Publicidade

Posts com a Tag udinese

quarta-feira, 4 de novembro de 2009 jogadores | 16:40

Mais sobre gratidão

Compartilhe: Twitter

bentornato

Apesar de emocionante, não surpreendeu ninguém a bela reação da torcida do Milan em relação a Kaká no jogo de ontem, contra o Real Madrid, pela Liga dos Campeões da Europa.

Surpreende mais que Zico, 24 anos depois de ter jogado as temporadas 1983-84 e 1984-85 com a camisa da Udinese, continue colhendo frutos e reconhecimento por sua passagem pelo futebol italiano.

No próximo domingo, quando a Udinese estiver entrando em campo para enfrentar a Fiorentina pelo Campeonato Italiano, Zico receberá a cidadania honorária da pequena cidade italiana de Premariacco.

Premariacco, que tem pouco mais de 4 mil habitantes, fica na província de Udine, perto da fronteira italiana com a Eslovênia, e concederá a homenagem a Zico por ser a cidade vizinha (e, acredite, maior) de Orsaria, sede do “Udinese Club Arthur Zico d’Orsaria“.

Até hoje, quem acompanha as transmissões do Campeonato Italiano pela TV volta e meia se depara com uma enorme faixa — 36 metros — com o nome de Zico: trata-se justamente de uma homenagem do “Udinese Club Arthur Zico d’Orsaria”, um grupo de torcedores do clube fundado no distante dia 12 de dezembro 1984.

Zico participou de uma festa da fundação do grupo, em 1985 (a foto acima é daquela época). Agora, mais de 24 anos depois, o Galinho deixa a pequena cidade em polvorosa ao confirmar sua presença para receber o seu título de cidadão honorário.

É muito legal, depois de tanto tempo, o reconhecimento dos torcedores em relação a Zico. Mas sua presença em Premariacco é uma baita demonstração de gratidão pela gratidão — coisas que só caras generosos como Zico são capazes de fazer.

Para ter um ideia do tamanho de Premariacco, vale uma espiada na janelinha do Google Maps abaixo:


Exibir mapa ampliado

Autor: Tags: , , , , ,

quinta-feira, 16 de abril de 2009 copa da uefa, jogadores | 19:43

Uefa, Diego, Machedamania

Compartilhe: Twitter

Então, nobres colegas, pela ordem:

Uefa
Pois é…. Como previa Pai Oddi, foi-se também a Udinese, última esperança italiana nas Copas Europeias. Como a eliminação depois do empate por 3 x 3 foi para o Werder Bremen e como o Hamburgo também passou às quartas da Uefa, a cada dia aumentam as chances de que, na Liga dos Campeões de 2010-11, tenhamos quatro alemães e apenas três italianos. As contas, como já disse, são bem cabeludas. E por isso mesmo vou esperar que a imprensa italiana as divulgue (como a situação está apertando isso logo deve acontecer) para repassar a vocês.

Diego
Não vi o segundo tempo do jogo. Soube, depois, que Diego perdeu um pênalti. Mas isso não quer dizer nada, ao passo que seu golaço no primeiro tempo, com certeza, quer dizer muito para a Juventus — de onde, aparentemente, o meia está cada vaz mais perto. Hoje, a coluna do amigo Sebastiano Vernazza na Gazzetta dello Sport enche a bola do brasileiro. Dizia o texto que, se Diego não jogasse, a Udinese teria alguma chance. Os italianos estão mesmo encantados com Diego — mais do que qualquer brasileiro e tanto quanto os alemães.

Machedamania
Eu disse aqui que a palavra “Macheda” era a que mais vinha trazendo gente do Google para este blog recentemente, lembram? Então resolvi verificar como foi o resultado de buscas por Macheda nos últimos 12 meses, comparando seu nome com estrelas bem maiores como Del Piero, Totti e Ibrahimovic. Vejam o impressionante resultado no gráfico abaixo (até este ano, obviamente, macheda nem aparecia no gráfico):

Reprodução Google

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 14 de abril de 2009 campeonato italiano, jogadores, liga dos campeões, Sem categoria | 18:10

Recuperando

Compartilhe: Twitter

Depois de um breve mas revigorante feriadinho, vou dar uma repassada em alguns temas que deixei passar. Por tópicos e com uma boa dose de pessimismo, se me permitem.

