Publicidade

Posts com a Tag sampdoria

quarta-feira, 29 de abril de 2009 campeonato italiano, copa da itália, inter, jogadores, roma | 17:36

Giro d’Italia

Compartilhe: Twitter

Ciao, ragazzi. Enfim, consegui voltar. Então vamos correr. Primeiro, com a coluna de ontem no jornal Placar, que também voltou. Falando de Inter (e um pouquinho de Milan e Marilungo, sabem quem é?).

reprodução Jornal Placar
reprodução Jornal Placar
 

Aí, pra dar uma passada corrida em outros (ou nos mesmos) temas, vale também dizer que:

* O Milan na verdade, talvez devesse ver com bons olhos o confronto que tem contra a Roma. Afinal, entre os adversários mais importantes que enfrentou no Italiano, o time da capital já tomou de 4 da Lazio, da Fiorentina, da Inter, da Juventus…

* A informação teve que ser limada por falta de espaço na coluna, mas vale lembrar que o tal do Marilungo foi eleito o melhor jogador do último torneio de Viareggio, uma espécie de “Copa SP” dos Italianos. É mais uma credencial para acreditar no moleque, tanto ou até mais do que os dois gols do domingo passado. 

* A final da Copa será entre Sampdoria e Lazio, dois times dos quais se esperava um pouco mais no Italiano. Ambos tem, portanto, a chance de salvar a temporada. E eu ganho a chance de provar que tinha alguma razão ao escolher a Samp para contar com um destaque especial no último Guia dos Europeus da Placar (houve quem me criticasse por isso). Na verdade, me perdoem a imodéstia, já provei ter alguma razão, porque era um único nome, o de Cassano, que justificava aquele espaço especial. E, não sei se vocês concordam, mas Cassano provou ser, neste campeonato, o melhor jogador italiano da atualidade. Escolhas de Lippi à parte.

* Diiiiiiiizem, como diria Avalone, que o Berlusconi está insistindo para Leonardo ser o próximo técnico do Milan. Dizem que ele quer porque quer! E não só no Milan, mas na Itália, quando Berlusconi quer porque quer…  vale lembrar, porém, que se Leonardo quiser assumir o Milan em breve, terá que contar com um “técnico oficial de fachada” (Tassotti?), porque na Itália só quem tem o “diploma” de treinador pode dirigir times na Série A. E Leonardo é apenas um recém-matriculado na ‘scuola para mister’.

* Ao que parece, pelas notícias que chegam da Itália, a Juve resolveu fechar logo a contratação de Diego, nem que para isso tenha que pagar os 25 milhões de euros que o Werder Bremen pede. Não sei se isso é indicação de alguma coisa, mas vale lembrar que Claudio Ranieri, o (hoje contestadíssimo) técnico da Juve, sempre foi um dos menos entusiastas da chegada do meia. Dizia ele que, para contar com Diego, o time teria que “mudar o jeito de jogar”. Então, pelo jeito, vai mudar. Resta saber que técnico definirá essa nova forma. Se o próprio Ranieri ou não…

ps. Não sei se foi uma provocação do pessoal da placar essa bandeirinha na coluna. Mas o Rogério Andrade, presidente do Thank God For Football, me deu uma boa explicação: trata-se de uma homenagem à Inter e sua camisa comemorativa… então tá.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 4 de março de 2009 azzurra, campeonato italiano, copa da itália, inter, jogadores, milan, roma, vídeos | 17:30

Um pouco de tudo

Compartilhe: Twitter

Faltei ontem, então vamos dar uma passada rapidinha em tudo hoje.

* Começando pelo inacreditável monólogo de José Mourinho, cujo vídeo reproduzo abaixo. Não vou, ainda, entrar no mérito das questões — acho que ele tem algumas, não todas, razões. Mas Mourinho, desde que chegou à Itália, tem feito o futebol italiano parar para pensar sobre si (se pudessem começar pelo fim da “moviola”, a insuportável e interminável série de replays de lances polêmicos com os quais os programas de TV tomam 40% de seu tempo, já seria uma boa). Aliás, sua frase “il mondo del calcio, che non è il mio” deixa claro o quanto Mourinho não gosta mesmo do que cerca o futebol italiano. E o fato de dizer isso, sem meias palavras, não deixa de ser um mérito. É justamente o que faz o calcio parar para pensar — tenho lido, na imprensa italiana, debates interessantes sobre temas lançados pela fúria de Mourinho.

