Publicidade

Posts com a Tag lazio

quarta-feira, 27 de outubro de 2010 azzurra, campeonato italiano, jogadores | 16:04

Três em um

Compartilhe: Twitter

Peço, de novo, desculpas pelo sumiço. O tempo tem sido curto e por isso mesmo o blog deve ter novidades em breve. Eis as últimas colunas publicadas no Jornal Placar, respectivamente sobre a violência das organizadas no futebol italiano, os destaques (até aqui) do Campeonato 2010-11 e o prestígio de Cesar Prandelli, novo técnico da seleção italiana.  Comentários no mesmo link, per favore. 

O Brasil é ali
 
Faz algum tempo, o futebol italiano era exemplo de organização e sucesso para outros países. Já nas últimas semanas, além de não conseguir coibir a ação de vândalos sérvios que impossibilitaram a disputa de um jogo entre Itália e Sérvia pelas Eliminatórias da Eurocopa, o país assistiu à agressão de torcedores organizados do Napoli, armados com tacos de beisebol e facas, contra simpatizantes do Liverpool que foram à Itália para ver um jogo da Liga Europa.

Há tempos as autoridades italianas vêm tentando inibir as ações dos tais “organizados”. Leis como a que permite a prisão de torcedores em flagrante ou mesmo a carteira do torcedor, que facilita a identificação dos criminosos, foram aprovadas com muita dificuldade, tamanha a força dos grupos organizados conhecidos como Ultràs. “O problema da Itália são as torcidas organizadas. São elas que mandam no nosso futebol”, chegou a dizer o técnico Fabio Capello pouco antes de deixar o país para comandar a seleção inglesa.

Não à toa, portanto, o futebol italiano, antes invejado por todo o planeta, passou o contar com média de público inferior às de Alemanha, Inglaterra e Espanha, as outras três grandes praças do futebol europeu. Se no Brasil tínhamos a Itália como modelo, hoje os italianos têm a mesma sensação em relação a seus vizinhos europeus. Se eles conseguirem resolver seu problema, voltarão a ser o melhor exemplo para o Brasil. Porque, hoje, Itália e Brasil não são muito diferentes.

Os destaques

Foram apenas sete rodadas. Mas, posto que em cada um dos candidatos ao título italiano há um jogador que se sobressai, já é possível arriscar quais os nomes que devem brigar pelo título de destaque da competição daqui a alguns meses.

Na Inter, após uma temporada se sacrificando e atuando mais como meio-campista do que como atacante sob o comando de José Mourinho, Samuel Eto’o voltou a ser o artilheiro de outras temporadas, marcando belos e decisivos gols.

No Milan, Ibrahimovic tem justificado com gols e, pasmem, até assistências, o otimismo que tomou conta da torcida milanista depois de sua contratação; Pato, não fossem suas constantes lesões, até poderia até rivalizar com o sueco, mas hoje não o faz.

Na Juventus, o meio-campista sérvio Krasic, inicialmente comparado com Pavel Nedved por sua semelhança física com o tcheco, tem dado espetáculo; a continuar nesse ritmo, as comparações com o Bola de Ouro de 2003 farão sentido também pelos feitos em campo.

Na Capital, talvez seja exagero apontar um destaque da Roma, que decepciona com mais um início vacilante; se for o caso de fazê-lo, porém, as indicações devem apontar para o recém-contratado Borriello.

É obrigatório, por outro lado, apontar o principal nome da Lazio, a atual e surpreendente líder do torneio. E, neste caso, não há que não concorde: é o brasileiro Hernanes o melhor. Para boa parte da imprensa italiana, aliás, o melhor do campeonato.


Prandelli

A Itália teve seu primeiro tropeço nas Eliminatórias da Euro 2012 no sábado, quando empatou por 0 a 0 com a Irlanda do Norte. Nada grave, tanto que o time de Cesare Prandelli segue na liderança de sua chave, com 7 pontos em 9 disputados. Não só por isso, porém, a imprensa italiana já demonstrou que será generosa com o treinador, eleito duas vezes o melhor técnico do país com a Fiorentina.