As previsões
Primeiro, é bom que eu diga antes que alguém o faça: sim, eu sei que Pai Oddi errou quase todas as previsões de pontuação da primeira rodada no exercício de futurologia do post abaixo. Mas, convenhamos, o erro uniforme equilibrou as coisas. E a rodada, assim como as previsões, serviram pra reforçar a tese de que quase nada deve mudar até o fim do Italiano. Mantém-se, inclusive, a grande chance do Genoa jogar a Liga, o que não é nada bom para o calcio — pois seu desempenho não dever ser muito superior ao que foi, por exemplo, o da Udinese recentemente.

De novo?
Volto de viagem para dar uma passada geral na rodada dos campeonatos europeus e eis que descubro que ele, Macheda, novamente garantiu a vitória do Manchester no Campeonato Inglês. De novo com um gol marcado depois de pouco tempo em campo. De novo o gol decisivo. Verdade que dessa vez não foi um gol bonito como o anterior (talvez um cone em seu lugar tivesse o mesmo efeito). Mas o fato é que, chegue Macheda onde chegar, ele já garantiu quatro pontos para o Manchester nesse Campeonato Inglês — pontos que, muito provavelmente, serão decisivos para definir o título caso o Manchester o conquiste.

E como a busca por “Macheda” é a que mais traz gente do google para este blog, saciarei a curiosidade dos leitores colocando também o seu segundo gol por aqui:

Maldição azzurra
Não sei se vocês repararam, mas nos quatro confrontos das quartas-de-final da Liga havia (ou há) apenas um dos adversários com jogadores italianos. O Liverpool tinha Dossena, e já caiu contra o Chelsea nesse confrontinho meia-boca de 12 gols. O Bayern tinha Toni (olhem, aí do lado, o estilão dele no jogo de hoje) e Oddo, e desabou diante do Barça. Amanhã o Manchester, que tem Macheda e Petrucci, e o Villareal, que tem Giuseppe Rossi, que se cuidem. Porque eles já saíram atrás nos jogos de ida. E com a “maldição italiana” solta nas copas européias… 

Que clássico…
A Inter, líder do Italiano, e a Juventus, vice-líder, se enfrentam no próximo fim de semana. Mas é tão grande a falta de perspectiva em torno de qualquer emoção que possa vir a ter a briga pelo título italiano que a capa da Gazzetta dello Sport de hoje traz como destaque o clássico que os dois times devem travar, nos próximos meses, fora de campo: porque ambos, segundo o jornal, estão interessados em Milito, Hamsik, Diego, Kjaer e Quagliarella. Nestas disputas, pelo menos, não se sabe quem vai levar a melhor no fim das contas.    

A sobrevivente
Amanhã tem Udinese na Copa da Uefa. Depois de perder Di Natale, machucado, e ser derrotada por 3 x 1 pelo Werder Bremen, na Alemanha, me parece pouco provável que o time italiano consiga avançar às semifinais da competição. Mas, como vocês puderam comprovar no primeiro item deste post, nem sempre o que “me parece” acontece. ; )

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 20 de março de 2009 copa da uefa, liga dos campeões | 12:28

Maré de sorte

Compartilhe: Twitter

A fase começa a mudar para o futebol italiano. Depois da maiúscula classificação da Udinese contra o campeão Zenit com uma derrota por 1 x 0 (ver capa da Gazzetta!), a Itália leva sorte tanto no sorteio da Liga dos Campeões como no da Copa da Uefa. E a Udinese, mais que nunca, joga por toda a Itália.

Ok, confesso uma certa dose de ironia nas frases acima. Mas a verdade é que, pensando na possibilidade de a Itália perder para a Alemanha uma vaga na Liga dos Campeões de 2010-11, os sorteios de hoje de fato ajudaram os times da Bota.

Menos porque deram à boa Udinese de Di Natale e Quagliarela a possibilidade de eliminar um alemão logo na oitavas — o time de Udine, que nunca havia chegado às quartas do torneio, enfrentará o Werder Bremen e jogará a segunda em casa, em um torneio que terá um campeão inédito. 