* Diante das dúvidas sobre as condições físicas de Totti (só pra variar), a Roma só não deve ter uma dúvida: a de não escalá-lo no Campeonato Italiano e poupá-lo para o jogo contra o Arsenal. O jogo que, quem sabe, poderia colaborar para num futuro improvável tirar a razão de Mourinho ao afirmar (também no vídeo acima) que a Roma terminará a temporada com “zero título”. Sonhar não custa nada. E a Roma, contra a Inter, mostrou que também pode jogar bem sem Totti.

* Por mais que me esforce, não consigo entender o que teria levado Ancelotti a dar as declarações de que Beckham é melhor do que Kaká (confesso não ter lido na Itália, e certas vezes as traduções…). Mas suponhamos que foi isso mesmo. Qual seria a intenção? Afagar o inglês para que ele fique no time? Irritar o brasileiro para que ele force a ida ao Real e ajude Berlusconi a economizar? Ou seria apenas sinceridade? Nada faz muito sentido.

* Faz mais sentido a boa resposta de Bruce Arena, técnico do Los Angeles Galaxy, ao comentar as declarações de Beckham, segundo o qual “o Milan tem jogadores extraordinários, é um dos times mais fortes do mundo e tem um dos melhores técnicos”. O comentário do norte-americano: “É óbvio que é assim. Se não fosse, com aquilo que gasta, o Milan seria um dos clubes mais estúpidos do mundo”. É boa, vai…

* A mulher de Amauri é, enfim, cidadã italiana. Agora sabereremos se ele também quer ser. O que, vale lembrar, não tem nada a ver com saber se ele vai querer ou não jogar pela Azzurra. Isso só saberemos, talvez, daqui a seis meses. Quando Amauri deve receber sua cidadania, se a pedir.

* Ainda não havia sido divulgado, quando escrevi o post anterior, que tinham sido manifestações racistas a fazer com que Balotelli mandasse a torcida da Roma calar a boca depois de marcar o gol no domingo. Se foi mesmo assim, mudo de opinião: fez bem o garoto. Manifestações estúpidas desse gênero não podem ficar sem resposta.

* Ontem a Lazio bateu a Juve por 2 x 1, em Roma, na semifinal da Copa da Itália. Agora, enquanto escrevo, a Sampdoria vai derrotando a Inter por 3 x 0, ainda no primeiro tempo, com gols de Cassano e Pazzini (2). A dupla que já havia marcado na vitória sobre o Milan e que muita gente pede na seleção italiana. Pelo jeito, o lobby só tende a crescer…

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

domingo, 11 de janeiro de 2009 campeonato italiano | 19:16

Só falta o mais importante

Compartilhe: Twitter

Como já era esperado, o jogo da rodada foi Roma 2 x 2 Milan, com dopietas de Pato e Vucinic. Mas disso eu falo depois, até porque tenho que falar mais. Por enquanto, vamos com os pitacos breves sobre os outros nove jogos da 18ª rodada do Italiano:

Genoa 3 x 0 Torino
Thiago Motta marcou um do gols do Genoa e deixou o jogo por causa de uma pancada na cabeça. Mas não foi nada sério, e o brasileiro poderá seguir sua ótima recuperação no futebol italiano. Já o Torino, com esse recomeço, vai parar onde? Algum palpite? 

Inter 1 x 1 Cagliari
Não é novidade que Ibrahimovic salve a Inter, marcando o único gol da equipe. A novidade é que, em 2008, esse gol seria o do 1 x 0. Ou então o sueco faria dois. Será indício de que a sorte mudou de lado? Não importa muito, na verdade, porque essa Inter não depende tanto da sorte.

Bologna 1 x 1 Chievo
O resultado, contra o lanterna, foi bem ruim para o Bologna. Mas o golzinho de pênalti do Di Vaio, seu 13º, o levou à liderança da artilharia do torneio.

Fiorentina 1 x 2 Lecce
Começar 2009 assim… a Fiorentina só pode estar de brincadeira. Felipe Melo fez o inútil gol viola. E o Lecce, quem diria, começou o ano deixando a zona de rebaixamento.

Juventus 1 x 0 Siena
Del Piero (foto AP), de falta, decidiu. Taí um time onde as coisas não mudam, a não ser por motivos extra-campo. E agora a Inter está a apenas quatro pontinhos…

Napoli 1 x 0 Catania
In genaio, decide Maggio. E o Napoli, hoje, estaria na Champions.