Prandelli seduz não só a imprensa, mas os italianos em geral, também por outros motivos, menos profissionais. Porque é do tipo que em 2004, na então grande chance de sua carreira, abriu mão de um contrato milionário com a Roma para passar com sua mulher, então doente, os últimos meses de sua vida (isso deveria ser normal…). Porque é do tipo que tem a gratidão como virtude: quando pode, cita o nome do desconhecido Franco Ferrari, seu professor no curso de técnicos obrigatório do calcio, como responsável por seu sucesso. Porque é do tipo que, por sua honestidade, quase nunca se ouviu críticas nem de seus comandados (algo quase impossível nesse meio). O caráter também ajudou a colocá-lo, entre os técnicos, como um dos maiores ídolos da exigente torcida da Fiorentina (basta sua imagem aparecer no telão de estádio Artemio Franchi que todos se levantam para aplaudir).

Agora, Prandelli diz que sua missão será voltar a unir a Itália em torno da seleção. Ele mostrou ter condições de fazê-lo tecnicamente. Mas também porque os italianos (e a imprensa) o respeitam e adoram.

Autor: Tags: , , , , ,

terça-feira, 17 de agosto de 2010 Sem categoria | 11:41

A escolha de Hernanes

Compartilhe: Twitter

Contratado pela Lazio por cerca de 13 milhões de euros, o meio-campista Hernanes, ex-São Paulo e hoje jogador da seleção brasileira, não escondeu: “Conheço pouco sobre o time, mas vou me informar. Perguntei ao André Dias [brasileiro da Lazio] e ele só me falou coisas boas: que a Lazio é organizada e que Roma é um cidade linda para se viver!”.

Roma, de fato, é linda e deliciosa para se viver. Já quanto à Lazio…  Hernanes talvez não saiba, mas chegará num clube conturbado, com um presidente duramente questionado. Encontrará um time que passou boa parte do último campeonato brigando para não cair e que pouco se reforçou, motivo pelo qual o quarto lugar que o brasileiro estipulou como meta em sua chegada parece utopia.

“Além da capacidade técnica, ele tem uma personalidade que entusiasmará a torcida”, disse Claudio Lotito, o questionado presidente, sobre seu novo reforço. Tem razão. Tanto que, hoje, o time da capital italiana parece ser um destino aquém da qualidade de Hernanes. 

“Eu posso fazer a diferença”, garantiu o jogador. Não só pode como terá, se quiser cumprir seu objetivo. Caso contrário, Hernanes conhecerá apenas o lado bom de viver em Roma. E talvez se arrependa de ter se informado pouco sobre o clube ao qual chega.

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 14 de maio de 2009 copa da itália, fotos | 12:02

Um título de verdade

Compartilhe: Twitter


Clique na foto da Lazio campeã para vê-la ampliada

Depois de cinco anos, a Lazio volta a ganhar a Copa da Itália, pela quinta vez na sua história.

E é justamente depois de cinco anos que o título do torneio volta a ser um título pra valer, desses que torcedores e dirigentes comemoram como se deve comemorar. Porque, se nos últimos quatro anos Inter e Roma brigaram por um prêmio de consolação por deixar escapar o scudetto (no caso da Roma) ou por uma cerejinha no bolo (no caso da Inter), na final de ontem Lazio e Sampdoria jogavam a temporada e também a vaga que não conseguiriam obter através do Campeonato Italiano para participar da futura Liga da Europa (a nova Copa da Uefa, para quem não sabe).

Quando dois times como Sampdoria e Lazio chegam a uma decisão da Copa da Itália, a final é mais final. E o título é mais título, motivos para maiores celebrações.