Mais porque o Bayern, alemão que resta na Liga, terá a duríssima missão de enfrentar o Barcelona nas quartas. E, como se sabe, os italianos terão que torcer contra Luca Toni para que os clubes alemães não subam no ranking da Uefa, se não quiserem correr o risco levar um imenso prejuizo (financeiro e de prestígio) daqui a um ano.

É pouco. Mas é o que resta de torcida aos times italianos.

Autor: Tags: ,

domingo, 11 de janeiro de 2009 campeonato italiano | 19:16

Só falta o mais importante

Compartilhe: Twitter

Como já era esperado, o jogo da rodada foi Roma 2 x 2 Milan, com dopietas de Pato e Vucinic. Mas disso eu falo depois, até porque tenho que falar mais. Por enquanto, vamos com os pitacos breves sobre os outros nove jogos da 18ª rodada do Italiano:

Genoa 3 x 0 Torino
Thiago Motta marcou um do gols do Genoa e deixou o jogo por causa de uma pancada na cabeça. Mas não foi nada sério, e o brasileiro poderá seguir sua ótima recuperação no futebol italiano. Já o Torino, com esse recomeço, vai parar onde? Algum palpite? 

Inter 1 x 1 Cagliari
Não é novidade que Ibrahimovic salve a Inter, marcando o único gol da equipe. A novidade é que, em 2008, esse gol seria o do 1 x 0. Ou então o sueco faria dois. Será indício de que a sorte mudou de lado? Não importa muito, na verdade, porque essa Inter não depende tanto da sorte.

Bologna 1 x 1 Chievo
O resultado, contra o lanterna, foi bem ruim para o Bologna. Mas o golzinho de pênalti do Di Vaio, seu 13º, o levou à liderança da artilharia do torneio.

Fiorentina 1 x 2 Lecce
Começar 2009 assim… a Fiorentina só pode estar de brincadeira. Felipe Melo fez o inútil gol viola. E o Lecce, quem diria, começou o ano deixando a zona de rebaixamento.

Juventus 1 x 0 Siena
Del Piero (foto AP), de falta, decidiu. Taí um time onde as coisas não mudam, a não ser por motivos extra-campo. E agora a Inter está a apenas quatro pontinhos…

Napoli 1 x 0 Catania
In genaio, decide Maggio. E o Napoli, hoje, estaria na Champions.

Palermo 3 x 2 Atalanta
Graças à vitória, com gols de Cavani (ele ainda vai para um time grande), Bresciano e Miccoli (ele ainda volta para um time grande?), o Palermo passou a própria Atalanta: 8º contra 10º.

Reggina 2 x 3 Lazio
Pandev decidiu o jogo com uma tripleta. A primeira da sua história.

Udinese 1 x 1 Sampdoria
No jogo de dois times com qualidade, mas que patinam, patinam e não saem do lugar, nenhum resultado poderia ser mais apropriado. O 0 a 0 talvez…

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 25 de dezembro de 2008 azzurra, campeonato italiano, copa da uefa, copa do mundo, inter, jogadores, juventus, milan, roma, técnicos | 12:40

20 perguntas para responder em 2009

Compartilhe: Twitter

É isso, 2008 praticamente já se foi. E como para o futebol europeu o ano começa em julho e acaba em junho, nem dá pra gente fazer muitos balanços. Porque, se o final da temporada passada não foi legal para o calcio — italianos fora da final da Liga, violência, prisões etc —, o começo da temporada 2008-09 foi bem promissor — vários candidatos ao título, Ronaldinho, Mourinho, Beckham etc.

Melhor, agora, é olhar para frente. Porque não faltam boas perguntas a serem respondidas sobre o futebol italiano neste ano que está prestes a começar. Vou colocar aqui 20 delas (quem tiver mais que mande) e, como não sou de ficar em cima do muro, vou dar meus palpites pra cada uma. Quem encarar que faça o mesmo. 