Palermo 3 x 2 Atalanta
Graças à vitória, com gols de Cavani (ele ainda vai para um time grande), Bresciano e Miccoli (ele ainda volta para um time grande?), o Palermo passou a própria Atalanta: 8º contra 10º.

Reggina 2 x 3 Lazio
Pandev decidiu o jogo com uma tripleta. A primeira da sua história.

Udinese 1 x 1 Sampdoria
No jogo de dois times com qualidade, mas que patinam, patinam e não saem do lugar, nenhum resultado poderia ser mais apropriado. O 0 a 0 talvez…

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008 copa da itália, milan | 10:36

Dida sim. Milan não

Compartilhe: Twitter

O jogo tinha tudo pra ser o das recuperações no Milan. A de Dida, que jogou muito bem, e também a de Shevchenko, que apesar de ter perdido gols que outrora não perderia vinha decidindo a partida com um belo lance individual.

Mas aí o ex-laziale Favalli fez um pênalti bobo no fim do segundo tempo. E dessa vez Dida nada pôde fazer. Como não poderia fazer (mais do que o milagre que fez) no gol da virada romana, já na prorrogação. Lazio 2 x 1, nas quartas da Copa da Itália. Milan eliminado.

Que a Lazio queria muito mais a vitória do que o Milan eu não tenho dúvidas — as reações dos técnicos Carlo Ancelotti e Delio Rossi escancaravam isso. Mas é aquela velha história: se a vitória não empolgaria os milanistas, a derrota em um jogo único em casa, com um time cheio de titulares e depois de uma cacetada diante do Palermo no Italiano tem seu peso.

Nas notas da Gazzetta de hoje, entrentanto, Dida salvou-se: mereceu um 7, melhor do time, com a seguinte explicação: “Volta a viver a noite de um grande goleiro. Sempre atento e ótimo três vezes, em lances de Pandev, Kolarov e Foggia. Não teve culpa nos gols”.

Já Sheva levou um 5,5. Com a fraca partida que fez, seu belo gol só valeria mais se fosse o decisivo…

* Para registro: a Udinese avançou na Copa da Uefa ao bater o Dínamo Zagreb num jogo tumultuado. Já a Sampdoria, pensando no derby de domingo contra o Genoa (cinco titulares no banco), levou uma cacetada, 3 x 0 do Standar Liege, e agora precisa derrotar o Sevilla, na última rodada em Udine, para não ser eliminada.

Torcida do Zagreb em Udine: dois jogadores do time croata foram pedir para os caras pararem e acabaram levando de tudo na cabeça. O jogo chegou a ser interrompido. E três torcedores do Dínamo, dizem as notícias, caíram das arquibancadas. Olhando a foto, não entendo muito de onde eles podem ter caído. Mas que caíram, isso caíram.

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 7 de outubro de 2008 azzurra, copa da uefa, inter, jogadores | 12:49

De volta ao futebol: Uefa, Itália 2010 e Adriano

Compartilhe: Twitter

Antes se ser criticado — de leve — pelos posts abaixo, como habitualmente acontece quando coloco amenidades por aqui, vamos voltar ao futebol, este sim um assunto sério. Seríssimo.

PRIMEIRO, um registro breve dos grupos da Copa da Uefa que contam com times italianos. Só registro, porque, pelo menos para os italianos, não há muito o que analisar: o Milan tem obrigação de ficar em primeiro de sua chave, assim como a Samp e a Udinese têm obrigação de avançar — afinal, vale lembrar, dos cinco de cada chave nada menos que três passam adiante (um dia vou entender isso).

Grupo C
Sevilla (Espanha)
Stuttgart (Alemanha)
Sampdoria (Itália)
Partizan (Sérvia)
Standard Liège (Bélgica)

Grupo D
Tottenham Hotspur (Inglaterra)
Spartak Moscou (Rússia)
Udinese (Itália)
Dinamo Zagreb (Croácia)
NEC (Holanda)

Grupo E
Milan (Itália)
Heerenveen (Holanda)
Braga (Portugal)
Portsmouth (Inglaterra)
Wolfsburg (Alemanha)

SEGUNDO, parece que Marcelo Lippi começou a pensar pra valer na Copa de 2010, e não apenas nas Eliminatórias. Não fosse assim, talvez ainda não chamasse o bom Giuseppe Rossi e o “brasileiro” (entre áspas porque, convenhamos, é um caso bem diferente do de Camoranesi; mas depois a gente fala mais disso) Fabiano Santacroce. As outras novidades, Simone Pepe e Christian Maggio também têm idade para disputar o Mundial.