De certa forma, a decisão de ontem foi uma síntese do que foram os melhores momentos das duas equipes na temporada: a Lazio marcando seu gol com Zarate, uma das revelações do Italiano 2008-09, e a Samp respondendo com Pazzini, depois de mais uma brilhante jogada de Cassano.

Aliás, este blog só lamenta que justamente ele, Antonio Cassano, o melhor jogador italiano da temporada, tenha sido diretamente responsável pela derrota da Samp ao perder um dos pênaltis do time de Gênova. Parece ser a sina do futebol na Itália, um país onde pênaltis decisivos são sempre perdidos pelos melhores.

Mas o erro de Cassano certamente não diminui a grande temporada que ele fez, assim como sua presença em campo na decisão só deu mais valor ao título do time romano.

Alegria amarga
O blog não pode deixar de registrar, porém, o release que acaba de chegar da assessoria do zagueiro brasileiro Emilson Cribari. Lembram dele? Capitão e candidato a destaque da Lazio no início da temporada, ele foi esquecido pelo técnico Delio Rossi (teriam brigado…), que sequer o colocou no banco na final de ontem.

Cribari garante que ficou “muito feliz” com a conquistas e sofreu com final, mas não esconde que já está arrumando as malas, apesar de ter mais dois anos de contrato com o clube.

“Depois de quatro anos aqui na Lazio, onde cheguei a disputar quase 140 jogos e estive em campo nos momentos mais difíceis, me sacrificando, colocando o coração na ponta da chuteira sempre, não jogar principalmente esta decisão, o jogo mais importante desses quatro anos, é normal que tenha sido difícil para mim. Sempre disse que gostaria de terminar minha carreira aqui, mas desde que a consideração, o respeito o ambiente da diretoria e torcida continuassem em sintonia. Porém, não é o caso. Sinceramente, as chances de permanecer aqui são muito remotas”, diz.

Sempre segundo sua assessoria, de acordo com a qual a Lazio teria vetado o empréstimo de Cribari para o Milan no início desta temporada, Palermo e um clube grego já lhe procuraram para a próxima temporada.

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 29 de abril de 2009 campeonato italiano, copa da itália, inter, jogadores, roma | 17:36

Giro d’Italia

Compartilhe: Twitter

Ciao, ragazzi. Enfim, consegui voltar. Então vamos correr. Primeiro, com a coluna de ontem no jornal Placar, que também voltou. Falando de Inter (e um pouquinho de Milan e Marilungo, sabem quem é?).

reprodução Jornal Placar
reprodução Jornal Placar
 

Aí, pra dar uma passada corrida em outros (ou nos mesmos) temas, vale também dizer que:

* O Milan na verdade, talvez devesse ver com bons olhos o confronto que tem contra a Roma. Afinal, entre os adversários mais importantes que enfrentou no Italiano, o time da capital já tomou de 4 da Lazio, da Fiorentina, da Inter, da Juventus…

* A informação teve que ser limada por falta de espaço na coluna, mas vale lembrar que o tal do Marilungo foi eleito o melhor jogador do último torneio de Viareggio, uma espécie de “Copa SP” dos Italianos. É mais uma credencial para acreditar no moleque, tanto ou até mais do que os dois gols do domingo passado. 

* A final da Copa será entre Sampdoria e Lazio, dois times dos quais se esperava um pouco mais no Italiano. Ambos tem, portanto, a chance de salvar a temporada. E eu ganho a chance de provar que tinha alguma razão ao escolher a Samp para contar com um destaque especial no último Guia dos Europeus da Placar (houve quem me criticasse por isso). Na verdade, me perdoem a imodéstia, já provei ter alguma razão, porque era um único nome, o de Cassano, que justificava aquele espaço especial. E, não sei se vocês concordam, mas Cassano provou ser, neste campeonato, o melhor jogador italiano da atualidade. Escolhas de Lippi à parte.