1) Amauri jogará mesmo pela seleção italiana ou Dunga, na hora H, não vai permitir, convocando-o para  a seleção brasileira para enfrentar justamente a Itália, no dia 11 de fevereiro?
Pelo jeito, Dunga tremeu com a possibilidade de enfrentar Amauri e levar cacetadas e mais cacetadas se o atacante viesse a marcar pela Azzurra contra o Brasil. Agora, parece, a convocação será para a seleção Brasileira (aliás, Dunga, precisava o Júlio César te avisar sobre as qualidades do Amauri?!). Resta saber o quanto ele jogará. Tenho dúvidas sobre o que seria melhor para o atacante…
 
2) Adriano terá a enésima chance de voltar à Inter? Ou será que Mourinho e, principalmente, Moratti terão enfim chegado ao limite?
Meu bom senso não me permite acreditar que a Inter dará outra chance a ele. Aposto numa saída já em janeiro…

3) A Inter, hoje líder com seis pontos de vantagem no Italiano, continuará sobrando rumo ao tetracampeonato?
Sobrando, não. Essa diferença, acho, ainda será reduzida em algum momento – e acredito mais no Milan do que na Juve como segunda força. No final das contas, porém, o título irá mesmo para a Inter, sabe-se lá com qual vantagem.

4) E a postura de Mourinho? O português irá enfim parar de brigar com a imprensa italiana? Dependerá dos resultados para isso?
Mourinho incorporou um personagem e não parece disposto a mudar. Se perder, mal-humorado, terá mais motivos para criticar tudo e todos no futebol italiano. Se ganhar, seu moral vai para as nuvens. E aí, com o ego (ainda mais) inflado, alguém acha mesmo que ele vai parar?

5) Ibrahimovic, Kaká ou Del Piero: qual deles será escolhido o melhor jogador do Italiano?
A história diz que o melhor do campeonato pertencerá sempre ao campeão, e até por isso coloquei apenas os três como candidatos. Seguindo a mesma lógica, portanto, fico com Ibra. De novo.

6) Os garotos da Juventus, Marchisio, De Ceglie e Giovinco, seguirão em alta até o fim do campeonato?
Nessa “alta” atual sim: os três já mostraram que sabem jogar, embora nenhum deles tenha tido a regularidade necessária para ser mantido como titular indiscutível. O problema é que se a Juve seguir na Liga dos Campeões essa regularidade pode ser imprescindível.

7) Beckham será só um (eficiente) garoto-propaganda no Milan ou terá importância em campo? E, se tiver, tem chances de ficar?
Beckham será útil nesses poucos jogos que fará pelo dilacerado meio-campo milanista. Mas não o suficiente para que o Milan cogite uma loucura (financeiramente falando) a ponto de tirá-lo do Galaxy já. Sua passagem, no fim das contas, terá sido útil tanto do ponto de vista do marketing (mais) como do ponto de vista esportivo (menos). 

8) Como o Milan irá (se é que irá) resolver seus problemas defensivos sem Thiago Silva?
Sem a perspectiva da escalação do brasileiro e nem da volta de Nesta, a solução definitiva fica para 2009-10. O que não quer dizer que o Milan, com o meio-campo e ataque que tem, não possa dar trabalho no Italiano e, ainda mais fácil, conquistar a Uefa.

9) Como será o balanço final da primeira temporada de Pato e Ronaldinho no Milan?
Nem decepcionante, nem excpecional. Para ambos, algo entre uma nota 6,5 e 7. E ambos podem estourar em 2009-10.

10) A disputa entre Milan e Juventus para ver quem conta com mais ‘elenco’ no departamento médico continuará acirrada?
Não faço a menor idéia. Mas, sem Nesta e Gattuso, o Milan deve sentir mais as ausências. Até porque a Juve, entre os seus lesionados, tem o Zebina (maldade…).

11) E por falar em lesões, a de Totti durará quanto tempo? Era um mês, já virou dois. Quem dá mais?
Dois meses sem Totti já podem bastar para tirar a Roma da Liga dos Campeões. O fato, triste, é que Totti, o melhor jogador de futebol italiano hoje, não consegue mais passar dois meses seguidos jogando futebol.

12) Para compensar a tristeza romanista, Menez vai mesmo deslanchar, como ameaçou neste fim de ano? E Brighi continuará jogando tudo o que ninguém achou que jogasse?
Menez já mostrou ser bem mais que aquele jogador bizarro do começo de temporada. E a “ex-surpresa” Brighi, acho, até veio para ficar, dentro das suas limitações. Mas nada disso basta para compensar a possível ausência de Totti. Sem ele, a Roma não vai.

