 horas e o “toque de recolher” é às 22h (isso mesmo, você leu “toque de recolher”);

7) São proibidas visitas de mulheres, parentes ou procuradores nos dias de concentração (as ações das wags caíram 36% desde então);

8) Depois do jantar, os jogadores têm 45 minutos de lazer, mas sem sair do hotel (pelo que entendi, pode jogar dominó);

9) o Playstation é proibido (mereceu um mandamento só pra ele!);

10) Os jogadores serão todos chamados pelo sobrenome (mas uma lista de chamada por números ainda está sendo estudada).

Minha impressão, e eu posso estar errado, é que, depois do vexame nas Eliminatórias da Euro os torcedores ingleses devem estar adorando ver seus jogadores sendo tratados como crianças no “primeiro dia de colégio”.

Autor: Tags: ,

quinta-feira, 31 de janeiro de 2008 copa do mundo, Sem categoria | 18:00

beckham x capello?

Compartilhe: Twitter


Foto que a Gazzetta escolheu para ilustar o tema abaixo (AP)

Não, não acho que seja o caso. É verdade que Beckham, vamos dizer com todas as letras, puxou o saco de Capello umas quarenta vezes desde que o italiano foi anunciado como técnico do English Team. E, mesmo assim, Capello não o convocou em sua primeira lista.

Mas não acho que isso queira dizer muito. Porque a explicação de Capello é coerente: “Beckham não joga uma partida oficial desde novembro. Liguei para ele e disse que continuaremos de olho nele com grande atenção”.

Não só pelo bom jogador que é, mas também pelo comportamento irrepreensível de Beckham com Capello na época do Real Madrid — mesmo depois de ter sido ‘expulso’ do elenco e chamado de volta para ajudar, ele nunca criticou o técnico e sempre se dedicou ao time — acho que Beckham volta a jogar pela seleção pelo menos para completar suas sonhadas 100 partidas.

Isso, claro, se ele deixar de ouvir aquela mala daquela mulher desafinada e voltar a jogar futebol num lugar decente. Ou, pelo menos, voltar a jogar decentemente.

Autor: Tags: , ,

sexta-feira, 18 de janeiro de 2008 campeonato italiano, Sem categoria | 13:30

um pouco de tudo

Compartilhe: Twitter

Estou em falta, eu sei. Mas o ritmo está corrido e o tempo é escasso. Então vou dar uma passada, rápida e para registro, nos temas dos últimos dias. Vocês comentam o que preferirem, que tal?

>> Totti 200
Francesco Totti, mesmo entrando no segundo tempo do jogo contra o Torino, marcou duas vezes e chegou a 200 com a camisa da Roma. Assim distribuídos: 161 no Italiano, 17 nas Copas da Itália e 22 nas copas européias.

>> Quartas definidas
Roma x Sampdoria, Udinese x Catania, Inter x Juventus (!) e Lazio x Fiorentina. São estas as quartas da Copa da Itália. E, assim, o chilique de Cassano (veja vídeo) porque não pôde enfrentar a Roma no Italiano foi em vão. Só para constar: pela tabela, é possível — para não dizer provável — que Roma e Inter façam a final do torneio pelo quarto ano seguido.

>> Nepotismo na Inter?
Se o moleque é bom ou não, não sei. Sei que Filippo Mancini, filho de Roberto Mancini, foi escalado ontem pelo papai, no fim da vitória por 3 x 0 sobre a Reggina. Coitado. Esse, que diz se inspirar em Cristiano Ronaldo, vai ter que jogar o dobro para convencer. Taí o Bruno Rezende, filho do nosso Bernardinho, do vôlei, para comprovar.

>> Capello e o fisco
10 milhões de euros. Parece que por ocultar essa miséria o fisco italiano está investigando Fábio Capello, o novo técnico da seleção inglesa. Se os ingleses estivessem na Euro, já diriam que se trata de uma idéia maquiavélica para desestabilizar os rivais…

>> Amauri azzurro
Como Dunga não o quer mesmo, o atacante brasileiro Amauri está cada vez mais perto da seleção italiana. Sua cidadania está chegando e não é por causa da ascendência italiana, mas pela mulher, uma brasileira que mora na Bota há 12 anos. A Juve também o quer, mas o Palermo pede 25 milhões de euros pelo jogador de 27 anos; Quagliarella, da Udinese, tem 24 anos e custa 20. Quem é mais negócio?

>> A estréia de Adriano
Os dois gols do Imperador pelo São Paulo, claro, tiveram enorme repercussão na Itália. Agora, já pinta a notícia que a Inter teria oferecido o atacante ao Barça para ter Ronaldinho (a tese é que a Nike estaria pressionando a Inter para não deixar seu principal patrocinado jogar numa equipe patrocinada pela Adidas — falo do Milan).

Nota: nunca o nome do time Guaratinguetá apareceu tanto (aliás, já tinha aparecido?) e tantas vezes seguidas na imprensa européia…

Autor: Tags: , ,

sexta-feira, 21 de dezembro de 2007 vídeos | 16:01

lippi x capello no youtube

Compartilhe: Twitter

O fato é tão raro que eu procurava o vídeo de Fabio Capello emocionado em seu último programa como comentarista da RAI antes de assumir a seleção inglesa.

Não achei. Mas achei esse engraçadinha falsa entrevista dupla com Marcelo Lippi e Fabio Capello quando ambos ‘disputavam’ a vaga de técnico do English Team. Na brincadeira, eles respondem perguntas sobre futebol inglês para saber quem sabe mais do tema.

É bem mais divertido para quem entende italiano. Mas, pra quem conhece Capello e Lippi, ver os trejeitos dos dois imitadores também vale.

Autor: Tags: ,

sábado, 15 de dezembro de 2007 copa do mundo | 16:33

a resposta

Compartilhe: Twitter

A julgar pela repercussão da imprensa inglesa diante da contratação de Capello, minha pergunta do post anterior está respondida: os ingleses, aparentemente, não aceitam menos do que o título mundial de 2010. Só isso.

“Você custou os olhos da cara. Agora dê-nos o Mundial”, escreveu o Daily Mirror (só um exemplo entre tantos), na mesma edição em que publicou o nome do técnico com o símbolo da libra do lugar da letra ele:

O salário de Fabio Capello é de cerca de 6,7 milhões de euros por ano. Mas ainda existem uns bônus na jogada. Se, por exemplo, Capello conseguisse ganhar a Copa do Mundo e a Euro de 2012, embolsaria mais de 42 milhões de euros e se tornaria o técnico mais bem pago de todos os tempos.

Esse ‘risco’, contudo, acho que o Mr. não corre…

Autor: Tags: ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última