 
Santacroce e Rossi: novos convocados, rindo à toa no treino da Azzurra

Mas é bom ressaltar: Del Piero só ficou de fora por questões físicas, explicou Lippi. E “a ausência de Cassano é uma escolha técnica”, disse. Vamos, então, à lista completa:

Goleiros
Marco Amelia (Palermo), Gianluigi Buffon (Juventus) e Morgan De Sanctis (Galatasaray)

Defensores
Daniele Bonera (Milan), Fabio Cannavaro (Real Madrid), Giorgio Chiellini (Juventus), Andrea Dossena (Liverpool), Alessandro Gamberini (Fiorentina), Fabiano Santacroce (Napoli) e Gianluca Zambrotta (Milan)

Meio-campistas
Alberto Aquilani (Roma), Mauro Camoranesi (Juventus), Daniele de Rossi (Roma), Gennaro Gattuso (Milan), Christian Maggio (Napoli), Riccardo Montolivo (Fiorentina), Antonio Nocerino (Palermo) e Simone Perrotta (Roma)

Atacantes
Antonio Di Natale (Udinese), Alberto Gilardino (Fiorentina), Simone Pepe (Udinese), Giuseppe Rossi (Villarreal) e Luca Toni (Bayern de Munique)

TERCEIRO, só pra encerrar, um registro sobre o assalto à casa do Adriano, justo no dia em que ele fez (outra) boa partida pela Inter e voltou a marca. Será possível que o cara não consegue passar uma semaninha feliz?

Autor: Tags: , , , , ,

quinta-feira, 2 de outubro de 2008 copa da uefa, milan | 18:44

Uefa: restam três

Compartilhe: Twitter

* Lindo passe de Ronaldinho, gol de Shevchenko. E assim, depois de ter recuperado o time como um todo, o Milan aos poucos recupera também suas estrelas. Não podia ter sido melhor o gol de decidiu a nova vitória (e a classificação) sobre o Zurich na Copa da Uefa.

* A eliminação do Napoli diante do Benfica, em Portugal, era mesmo o mais provável. Mas não precisava Lavezzi ter chilique na hora em que foi substituído. O legal desse Napoli é (ou era) justamente o fato de que o time tem bons jovens jogadores, ainda candidatos a astros. Mas se eles assumem esse estrelismo antes da hora…

* A Samp poupou, mas ainda assim ganhou (de novo) do fraco Kaunas, 2 x 1. E pelo jeito que o bom time de Gênova começou o Italiano, é bem provável que essa Uefa vire a menina dos olhos de dirigentes, torcedores e jogadores.

* E a Udinese? Depois de fazer 2 x 0 sobre o Borussia na Alemanha, consegui levar um gol aos 45 do primeiro tempo e outro aos 47 do segundo, ficando com a vitória no pênaltis — 4 x 3. Como dizem alguns, 2 x 0 é um “resultado perigoso”… hehehe

Autor: Tags: , , , , ,

quinta-feira, 18 de setembro de 2008 copa da uefa, milan | 18:14

Na Uefa, só deu Itália

Compartilhe: Twitter

Quatro jogos com italianos, quatro vitórias — mas com significados bem diferentes.

Milan 3 x 1 Zurich
Se o Milan estava mesmo pensando em emprestar Pato à Udinese, deve ter mudado de idéia. E não só pelo golaço do brasileiro, mas pela boa partida e disposição. Depois, no meio do segundo tempo, Boriello entrou no seu lugar e marcou logo de cara. Sei não, mas acho que não será surpresa se Ancelotti optar por transformar os dois em titulares do Milan logo logo. O que poderia até ter acontecido hoje.

Mas o técnico preferiu começar com Boriello no banco, porque ele ainda está voltando de lesão. E também, acho, porque era uma boa chance de Shevchenko voltar a marcar, ganhar confiança e voltar a ser o velho Sheva do Milan. Só que o ucrâniano ficou no quase. Quase fez dois golaços: um de bicicleta, bem defendido pelo goleiro, outro depois de uma bela jogando, livrando-se do zagueiro, mas que acabou no travessão.

Ronaldinho Gaúcho entrou no fim e, diriam os maldosos, depois disso o jogo foi 1 x 0 Zurich. O que não tem nada a ver, claro. E, sobre o Dida, parece que a escolha do Abbiati realmente não é a pior que Ancelotti poderia ter feito para ser titular do Milan hoje. Mas se é a melhor, como ainda há Kalac, não sabemos.