13) Napoli, Lazio e Genoa vão mesmo dar trabalho na briga por uma das quatro vagas na Liga?
Não. Se a Roma ficar mesmo fora dessa disputa, a Fiorentina já pode comemorar: a quarta vaga na Liga é sua. E, pra ousar ainda mais: o Napoli vai para a Uefa.

14) Quem será o artilheiro do Italiano: Ibrahimovic, Amauri ou nda?
Ibra.

15) Quem vai cair?
Sem surpresas: Chievo, Reggina e Lecce. Se um deles não cair, o Siena vai.

16) Cannavaro, Toni, Rossi, Grosso, Oddo, Dossena… Quem será (se é que haverá) o destaque italiano fora da Itália na temporada?
O tempo passa, o tempo voa, as críticas vêm e eu sigo sempre com Luca Toni.

17) Cassano chegará a ser convocado por Marcelo Lippi em 2009 para ter alguma esperança de ir à Copa de 2010?
Não é minha vontade. Mas Cassano está fora da Copa, desde já.

18) A boa dupla Gilardino e Mutu, da Fiorentina, continuará fazendo mais sucesso que a boa dupla Di Natale e Quagliarela, da Udinese?
Em seus clubes, sim. Se não brigarem por vaidade (afinal, quem é a estrela do time?), Gila e Mutu vão longe. Até porque, o que quer a Udinese? Mas é bom lembrar que a dupla Di Natale e Quagliarela, com Amauri descartado e Toni em baixa na Azzuurra, poderá mostrar serviço também na seleção.

19) Quem será o melhor e o pior brasileiro ao fim do Italiano 2008-09?
Os melhores, Kaká e Maicon. O pior, Adriano, mesmo saindo agora.

20) Onde vão parar, se é que vão parar, os italianos na Liga dos Campeões?
A Inter vai pagar a bobeada na primeira fase e cai já nas oitavas, contra o Manchester. A Roma, com Totti, passa do Arsenal. E a Juve, surpresa, elimina o Chelsea! Depois disso, sem saber o que o sorteio reserva, dar qualquer palpite já seria abusar da sorte, né?

E aí? Não quer deixar também as suas previsões?

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008 copa da itália, milan | 10:36

Dida sim. Milan não

Compartilhe: Twitter

O jogo tinha tudo pra ser o das recuperações no Milan. A de Dida, que jogou muito bem, e também a de Shevchenko, que apesar de ter perdido gols que outrora não perderia vinha decidindo a partida com um belo lance individual.

Mas aí o ex-laziale Favalli fez um pênalti bobo no fim do segundo tempo. E dessa vez Dida nada pôde fazer. Como não poderia fazer (mais do que o milagre que fez) no gol da virada romana, já na prorrogação. Lazio 2 x 1, nas quartas da Copa da Itália. Milan eliminado.

Que a Lazio queria muito mais a vitória do que o Milan eu não tenho dúvidas — as reações dos técnicos Carlo Ancelotti e Delio Rossi escancaravam isso. Mas é aquela velha história: se a vitória não empolgaria os milanistas, a derrota em um jogo único em casa, com um time cheio de titulares e depois de uma cacetada diante do Palermo no Italiano tem seu peso.

Nas notas da Gazzetta de hoje, entrentanto, Dida salvou-se: mereceu um 7, melhor do time, com a seguinte explicação: “Volta a viver a noite de um grande goleiro. Sempre atento e ótimo três vezes, em lances de Pandev, Kolarov e Foggia. Não teve culpa nos gols”.

Já Sheva levou um 5,5. Com a fraca partida que fez, seu belo gol só valeria mais se fosse o decisivo…

* Para registro: a Udinese avançou na Copa da Uefa ao bater o Dínamo Zagreb num jogo tumultuado. Já a Sampdoria, pensando no derby de domingo contra o Genoa (cinco titulares no banco), levou uma cacetada, 3 x 0 do Standar Liege, e agora precisa derrotar o Sevilla, na última rodada em Udine, para não ser eliminada.