* Diiiiiiiizem, como diria Avalone, que o Berlusconi está insistindo para Leonardo ser o próximo técnico do Milan. Dizem que ele quer porque quer! E não só no Milan, mas na Itália, quando Berlusconi quer porque quer…  vale lembrar, porém, que se Leonardo quiser assumir o Milan em breve, terá que contar com um “técnico oficial de fachada” (Tassotti?), porque na Itália só quem tem o “diploma” de treinador pode dirigir times na Série A. E Leonardo é apenas um recém-matriculado na ‘scuola para mister’.

* Ao que parece, pelas notícias que chegam da Itália, a Juve resolveu fechar logo a contratação de Diego, nem que para isso tenha que pagar os 25 milhões de euros que o Werder Bremen pede. Não sei se isso é indicação de alguma coisa, mas vale lembrar que Claudio Ranieri, o (hoje contestadíssimo) técnico da Juve, sempre foi um dos menos entusiastas da chegada do meia. Dizia ele que, para contar com Diego, o time teria que “mudar o jeito de jogar”. Então, pelo jeito, vai mudar. Resta saber que técnico definirá essa nova forma. Se o próprio Ranieri ou não…

ps. Não sei se foi uma provocação do pessoal da placar essa bandeirinha na coluna. Mas o Rogério Andrade, presidente do Thank God For Football, me deu uma boa explicação: trata-se de uma homenagem à Inter e sua camisa comemorativa… então tá.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , ,

domingo, 11 de janeiro de 2009 campeonato italiano | 19:16

Só falta o mais importante

Compartilhe: Twitter

Como já era esperado, o jogo da rodada foi Roma 2 x 2 Milan, com dopietas de Pato e Vucinic. Mas disso eu falo depois, até porque tenho que falar mais. Por enquanto, vamos com os pitacos breves sobre os outros nove jogos da 18ª rodada do Italiano:

Genoa 3 x 0 Torino
Thiago Motta marcou um do gols do Genoa e deixou o jogo por causa de uma pancada na cabeça. Mas não foi nada sério, e o brasileiro poderá seguir sua ótima recuperação no futebol italiano. Já o Torino, com esse recomeço, vai parar onde? Algum palpite? 

Inter 1 x 1 Cagliari
Não é novidade que Ibrahimovic salve a Inter, marcando o único gol da equipe. A novidade é que, em 2008, esse gol seria o do 1 x 0. Ou então o sueco faria dois. Será indício de que a sorte mudou de lado? Não importa muito, na verdade, porque essa Inter não depende tanto da sorte.

Bologna 1 x 1 Chievo
O resultado, contra o lanterna, foi bem ruim para o Bologna. Mas o golzinho de pênalti do Di Vaio, seu 13º, o levou à liderança da artilharia do torneio.

Fiorentina 1 x 2 Lecce
Começar 2009 assim… a Fiorentina só pode estar de brincadeira. Felipe Melo fez o inútil gol viola. E o Lecce, quem diria, começou o ano deixando a zona de rebaixamento.

Juventus 1 x 0 Siena
Del Piero (foto AP), de falta, decidiu. Taí um time onde as coisas não mudam, a não ser por motivos extra-campo. E agora a Inter está a apenas quatro pontinhos…

Napoli 1 x 0 Catania
In genaio, decide Maggio. E o Napoli, hoje, estaria na Champions.

Palermo 3 x 2 Atalanta
Graças à vitória, com gols de Cavani (ele ainda vai para um time grande), Bresciano e Miccoli (ele ainda volta para um time grande?), o Palermo passou a própria Atalanta: 8º contra 10º.

Reggina 2 x 3 Lazio
Pandev decidiu o jogo com uma tripleta. A primeira da sua história.