Shevchenko tenta voltar a ser o velho Sheva: quase deu, duas vezes (Reuters)

Napoli 3 x 2 Benfica
Com 60 mil pessoas no estádio San Paolo, o jogo foi o recorde de arrecadação dessa nova era do Napoli — a “Era De Laurentis”. Mas, em que pese o fato de o Napoli ter enfrentado o adversário mais difícil entre todos os italianos da Uefa, o resultado não foi tão bom quanto a grana recebida.

Os dois gols feitos fora de casa podem fazer a diferença para o Benfica, que com 1 x 0 ou 2 x 1 em Lisboa passa de fase. Embora também seja verdade que, com o ataque rápido e habilidoso que tem, jogar fora de casa, nos contra-ataques, com os gols “valendo mais”, pode ser uma boa para os napolitanos.

Um diretor do Napoli já avisou que, para eles, conseguir jogar a fase de grupos da Uefa já seria o máximo no torneio, porque o time faria várias partidas para se habituar de novo com os jogos internacionais. Não sei, mas talvez tenha ficado mais difícil chegar lá depois dos 3 x 2 de hoje…

Sampdoria 5 x 0 Kaunas
Foi o melhor resultado dos italianos, com “doppietas” de Bonazolli e Cassano. Mas era em casa e, principalmente, contra o Kaunas, né?

Borussia Dortmund 0 x 2 Udinese
Certamente o melhor resultado dos italianos na Uefa: contra um adversário de respeito, fora de casa e mesmo jogando sem suas principais estrelas, Di Natale e Quagliarella, que só entraram na segunda metade do segundo tempo — Floro Flores e Inler resolveram.

Autor: Tags: , , , , ,

sexta-feira, 29 de agosto de 2008 copa da uefa, inter, juventus, liga dos campeões, milan, roma | 12:32

Os italianos na Europa

Compartilhe: Twitter

Vamos lá, pra registrar, a uma análise rapidinha dos sorteios que definiram os confrontos dos times italianos das primeiras fases da Liga dos Campeões e da Copa da Uefa 2008-09.

LIGA DOS CAMPEÕES
Conheça todos os confrontos

A Roma ficou no grupo A, com Chelsea-ING, Berdeaux-FRA e Cluji-ROM.
Se o primeiro lugar da chave ficou quase impossível, a classificação romanista é obrigatória.

A Inter caiu no grupo B, de Werder Bremen-ALE, Panathinaikos-GRE e Anortosis-CHP
Está rindo à toa com razão e, este blog aposta aquele almoço no Fornaio com quem quiser, passa em primeiro do grupo.

A Fiorentina ficou no grupo F, com Bayern Munique-ALE, Lyon-FRA e Steua Bucareste-ROM.
Sei não… embora a Gazzetta dello Sport considere, em sua capa de hoje, o grupo mais fácil que o da Juve, a missão viola me parece a mais difícil de todas. Além de enfrentar dois fortíssimos candidatos às duas vagas, fica, para a torcida, o desgosto de enfrentar Luca Toni.

A Juventus está no grupo H, com Real Madrid-ESP, Zenit-RUS e Bate Borivos-BLR.
O tal do Bate, que me desculpem o trocadilho infâme, não vai bater nem o Zenit. E o time russo, tudo bem, ganhou a Uefa, tem (ainda) o Arshavin… ótimo pra ser terceirão do grupo e brigar de novo pela Uefa.


COPA DA UEFA
Veja todos os confrontos

A Sampdoria pega o Kaunas, da Lituânia.
Se a Inter está rindo, os genoveses estão gargalhando.

O Milan enfrenta o Zurique, da Suíça.
É fácil, claro. Mas o que poderia ser considerado difícil para o Milan na Copa da Uefa?

O Napoli encara ninguém menos que o Benfica.
E os napolitanos vinham tão contentes depois da goleada por 5 a 0 sobre o Vllaznia… O sorteio não podia ser muito pior. Ainda assim, com Lavezzi e Hamsik, acho que os napolitanos têm boas chances de avançar.

A Udinese joga contra o Borussia Dortmund.
Deve ser outro confronto equilibrado, como o anterior, mas como o time de Udine têm mostrado que esse negócio de Copa Européia não é seu negócio…

Então, resumindo os palpites deste blog, que não é de ficar em cima do muro: na Liga, a Inter e a Juventus (surpresa!) passam em primeiro dos seus grupos, a Roma avança em segundo e a Fiorentina cai de cara. Na Uefa, passam quase todos os italianos, só a Udinese pára na primeira fase.