Torcida do Zagreb em Udine: dois jogadores do time croata foram pedir para os caras pararem e acabaram levando de tudo na cabeça. O jogo chegou a ser interrompido. E três torcedores do Dínamo, dizem as notícias, caíram das arquibancadas. Olhando a foto, não entendo muito de onde eles podem ter caído. Mas que caíram, isso caíram.

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 7 de outubro de 2008 azzurra, copa da uefa, inter, jogadores | 12:49

De volta ao futebol: Uefa, Itália 2010 e Adriano

Compartilhe: Twitter

Antes se ser criticado — de leve — pelos posts abaixo, como habitualmente acontece quando coloco amenidades por aqui, vamos voltar ao futebol, este sim um assunto sério. Seríssimo.

PRIMEIRO, um registro breve dos grupos da Copa da Uefa que contam com times italianos. Só registro, porque, pelo menos para os italianos, não há muito o que analisar: o Milan tem obrigação de ficar em primeiro de sua chave, assim como a Samp e a Udinese têm obrigação de avançar — afinal, vale lembrar, dos cinco de cada chave nada menos que três passam adiante (um dia vou entender isso).

Grupo C
Sevilla (Espanha)
Stuttgart (Alemanha)
Sampdoria (Itália)
Partizan (Sérvia)
Standard Liège (Bélgica)

Grupo D
Tottenham Hotspur (Inglaterra)
Spartak Moscou (Rússia)
Udinese (Itália)
Dinamo Zagreb (Croácia)
NEC (Holanda)

Grupo E
Milan (Itália)
Heerenveen (Holanda)
Braga (Portugal)
Portsmouth (Inglaterra)
Wolfsburg (Alemanha)

SEGUNDO, parece que Marcelo Lippi começou a pensar pra valer na Copa de 2010, e não apenas nas Eliminatórias. Não fosse assim, talvez ainda não chamasse o bom Giuseppe Rossi e o “brasileiro” (entre áspas porque, convenhamos, é um caso bem diferente do de Camoranesi; mas depois a gente fala mais disso) Fabiano Santacroce. As outras novidades, Simone Pepe e Christian Maggio também têm idade para disputar o Mundial.

 
Santacroce e Rossi: novos convocados, rindo à toa no treino da Azzurra

Mas é bom ressaltar: Del Piero só ficou de fora por questões físicas, explicou Lippi. E “a ausência de Cassano é uma escolha técnica”, disse. Vamos, então, à lista completa:

Goleiros
Marco Amelia (Palermo), Gianluigi Buffon (Juventus) e Morgan De Sanctis (Galatasaray)

Defensores
Daniele Bonera (Milan), Fabio Cannavaro (Real Madrid), Giorgio Chiellini (Juventus), Andrea Dossena (Liverpool), Alessandro Gamberini (Fiorentina), Fabiano Santacroce (Napoli) e Gianluca Zambrotta (Milan)

Meio-campistas
Alberto Aquilani (Roma), Mauro Camoranesi (Juventus), Daniele de Rossi (Roma), Gennaro Gattuso (Milan), Christian Maggio (Napoli), Riccardo Montolivo (Fiorentina), Antonio Nocerino (Palermo) e Simone Perrotta (Roma)

Atacantes
Antonio Di Natale (Udinese), Alberto Gilardino (Fiorentina), Simone Pepe (Udinese), Giuseppe Rossi (Villarreal) e Luca Toni (Bayern de Munique)

TERCEIRO, só pra encerrar, um registro sobre o assalto à casa do Adriano, justo no dia em que ele fez (outra) boa partida pela Inter e voltou a marca. Será possível que o cara não consegue passar uma semaninha feliz?

Autor: Tags: , , , , ,

quinta-feira, 2 de outubro de 2008 copa da uefa, milan | 18:44

Uefa: restam três

Compartilhe: Twitter

* Lindo passe de Ronaldinho, gol de Shevchenko. E assim, depois de ter recuperado o time como um todo, o Milan aos poucos recupera também suas estrelas. Não podia ter sido melhor o gol de decidiu a nova vitória (e a classificação) sobre o Zurich na Copa da Uefa.