Udinese 1 x 1 Sampdoria
No jogo de dois times com qualidade, mas que patinam, patinam e não saem do lugar, nenhum resultado poderia ser mais apropriado. O 0 a 0 talvez…

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 25 de dezembro de 2008 azzurra, campeonato italiano, copa da uefa, copa do mundo, inter, jogadores, juventus, milan, roma, técnicos | 12:40

20 perguntas para responder em 2009

Compartilhe: Twitter

É isso, 2008 praticamente já se foi. E como para o futebol europeu o ano começa em julho e acaba em junho, nem dá pra gente fazer muitos balanços. Porque, se o final da temporada passada não foi legal para o calcio — italianos fora da final da Liga, violência, prisões etc —, o começo da temporada 2008-09 foi bem promissor — vários candidatos ao título, Ronaldinho, Mourinho, Beckham etc.

Melhor, agora, é olhar para frente. Porque não faltam boas perguntas a serem respondidas sobre o futebol italiano neste ano que está prestes a começar. Vou colocar aqui 20 delas (quem tiver mais que mande) e, como não sou de ficar em cima do muro, vou dar meus palpites pra cada uma. Quem encarar que faça o mesmo. 

1) Amauri jogará mesmo pela seleção italiana ou Dunga, na hora H, não vai permitir, convocando-o para  a seleção brasileira para enfrentar justamente a Itália, no dia 11 de fevereiro?
Pelo jeito, Dunga tremeu com a possibilidade de enfrentar Amauri e levar cacetadas e mais cacetadas se o atacante viesse a marcar pela Azzurra contra o Brasil. Agora, parece, a convocação será para a seleção Brasileira (aliás, Dunga, precisava o Júlio César te avisar sobre as qualidades do Amauri?!). Resta saber o quanto ele jogará. Tenho dúvidas sobre o que seria melhor para o atacante…
 
2) Adriano terá a enésima chance de voltar à Inter? Ou será que Mourinho e, principalmente, Moratti terão enfim chegado ao limite?
Meu bom senso não me permite acreditar que a Inter dará outra chance a ele. Aposto numa saída já em janeiro…

3) A Inter, hoje líder com seis pontos de vantagem no Italiano, continuará sobrando rumo ao tetracampeonato?
Sobrando, não. Essa diferença, acho, ainda será reduzida em algum momento – e acredito mais no Milan do que na Juve como segunda força. No final das contas, porém, o título irá mesmo para a Inter, sabe-se lá com qual vantagem.

4) E a postura de Mourinho? O português irá enfim parar de brigar com a imprensa italiana? Dependerá dos resultados para isso?
Mourinho incorporou um personagem e não parece disposto a mudar. Se perder, mal-humorado, terá mais motivos para criticar tudo e todos no futebol italiano. Se ganhar, seu moral vai para as nuvens. E aí, com o ego (ainda mais) inflado, alguém acha mesmo que ele vai parar?

5) Ibrahimovic, Kaká ou Del Piero: qual deles será escolhido o melhor jogador do Italiano?
A história diz que o melhor do campeonato pertencerá sempre ao campeão, e até por isso coloquei apenas os três como candidatos. Seguindo a mesma lógica, portanto, fico com Ibra. De novo.

6) Os garotos da Juventus, Marchisio, De Ceglie e Giovinco, seguirão em alta até o fim do campeonato?
Nessa “alta” atual sim: os três já mostraram que sabem jogar, embora nenhum deles tenha tido a regularidade necessária para ser mantido como titular indiscutível. O problema é que se a Juve seguir na Liga dos Campeões essa regularidade pode ser imprescindível.

7) Beckham será só um (eficiente) garoto-propaganda no Milan ou terá importância em campo? E, se tiver, tem chances de ficar?
Beckham será útil nesses poucos jogos que fará pelo dilacerado meio-campo milanista. Mas não o suficiente para que o Milan cogite uma loucura (financeiramente falando) a ponto de tirá-lo do Galaxy já. Sua passagem, no fim das contas, terá sido útil tanto do ponto de vista do marketing (mais) como do ponto de vista esportivo (menos). 