Podem cobrar. Outros palpites?

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 3 de março de 2008 campeonato italiano, Sem categoria | 12:08

a enésima cassanada

Compartilhe: Twitter


Acredite: a camisa na mão do juiz é de Cassano

O que seria desse blog sem Antonio Cassano? Ao lado de Totti, ele é tecnicamente o melhor jogador italiano da atualidade. Sua convocação para a Eurocopa, por mais que Donadoni justamente ainda relutasse, parecia inevitável diante de tanto futebol. Mas ontem, de novo genial e bestial num mesmo jogo, Cassano aprontou o que na Itália já ganhou até nome de “Cassanada”. E muito provavelmente fechou as portas do doidão na Azzurra.

Recapitulando, em tópicos, a participação do atacante no jogo Sampdoria 2 x 2 Torino:

1) Bem em campo como de costume, aos 45′ do primeiro tempo Cassano abre as pernas e, num lindo “passe sem toque”, deixa a bola passar para Sala empatar o jogo em 1 x 1.

2) Aos 7′ do segundo, com muita categoria, ele completa com um leve toque uma jogada iniciada por ele mesmo: 2 x 2, apenas dois muitos depois do Torino ter feito 2 x 1.

3) Ao comemorar o gol, quase uma tradição: ele arranca a pontapés a bandeirinha de escanteio e recebe cartão amarelo.

4) Aos 42, faltando três minutinhos pro fim do jogo, o árbitro marca uma falta inexistente de Cassano. Ele reclama ao seu estilo: solta um “va fancullo!” na cara do juiz e, claro, é expulso.

5) Tenta partir para cima do árbitro e começa a xingá-lo de todos os jeitos. É detido por companheiros e até por adversários que tentam até tampar-lhe a boca com as mãos.

6) Não satisfeito, Cassano tira a camisa e joga em cima do juiz.

7) Já sem camisa, na beira do campo, continua se dirigindo ao árbitro e solta um “te espero lá embaixo”, “te pego na saída” ou algo do gênero. Quando o juiz pede a um funcionário da Samp que retire o atacante de lá, a resposta é imediata: “non ce la faccio” (eu não consigo!).

8) Minutos depois, já no fim do jogo e com o agasalho da Samp, Cassano volta ao gramado às lágrimas e pede desculpas ao público, ao juiz, aos dirigentes.

Mas, provavelmente, é tarde demais. Cassano deve pegar ao menos quatro jogos de suspensão e interromper a excepcional série de jogos que vinha fazendo. E assim ele volta a dar justificativa a quem era contra sua convocação para a Itália ou até mesmo a quem dizia, como já voltou a dizer Berlusconi, que contratá-lo é uma grande roubada.

Ao chorar e pedir desculpas, Cassano certamente percebeu isso. O que não muda mais nada.

Um pouco do descrito acima, mas não tudo porque o vídeo seria enorme, você vê abaixo:

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 20 de dezembro de 2007 campeonato italiano, Sem categoria | 12:02

O chilique de Cassano

Compartilhe: Twitter

Kaká eleito melhor do mundo, Adriano no São Paulo, última rodada do Italiano e da Copa da Itália; Luca Toni marcando quatro na vitória do Bayern pela Copa da Uefa; Gianfranco Zola eleito, pelos torcedores do Chelsea, o maior jogador da história do clube; Fabio Capello, coisa rara, emocionado na despedida que o pessoal da RAI preparou para ele depois do acerto com a seleção inglesa.

Temas com atraso não me faltam — o trabalho é muito. Alguns deles, já tão comentandos por nossos outros blogueiros do iG Esportes, deixarei de lado. Em outros, volto depois. Por enquanto, quero me ater a mostrar, para quem não viu, o chilique de Antonio Cassano (mais um…) depois de receber um cartão amarelo no jogo da sua Sampdoria contra a Fiorentina (sugestão de R. Branchini).

Cassano levou o amarelo por reclamar (com razão) de uma falta não marcada sobre ele. Mas vinha bem na partida, tinha feito a jogada do primeiro gol e acabaria, depois do chilique que vocês verão abaixo, fazendo o gol de empate do segundo. Cena imperdível.

A explicação de Cassano? O cartão o suspendeu da partida contra a Roma, na próxima rodada do Italiano. “A Roma é o meu passado. Estou muito triste. Queria cumprimentar o Totti”.

Tá, confesso: a edição da frase é maldosa. Mas, se alguém tiver o telefone do Totti, passe pro Cassano!

Autor: Tags: , ,