* A eliminação do Napoli diante do Benfica, em Portugal, era mesmo o mais provável. Mas não precisava Lavezzi ter chilique na hora em que foi substituído. O legal desse Napoli é (ou era) justamente o fato de que o time tem bons jovens jogadores, ainda candidatos a astros. Mas se eles assumem esse estrelismo antes da hora…

* A Samp poupou, mas ainda assim ganhou (de novo) do fraco Kaunas, 2 x 1. E pelo jeito que o bom time de Gênova começou o Italiano, é bem provável que essa Uefa vire a menina dos olhos de dirigentes, torcedores e jogadores.

* E a Udinese? Depois de fazer 2 x 0 sobre o Borussia na Alemanha, consegui levar um gol aos 45 do primeiro tempo e outro aos 47 do segundo, ficando com a vitória no pênaltis — 4 x 3. Como dizem alguns, 2 x 0 é um “resultado perigoso”… hehehe

Autor: Tags: , , , , ,

quinta-feira, 18 de setembro de 2008 copa da uefa, milan | 18:14

Na Uefa, só deu Itália

Compartilhe: Twitter

Quatro jogos com italianos, quatro vitórias — mas com significados bem diferentes.

Milan 3 x 1 Zurich
Se o Milan estava mesmo pensando em emprestar Pato à Udinese, deve ter mudado de idéia. E não só pelo golaço do brasileiro, mas pela boa partida e disposição. Depois, no meio do segundo tempo, Boriello entrou no seu lugar e marcou logo de cara. Sei não, mas acho que não será surpresa se Ancelotti optar por transformar os dois em titulares do Milan logo logo. O que poderia até ter acontecido hoje.

Mas o técnico preferiu começar com Boriello no banco, porque ele ainda está voltando de lesão. E também, acho, porque era uma boa chance de Shevchenko voltar a marcar, ganhar confiança e voltar a ser o velho Sheva do Milan. Só que o ucrâniano ficou no quase. Quase fez dois golaços: um de bicicleta, bem defendido pelo goleiro, outro depois de uma bela jogando, livrando-se do zagueiro, mas que acabou no travessão.

Ronaldinho Gaúcho entrou no fim e, diriam os maldosos, depois disso o jogo foi 1 x 0 Zurich. O que não tem nada a ver, claro. E, sobre o Dida, parece que a escolha do Abbiati realmente não é a pior que Ancelotti poderia ter feito para ser titular do Milan hoje. Mas se é a melhor, como ainda há Kalac, não sabemos.


Shevchenko tenta voltar a ser o velho Sheva: quase deu, duas vezes (Reuters)

Napoli 3 x 2 Benfica
Com 60 mil pessoas no estádio San Paolo, o jogo foi o recorde de arrecadação dessa nova era do Napoli — a “Era De Laurentis”. Mas, em que pese o fato de o Napoli ter enfrentado o adversário mais difícil entre todos os italianos da Uefa, o resultado não foi tão bom quanto a grana recebida.

Os dois gols feitos fora de casa podem fazer a diferença para o Benfica, que com 1 x 0 ou 2 x 1 em Lisboa passa de fase. Embora também seja verdade que, com o ataque rápido e habilidoso que tem, jogar fora de casa, nos contra-ataques, com os gols “valendo mais”, pode ser uma boa para os napolitanos.

Um diretor do Napoli já avisou que, para eles, conseguir jogar a fase de grupos da Uefa já seria o máximo no torneio, porque o time faria várias partidas para se habituar de novo com os jogos internacionais. Não sei, mas talvez tenha ficado mais difícil chegar lá depois dos 3 x 2 de hoje…

Sampdoria 5 x 0 Kaunas
Foi o melhor resultado dos italianos, com “doppietas” de Bonazolli e Cassano. Mas era em casa e, principalmente, contra o Kaunas, né?

Borussia Dortmund 0 x 2 Udinese
Certamente o melhor resultado dos italianos na Uefa: contra um adversário de respeito, fora de casa e mesmo jogando sem suas principais estrelas, Di Natale e Quagliarella, que só entraram na segunda metade do segundo tempo — Floro Flores e Inler resolveram.

Autor: Tags: , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última