8) Como o Milan irá (se é que irá) resolver seus problemas defensivos sem Thiago Silva?
Sem a perspectiva da escalação do brasileiro e nem da volta de Nesta, a solução definitiva fica para 2009-10. O que não quer dizer que o Milan, com o meio-campo e ataque que tem, não possa dar trabalho no Italiano e, ainda mais fácil, conquistar a Uefa.

9) Como será o balanço final da primeira temporada de Pato e Ronaldinho no Milan?
Nem decepcionante, nem excpecional. Para ambos, algo entre uma nota 6,5 e 7. E ambos podem estourar em 2009-10.

10) A disputa entre Milan e Juventus para ver quem conta com mais ‘elenco’ no departamento médico continuará acirrada?
Não faço a menor idéia. Mas, sem Nesta e Gattuso, o Milan deve sentir mais as ausências. Até porque a Juve, entre os seus lesionados, tem o Zebina (maldade…).

11) E por falar em lesões, a de Totti durará quanto tempo? Era um mês, já virou dois. Quem dá mais?
Dois meses sem Totti já podem bastar para tirar a Roma da Liga dos Campeões. O fato, triste, é que Totti, o melhor jogador de futebol italiano hoje, não consegue mais passar dois meses seguidos jogando futebol.

12) Para compensar a tristeza romanista, Menez vai mesmo deslanchar, como ameaçou neste fim de ano? E Brighi continuará jogando tudo o que ninguém achou que jogasse?
Menez já mostrou ser bem mais que aquele jogador bizarro do começo de temporada. E a “ex-surpresa” Brighi, acho, até veio para ficar, dentro das suas limitações. Mas nada disso basta para compensar a possível ausência de Totti. Sem ele, a Roma não vai.

13) Napoli, Lazio e Genoa vão mesmo dar trabalho na briga por uma das quatro vagas na Liga?
Não. Se a Roma ficar mesmo fora dessa disputa, a Fiorentina já pode comemorar: a quarta vaga na Liga é sua. E, pra ousar ainda mais: o Napoli vai para a Uefa.

14) Quem será o artilheiro do Italiano: Ibrahimovic, Amauri ou nda?
Ibra.

15) Quem vai cair?
Sem surpresas: Chievo, Reggina e Lecce. Se um deles não cair, o Siena vai.

16) Cannavaro, Toni, Rossi, Grosso, Oddo, Dossena… Quem será (se é que haverá) o destaque italiano fora da Itália na temporada?
O tempo passa, o tempo voa, as críticas vêm e eu sigo sempre com Luca Toni.

17) Cassano chegará a ser convocado por Marcelo Lippi em 2009 para ter alguma esperança de ir à Copa de 2010?
Não é minha vontade. Mas Cassano está fora da Copa, desde já.

18) A boa dupla Gilardino e Mutu, da Fiorentina, continuará fazendo mais sucesso que a boa dupla Di Natale e Quagliarela, da Udinese?
Em seus clubes, sim. Se não brigarem por vaidade (afinal, quem é a estrela do time?), Gila e Mutu vão longe. Até porque, o que quer a Udinese? Mas é bom lembrar que a dupla Di Natale e Quagliarela, com Amauri descartado e Toni em baixa na Azzuurra, poderá mostrar serviço também na seleção.

19) Quem será o melhor e o pior brasileiro ao fim do Italiano 2008-09?
Os melhores, Kaká e Maicon. O pior, Adriano, mesmo saindo agora.

20) Onde vão parar, se é que vão parar, os italianos na Liga dos Campeões?
A Inter vai pagar a bobeada na primeira fase e cai já nas oitavas, contra o Manchester. A Roma, com Totti, passa do Arsenal. E a Juve, surpresa, elimina o Chelsea! Depois disso, sem saber o que o sorteio reserva, dar qualquer palpite já seria abusar da sorte, né?

E aí? Não quer deixar também as suas previsões?

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

domingo, 1 de junho de 2008 hinos, Sem categoria, vídeos | 11:18

na hora da rodada, o hino da lazio

Compartilhe: Twitter

10 horas do domingão e deveríamos estar todos acordando para assistir à rodada do Italiano. Mas, como o campeonato acabou, nessa hora eu continuo dormindo e faço aqui minha parte deixando um modesto post agendado. Serve?

Depois dos hinos de Inter, Milan, Roma e Juventus, chegou a vez do hino da Lazio — o último dos pedidos que recebi para a nossa seção hinos. E agora? Qual o próximo?

PS: o agendamento, claro, não funcionou (ingênuo eu…). Por isso a publicação com uma horinha e pouco de atraso.

Autor: Tags:

quarta-feira, 16 de abril de 2008 roma, Sem categoria | 18:28

vem derby na final!

Compartilhe: Twitter

Quem conhece um pouquinho mais sobre futebol italiano sabe bem o que significa um clássico entre Roma e Lazio. E também sabe o que significará uma final, ainda que da pouco prestigiada Copa da Itália, entre os dois times.

Pois aposto que é o que vai acontecer.

A Roma poderia ter goleado o Catania hoje, na primeira partida semifinal, no Estádio Olímpico. Não o fez, ganhou só por 1 x 0 com um belíssimo gol de Totti. Foi pouco? Acho que não. Porque, mesmo que jogue o seu máximo, mesmo empolgado com a chegada de Zenga, mesmo com o apoio de sua torcida, uma vitória do Catania no jogo de volta é muito improvável. Pelo menos se a Roma estiver minimamente interessada na vitória — e estará, como comprovou a escalação da equipe hoje.

Na outra semi, o contrário: a Inter, tecnicamente muito superior à Lazio, ficou no 0 x 0 em Milão. Podia ter saído até pior. Tem todas as condições de vencer o jogo de volta, em Roma, mas não acho que o fará. Porque, aí sim, o interesse deve fazer a diferença. A Lazio, sem ter o que fazer no Italiano, vem até poupando jogadores pela Copa. Já a Inter quer muito seu terceiro scudetto seguido, mas tenho dúvidas de quanto queira fazer essa quarta (!) final seguida de Copa da Itália contra a Roma.

Uma final entre Roma e Lazio é tudo que a Copa da Itália precisa. Ainda mais no ano em que, é bom lembrar, a final do torneio será disputada em um JOGO ÚNICO, dia 24/5, NO ESTÁDIO OLÍMPICO DE ROMA! Imaginem o que seria…

Por isso, a final entre Roma e Lazio é não só meu palpite, mas minha torcida.

PS: Apenas pra registro, com a vitória por 3 x 0 sobre o Parma, hoje, a Juventus abre 12 pontos sobre o quinto colocado. Ou seja: definitivamente, resta uma vaguinha pra Liga.

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 19 de março de 2008 campeonato italiano, roma | 19:13

o post que seria, mas não foi

Compartilhe: Twitter


A Lazio marca, e a Inter comemora

A teoria estava feita. o texto também. Mas o gol dos 3 x 2 da Lazio já nos acréscimos do segundo tempo fez a tese ir por água abaixo. Acho que não preciso reescrever. Porque basta a leitura do texto para entender porque a Roma perdeu tanto com o último gol do derby. Agora, a diferença para a Inter é de 7 pontos (na verdade, 8). E a Liga deve mesmo virar prioridade absoluta.

Abaixo, o post que “faleceu” com o gol de Behrami:

“OS 6 PONTOS E AS 9 RODADAS

Pela segunda vez seguida, vou ficar devendo: consegui ver bem pouco da rodada — mais precisamente só o segundo tempo de Lazio 2 x 2 Roma. E mais uma vez, se não for abuso, queria ouvir de vocês os comentários sobre os jogos.

Mas, dinâmica das partidas à parte, quero analisar a tabela, mesmo a diferença de pontos entre Inter e Roma tendo permanecido em seis. Alguém poderá dizer que os romanos, ao empatarem, perderam uma baita chance de encostar na Inter depois do empate dos milanistas com o Genoa por 1 x 1, na Liguria.

Será mesmo? A Roma jogou um clássico contra a Lazio e ter ficado os mesmo seis pontos atrás não foi nada mau. Até porque, vale lembrar, os romanos saem de uma série de três jogos duros (Napoli fora, mais Milan e Lazio) tendo dinimuído a desvantagem que tinham.

Dêem uma espiada abaixo nos jogos que faltam para Roma e Inter e digam se não concordam. Agora, a sequência de partidas da Roma é indiscutivelmente mais fácil.

Apesar de seis pontos ainda serem muitos e de uma ressalva, que sempre vale a pena fazer: a diferença “real” entre Inter e Roma é de 7 pontos, já que o time de Totti perde para o de Ibrahimovic no primeiro critério de desempate, que é o confronto direto. Assim, para ser campeã, a Roma terá obrigatoriamente que superar a Inter na pontuação final. Aconteça o que acontecer, em hipótese alguma o empate lhe bastará.

OS 18 JOGOS QUE DECIDIRÃO O ITALIANO:

INTER: Juventus (c), Lazio (f), Atalanta (f), Fiorentina (c), Torino (f), Cagliari (c), Milan (f), Siena (c), Parma (f);

ROMA: Empoli (c), Cagliari (f), Genoa (c), Udinese (f), Livorno (c), Torino (c), Sampdoria (f), Atalanta (c), Catania (f)

PS: Se a briga pelo scudetto, eu acho, ficou mais emocionante. A outra, pela vaga na Liga, pode ter esfriado bastante. Não pelos resultados, já que tanto a Fiorentina como o Milan perderam e continuam respectivamente com 50 e 46 pontos. É que a lesão de Kaká, que deixou o campo machucado com apenas 10 minutos nos 1 x 2 contra a Samp, pode ser determinante. Os exames dirão.”

Todos os resultados da rodada: Milan 1 x 2 Sampdoria, Cagliari 1 x 0 Atalanta, Catania 0 x 0 Siena, Empoli 0 x 0 Juventus, Genoa 1 x 1 Inter, Livorno 1 x 1 Reggina, Napoli 2 x 0 Fiorentina, Parma 2 x 1 Palermo, Torino 0 x 1 Udinese, Lazio 3 x 2 Roma.

Autor: Tags: ,

quinta-feira, 29 de novembro de 2007 milan, Sem categoria | 12:38

Milan e Lazio, as atuações

Compartilhe: Twitter

O Milan fez o básico. Pouco mesmo no empate por 1 x 1 com o Benfica, em Portugal. Mas conseguiu a classificação para as oitavas de final da Liga.

E, provavelmente, o número de italianos vai ficar em três mesmo, porque a Lazio conseguiu perder de virada para o Olympiacos, em Roma. Agora, os romanos SÓ precisam, entre outras coisas, derrotar o Real em Madrid. Ou seja: já era para a Lazio.

Vamos às atuações, segundo o Corriere della Sera?

MILAN
Dida – 6,5
Bonera – 6
Nesta – 6,5
Kaladaze – 7
Serginho – 4 (Maldini – 6)
Brocchi – 5,5 (Gourcuff – 6)
Pirlo – 6
Gattuso – 6
Seedorf – 5 (Oddo -6)
Kaká – 5
Gilardino – 5,5

LAZIO
Ballotta – 5,5
Behrami – 5 (Scaloni – s/n)
Stendardo – 5,5
Siviglia – 6
Kolarov – 5 (De Silvestri – 5)
Mudingayi – 5
Ledesma – 4,5
Mutarelli – 5 (Maghni – s/n)
Mauri – 5
Pandev – 6
Rocchi – 5

Autor: Tags: ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última